3 passos para curar uma queimadura em cão ou gato

curar uma queimadura

Os animais de estimação não estão isentos de se machucarem, inclusive no ambiente caseiro. Por isso é importante ter à mão um estojo de primeiros socorros também para eles e, principalmente, saber como agir se eles sofrerem algum acidente ou algum outro tipo de urgência médica. Hoje lhe contaremos como se deve proceder para curar uma queimadura em cães ou gatos.

Causas mais comuns de queimaduras em cães e gatos

Os animais de companhia podem sofrer queimaduras por diversos motivos. Os mais comuns são:

  • Derramamento de óleo ou água fervendo acidentalmente sobre eles na cozinha;
  • Excessiva exposição ao sol de feridas cirúrgicas;
  • Caminhar sobre os rescaldos de uma fogueira;
  • Eletrocussão;
  • Contato com determinados produtos químicos.

curar uma queimadura

Fonte: Arizona Humane Society/ Facebook

Leve em conta que, assim como os humanos, as queimaduras em cães e gatos domésticos se classificam em primeiro, segundo e terceiro grau, de acordo com o tamanho e a profundidade da lesão. E, nem precisamos dizer que quanto mais rápido se socorre o bichinho, maiores serão as possibilidades de uma pronta e total recuperação.

É importante que você saiba como curar uma queimadura em seus animais domésticos. Poder oferecer aos animais de estimação os primeiros socorros antes de levá-los ao veterinário contribuirá, sem dúvida, para uma melhor e pronta recuperação.

Primeiro passo para curar uma queimadura: temperatura e limpeza

O primeiro passo para curar uma queimadura em cães ou gatos é baixar imediatamente a temperatura da área afetada e, depois, higienizá-la. Qual é a forma correta de fazer isso?

Você deve aplicar uma grande quantidade de água fria sobre a pele queimada. Pode utilizar uma gaze limpa e umedecida para fazer isso. Mas nem pense em esfregar a queimadura. Você deve molhar a ferida de maneira muito suave. Assim você conseguirá tirar a pele morta e também os restos da substância que provocou a lesão.

Muito menos, sob nenhum motivo, utilize gelo. A única coisa que conseguirá com isso será agravar a situação por causa do frio extremo.

Segundo passo: desinfetar a queimadura

Uma vez que a queimadura tenha sido devidamente limpa, você terá que aplicar algum creme ou uma pomada com antibiótico, com o objetivo de evitar que se produza uma infecção. Desta maneira também contribuímos para a necessária hidratação da pele queimada.

Se não contar com este tipo de produtos em seu lar, poderá substituí-los por um pouco de mel, que é um produto natural com grandes propriedades antissépticas.

Para fazer com que a pomada ou o mel cubram bem a queimadura, é conveniente que, com extremo cuidado, corte bem os pelos de seu pet que cobrem a área afetada.

Terceiro passo: enfaixar a ferida e ir ao veterinário

Com o propósito de prevenir uma infecção, por causa de mosquitos e outros insetos, você deverá enfaixar a queimadura. Certifique-se de que está utilizando uma gaze limpa e cubra suavemente e sem pressionar a pele afetada de seu amigo peludo. Também é conveniente que coloque em seu pet um colar isabelino, para se assegurar de que ele não irá tirar a bandagem e nem lamber a ferida.

Uma vez concluídos estes primeiros auxílios, é hora de levar o bichinho ao veterinário para o profissional determinar os passos seguintes, ainda que você ache que a queimadura não seja de muita gravidade.

Deixe que seja facultativo e que o veterinário avalie se deve desinfetar melhor a área afetada ou retirar uma maior quantidade de pele morta antes de proceder para algum tratamento específico ou, possivelmente, o profissional determine que foram suficientes os primeiros auxílios que você ofereceu ao seu bichano ou ao seu cão e ele só te dará as indicações de como tratar a queimadura em seu lar, até a cura definitiva.

Como evitar que seu animal de estimação sofra queimaduras

curar uma queimadura

De qualquer forma, como dizem, é melhor prevenir do que remediar, isso também vale para uma queimadura, portanto, o ideal é tentar evitar que os animais de estimação sofram este e outros tipos de acidentes domésticos. Por isso é conveniente que:

  • Você mantenha o seu pet afastado da cozinha quando estiver cozinhando.
  • Evite deixar fios e cabos à vista.
  • Não deixe que seu cão ou seu gato se exponha por muito tempo ao sol, sobretudo se ele tiver uma ferida em processo de cicatrização.

E leve muito em conta que estes cuidados devem se extremar no caso de seu cão ou seu gato ainda ser um filhote.