5 alimentos que você nunca deve dar a seu cão

alimentos que você nunca deve dar

Embora alguns peludos sejam um pouco suscetíveis na hora de comer, a verdade é que a maioria dos cães costumam devorar tudo o que encontram no caminho. Por isso é importante que você saiba quais os alimentos que nunca deve dar a seu cão.

A cada espécie, a comida indicada

Comecemos pelo princípio. Nunca é demais recordar que, por mais que queiramos bem ao nosso amigo de quatro patas, ele é um cão. Nunca deve ser tratado como um humano. Sempre teremos que respeitar sua natureza canina.

Por isso, é muito provável que, se você der a seu peludo comida específica para humanos, poderá causar nele algum tipo de dano. Portanto, não lhe dê as sobras do almoço ou deixe-o provar o que você está preparando para o jantar.

No caso de querer dar comida caseira para o seu cão, consulte um veterinário ou um especialista em nutrição animal para que ele indique uma dieta adequada, respeitando o tamanho, idade, condições de saúde e nível de atividade de seu pet.

Há certos alimentos que você nunca deve dar a seu cão. Contaremos quais e por quê

Lista de alimentos que você nunca deve dar a seu cão

dar-chocolate-a-um-cao

Entre os alimentos que você nunca deve dar a seu cão, encontram-se:

1- Chocolate

Na verdade, o componente do chocolate que faz mal a seu peludo se chama teobromina. Trata-se de um alcaloide que é similar à cafeína e que os cães metabolizam muito mais lentamente do que nós, e que pode provocar-lhes:

  • Vômitos
  • Diarreias
  • Desidratação
  • Hiperatividade, que pode levar a uma parada cardíaca
  • Ataque cardíaco
  • Convulsões
  • Em casos graves, a morte

Leve em conta que 6 gramas deste produto por quilograma de peso de seu peludo podem afetá-lo. Além disso, os sinais de que o seu cão pode ter sido afetado pelo chocolate podem demorar dias para aparecer.

2- Alho e cebola

Ainda que, em pouca quantidade, os peludos pareçam assimilar bem o alho e a cebola, se consumidos em excesso, os cães correm o risco de vir a sofrer de anemia e problemas gastrointestinais. Nesse caso, o elemento que os cães não podem processar bem é o tiossulfato.

3- Abacate

O abacate é uma fruta que contém uma substância tóxica para os cães, denominada persin. Ela pode causar problemas respiratórios e cardíacos e uma dilatação do abdômen nos peludos.

4- Ossos

É verdade que o seu peludo adora ossos. Mas o ideal é que os cães possam mordê-los e se entreter por alguns momentos com eles — desde que não se quebrem ou se estilhacem — mas eles não devem comê-los. Isso evitará, entre outras coisas, possíveis engasgos, perfurações do aparelho digestivo e obstruções intestinais, que podem provocar a morte do bichinho.

5- Leite e seus derivados

Alguns cães, assim como alguns humanos, têm intolerância à lactose. Por não possuírem as enzimas que necessitam para dissolver o açúcar presente no leite, eles apresentarão vômitos, diarreias e outras moléstias gastrointestinais. Se seu peludo gosta muito deste alimento, tente ver como ele tolera o leite sem lactose.

Tudo em uma justa medida e com bom-senso

pastor-alemao-bebendo-agua

Apelando ao sentido comum, que às vezes é o menos comum dos sentidos, supomos que a ninguém, em perfeito juízo, ocorrerá dar bebidas alcoólicas ao peludo. O álcool, embora em doses pequenas, não costuma ser letal para os cães, mas os deixa nervosos e eles podem chegar a atacar.

Continuando com esta lógica, está claro que você também deve ficar atento às quantidades e ao tamanho das porções que dá a seu pet.

E, embora o melhor seja que o seu cão receba uma alimentação saudável e equilibrada — seja comercial ou caseira – se alguma vez você o encontrar lambendo um pouco de sorvete de chocolate ou comendo um pedacinho de queijo que caiu no chão, não se desespere. Tudo em sua justa medida.

E sempre, ante a menor dúvida, consulte um veterinário.