5 cuidados que devem ser tomados com gatos idosos

Ter um animal de estimação é algo maravilhoso, mas, às vezes, exige muita responsabilidade. Isso acontece porque os animais são dependentes de nós, precisam dos nossos cuidados e atenção para viverem as suas vidas e terem saúde. No entanto, depois de que você passa muitos anos ao lado do seu animal de estimação, quando ele já está idoso, ele demanda mais cuidados que o habitual. Hoje, iremos falar sobre como cuidar dos gatos idosos.

Os problemas nos gatos idosos

gato-na-rua

À medida que crescem, os gatos podem sofrer com problemas de saúde, como perda de audição, de visão e, inclusive, do olfato. Por isso, conforme os gatos se tornam idosos, devemos ficar mais atentos e aumentar os cuidados com relação ao bichinho, para que ele tenha uma velhice digna.

Eles nos acompanharam durante toda a sua vida e, apesar da lenda dizer que os gatos possuem sete vidas, isso não é verdade, eles só têm uma e depende de nós a forma que eles forem viver.

Portanto, quais são os passos que devem ser seguidos para cuidar dentro de casa dos nossos gatos idosos? A seguir, iremos dar 5 conselhos que irão nos ajudar a cuidar de gatos idosos:

1- Ficar de olho na alimentação

Como diz aquele ditado: “nós somos o que comemos”. E isso acontece também no caso dos gatos idosos. Um gato com idade avançada não poderá se alimentar da mesma forma de quando ele era adulto, pois necessitará de alguns nutrientes e complementos que a ração comum não poderá fornecer.

As marcas de alta qualidade possuem uma ampla variedade de alimentos para todos os tipos de animais, classificando-os por idade. Escolha uma ração para gatos idosos, pois ela contém proteínas, fósforo e gorduras com o nível adequado para promover o bom funcionamento do seu organismo, além de reforçar o seu sistema imunológico.

Além disso, a sua textura é mais suave e macia, o que facilita a mastigação.

2- Escolha um bom veterinário

Se o seu gato não teve o mesmo veterinário ao longo da sua vida, tente encontrar um que seja especialista em gatos e nas suas patologias.

Nós estamos dizendo isso porque os gatos, diferentemente de outros animais de estimação, não exteriorizam a sua dor, são especialistas em esconder o seu o sofrimento. Por isso, o animal irá necessitar de um especialista em patologias felinas para descobrir os problemas, mesmo se o gato não exteriorizar.

Isso acontece por razões instintivas, já que na vida selvagem o doente é fraco e, portanto, uma presa fácil para os predadores. Um bom veterinário familiarizado com gatos poderá saber de forma simples o que está acontecendo com o seu gato idoso. E é por isso que uma das regras essenciais no cuidado de felinos idosos são precisamente as visitas periódicas ao veterinário, pelo menos duas vezes por ano.

3- Mantenha a higiene bucal do seu gato

Os gatos idosos têm tendência a padecer de gengivite, uma inflamação nas gengivas que pode causar, além de infecções, perda de apetite. É primordial cuidar da sua higiene bucal em casa com pastas de dente e escovas recomendadas pelo veterinário, para preservar a saúde dos felinos idosos.

4- Cuide do seu pelo

O pelo é o reflexo da saúde dos gatos idosos. Caso ele esteja com doenças internas, infecções ou qualquer tipo de problema de saúde, o pelo será a primeira coisa a avisar isso.

Isso ficará claro porque ele perderá o brilho, a vitalidade e a força, além de cair em excesso. A idade também será algo que irá influenciar muito na deterioração do pelo do animal. Por isso, cuidar dele dentro de casa é uma boa maneira de evitar problemas sérios.

No Pet Shop você poderá encontrar uma série de produtos e vitaminas que irão ajudar a cuidar do pelo do seu gato. 

5- Não automedique os gatos idosos

gato-comendo

Uma coisa que você nunca deve fazer com um gato idoso é receitar medicamentos humanos ou produtos naturais que achamos que irão servir para eles, porque serviram para nós.

Depois de conhecer todos os cuidados, a conclusão é clara: a única forma correta de cuidar dos gatos idosos é seguindo as recomendações do veterinário e enchê-lo de amor, ter paciência e carinho, algo imprescindível em nossos lares. 

É triste chegar em casa e ver que o seu animal de estimação está sucumbindo um pouquinho a cada dia, mas isso é parte do ciclo natural da vida, e é um momento que, devido ao amor que você sente por ele, fará com que você também desfrute, pois o seu gato irá necessitar muito de você e ele irá te agradecer pela eternidade por isso.