10 conselhos para não ter seu cão roubado

Cão roubado

Todos já ouviram casos de algum cão roubado. Nos últimos tempos surgiram até mesmo muitas quadrilhas especializadas em roubar cães, sobretudo cães de raças famosas e muito requisitadas, cuja venda é simples de ser feita. Também há muitos casos de sequestros de animais de estimação. Se você não quer ter o seu cão roubado, siga estes conselhos.

Quando os cães são roubados, os sequestradores sabem que os donos colam cartazes para encontrá-los e se aproveitam disso para lhes pedir altas quantias de dinheiro e só então devolverem o cão roubado, exatamente como um sequestro.

Alguns conselhos para não ter seu cão roubado

Diante desta onda de roubo de cães, é preciso tomar medidas de precaução. Citaremos algumas para você seguir:

Cachorros na praça

Autor: Juanedc

  • Se seu cão estiver no quintal de sua casa, é importante que você se certifique de que não há frestas por onde ele possa escapar, ou se houver uma grade que dá para o exterior, que ele não possa passar por entre as barras.
  • É muito positivo fazer exercícios com seu cão para que ele se acostume a desconfiar de estranhos. Assim ele não se deixará subornar com guloseimas que ele goste de muito comer, brinquedos, etc. Há treinadores especializados neste tipo de lições.
  • Uma placa de identificação é muito útil para caso o animal se perca, ou que seja roubado e escape dos ladrões e simplesmente desaparece.
  • Nunca devemos deixar que o nosso amigo saia de casa sozinho, embora saibamos que ele possa conhecer muito bem o caminho. É muito importante que ele apenas saia acompanhado, assim evitaremos seu roubo.
  • A correia que utilizamos em nosso animal de estimação é um excelente artigo de segurança. Não devemos jamais levar o nosso cão para passear sem sua correia, sobretudo em lugares isolados e durante a noite.
  • Um péssimo hábito é o que algumas pessoas têm de deixar o cão dentro do carro, seja para ir fazer compras, alguma outra coisa aparentemente rápida, etc., esse é o momento em que muitos delinquentes poderão aproveitar para roubar seu cão.
  • A segurança deve ser a mesma para o animal de estimação e para os donos. É bom evitar becos escuros, ruas estreitas e pouco transitadas, qualquer área que aparente ser suspeita. Embora possamos acreditar que temos toda a proteção do mundo na forma de um cão Mastim, nem sempre é assim.
  • Não são só as raças puras atraem os delinquentes, os cães “mestiços” também são muito atraentes para os bandidos.
  • Se você tiver a possibilidade, pode implantar em seu animal de estimação um microchip com GPS. Com este “gadget” você poderá rastrear a localização de seu peludo caso ele se perca ou seja roubado.
  • Nunca devemos confiar em desconhecidos para que acompanhem a sós o nosso cão, seja para realizar a atividade que for.

O microchip, alta tecnologia para localizar os nossos animais de estimação

A forma de implantar o microchip é de maneira subcutânea, sob a pele do pescoço do cão, gato ou furão. Assim, se o animal se perder, é possível ler os dados com um aparelho similar ao que se utiliza nas lojas para ler os códigos de barras. Este sistema permite localizar o dono do animal de estimação com mais facilidade.

Nas supostas perdas do animal, e também nos casos de abandono, o microchip é a melhor ferramenta para localizar os donos e conseguir fazer com que o animal de estimação retorne para casa.

Em muitas ocasiões, quem rouba cães ou furões têm a habilidade de ocultar os dados do microchip para que os donos não possam localizar o melhor amigo peludo.

Cachorros passeando

Na Europa já há uma base de dados para todo o continente europeu, é a chamada Europetnet. Esta iniciativa consiste em um grupo de associações que compartilham os registros de identificação de todos os animais de companhia que têm microchip. Trata-se de um registro único, válido para todos os animais da União Europeia. É um lugar onde se tem centralizado todos os dados.

Se o nosso animal se perder em algum país da União Europeia, é possível introduzir o número de microchip na página Web do Europetnet para obter uma lista das associações, abrigos ou canis onde o animal de estimação passou.

Na Espanha, por exemplo, existe a Rede Espanhola de Identificação de Animais de Companhia (REIAC), que é um arquivo de dados com os códigos dos microchips de todas as comunidades autônomas espanholas. Com este arquivo se facilita a localização de um cão que se perde em uma região diferente da comunidade onde vive. Desta forma se torna muito mais simples e seguro viajar com o seu melhor amigo peludo.