10 razões pelas quais é bom adotar um gato adulto

Quando vamos adotar um gato, são muitas as razões para escolher um gato adulto ao invés de um filhote. Acredite ou não, são muitas as vantagens. Vamos contar para você algumas delas.

1. Conhecemos o que o animal é

Ao adotar um gato adulto estamos vendo o que estamos levando para casa. Gatinhos são animais adoráveis e carinhosos, mas você não tem como saber o que o espera no futuro. Um lindo filhote pode se transformar em um gato menos atraente, o que é um risco se você preza pela beleza. Nesse caso, é melhor não trocar o certo pelo duvidoso.

2. As habilidades dos gatos permanecem

a figura do teu gato

Os motivos que levam os gatos para os abrigos de animais são os mais variados, mas nunca por terem perdido suas habilidades. Mesmo que tenham uma idade mais avançada, suas habilidades permanecem intactas.

3. Menos estrago

Os filhotes são como crianças pequenas: mastigam tudo o que encontram pela frente, seja porque a dentição está se desenvolvendo ou porque estão explorando o mundo ao redor.

Os gatos adultos, por sua vez, não perdem tempo e energia mordendo objetos quando podem se ocupar com assuntos mais importantes, como atormentar o cão do vizinho ou cuidar de sua higiene pessoal.

4. Mais precavidos

Durante os primeiros anos de vida de um gatinho, a curiosidade os leva a se meterem em problemas que acabam acarretando acidentes e lesões, como morder cabos, engolir todo tipo de objeto, cair de grandes alturas etc. Como diz o ditado, “a curiosidade matou o gato”.

5. A higiene

Todos nós já vimos gatos adultos que não param de se lamber. Os pequeninos, por sua vez, não o fazem. Os filhotes atraem sujeira e seu comportamento ao fazer as necessidades deixa muito a desejar. Apesar de não serem amantes do banho, ele será mais que essencial em diversas ocasiões. Nesse aspecto, melhor escolher um adulto.

6. Adotar um gato de acordo com sua energia

Pode não parecer verdade, mas o cientista Albert Einstein descobriu uma relação muito importante entre a massa e a energia, que deu lugar à fórmula E = (MC)². De acordo com ela, o seu nível de energia (E) é diretamente proporcional à massa corporal (MC) de seu gato ao quadrado.

Assim, ao adotarmos um felino adulto, nosso nível de energia será maior do que se adotarmos um filhote, cuja massa é muito menor. Essa fórmula curiosa está cientificamente comprovada, já que os gatos mais velhos dormem mais, brincam menos, não precisam de tanta vigilância, estragam menos objetos e não se ocupam em morder nossos dedos dos pés enquanto dormimos tranquilamente.

Com a companhia de um gato adulto, nosso nível de relaxamento será maior e, como dizia Einstein, nossa energia também.

7. Incompatibilidade com as crianças

As crianças não são delicadas com os gatinhos e costumam fazer justamente o contrário do que lhes dizemos. Gatos adultos podem se afastar das crianças, fugir, se esconderem em cima do telhado enquanto pensam em uma vingança. Mas os filhotinhos, porém, são muito vulneráveis.

8. A educação

Ao adotar um gato adulto evitaremos todo o processo de educação. Embora os filhotes também sejam bons alunos, é melhor ter um gato já “educado” e que saiba o que pode e o que não pode fazer em casa.

9. Brincadeiras sem limites

 

gato jogando

Os gatinhos brincam, tomam banhos de sol, constroem castelos de areia e, inclusive, dormem nas caixas de areia. Ao adotar um gato crescido “perdemos” essas brincadeiras tão infantis e, ao mesmo tempo, tão irritantes. De alguma forma, eles sabem da importância de proteger todos os cantos da casa.

10. A última oportunidade

Muitos gatos acabam em um abrigo de animais, traídos por seus donos, confusos, deprimidos e sem perspectiva de futuro. As pessoas costumam adotar os gatinhos pequenos e brincalhões, enquanto os felinos adultos ficam a observar como, família após família, são ignorados em favor de filhotes fofinhos.

Precisamos considerar que um gato pode viver até 20 anos se receber os cuidados adequados e um pouco de carinho. Dessa forma, se manterá ativo e feliz por quase toda a sua vida.