10 sintomas comuns de doenças em cães

Sintomas de doenças em cães

À medida em que nosso animal de estimação fica mais velho, a probabilidade de que ele fique doente cresce. Como sabemos, os nossos cães envelhecem a uma velocidade superior à nossa. Precisamos estar muito conscientes dos sintomas de doenças que eles podem adquirir. Eles não nos dirão o que está acontecendo, mas nos darão a entender.

Inclusive, é muito frequente irmos ao veterinário realizar uma simples avaliação de rotina de nosso animal de estimação e o profissional encontrar uma doença que nós nem imaginávamos. A seguir, apresentamos alguns dos sintomas de doenças mais comuns nos cachorros.

Sintomas a considerar

 

Cachorro doente

Autor: Christine und David Schmitt

Abaixo, analisamos alguns dos sintomas que nossos animais de estimação podem apresentar e que devem nos servir de alerta de que algo errado está acontecendo e nós temos que ajudar:

Tosse

Na maioria dos casos, se a tosse ocorrer de forma continuada, está nos alertando de diversas incidentes ou patologias, como obstrução da traqueia do nosso animal por alimentos ou outros objetos.

Também pode se tratar de doenças mais graves, como bronquite, pneumonia, tumores pulmonares e insuficiência cardíaca. No último caso, se durante toda toda a vida o cão não tenha parado de tossir, com mais ou menos frequência, é muito provável que, mais do que um problema na garganta (ainda que pareça que esteja engasgando), seja um problema no coração.

Problemas na hora de urinar

Se o esforço é muito grande, se o animal urina de maneira muito desagradável e, sobretudo, se as tentativas não são bem sucedidas, pode se tratar de uma condição realmente grave, podendo provocar, inclusive, a morte a curto prazo de nosso animal de estimação. Se observarmos que nosso cão lambe excessivamente essa região ou geme ao urinar, a visita ao veterinário é muito importante.

Febre

Assim como nos seres humanos, a febre é um indício de que algo está acontecendo. Se nosso animal de estimação apresentar uma temperatura mais elevada do que o normal (entre 38ºC a 39ºC), devemos levá-lo à clínica veterinária.

Esgotamento extremo

O esgotamento extremo e permanente é outro dos sintomas de que algo não está correndo bem, de que existe uma desordem letárgica em nosso cão, que sempre parece estar sonolento e indiferente aos nossos impulsos.

Perda de apetite

A perda de apetite é um dos principais sintomas, entre os que se manifestam primeiro, quando nosso animal de estimação tem alguma doença.

Ainda que possam existir um grande número de razões para que o animal não tenha fome ou não queira comer, se a situação se mantém por mais de um dia, devemos considerar a possibilidade de que o motivo para a inapetência talvez seja alguma doença. A perda de peso que supere a décima parte do total do cão também é outro sinal de alerta.

Olhos avermelhados

Os olhos vermelhos no cão manifestam uma infecção sintomática de alguma doença grave; entre elas estão conjuntivite, desordens visuais e, inclusive, cegueira.

Mal-estar

Se observarmos que nosso animal de estimação caminha de um lado para outro sem motivo aparente, com mal-estar, de uma forma apática, inclusive tentando vomitar, sem que se acalme, são sinais inequívocos de que sente dor e mal-estar.

Problemas ao respirar

Os problemas para respirar indicam que o cão não está recebendo o oxigênio de que precisa, além de sugerir a existência de problemas cardíacos. Se a insuficiência respiratória vem acompanhada de um incremento de muco que dificulta ainda mais a respiração, devemos consultar um veterinário imediatamente.

 

Cachorro doente

Desmaio

A ocorrência de desmaios ou colapsos são sinais claros de uma perda repentina de energia. Essas situações, com ou sem perda de consciência, devem ser motivo de uma visita à clínica veterinária o mais rápido possível, ainda que o animal tenha recuperado a consciência. Não importa, a visita ao veterinário é obrigatória.

Como vimos, alguns desses sintomas podem se tratar de situações passageiras, com uma gravidade moderada, em casos em que o animal, por exemplo, tenha ingerido plástico e vomita repetidamente.

Outros sintomas podem ser tão repentinos, graves e alarmantes que devemos agir com muita rapidez, indo ao veterinário ou a uma clínica com serviços de urgência, a qualquer hora do dia.