6 coisas que você deve saber antes de acariciar seu cão

Os cães são os melhores amigos do homem. No entanto, muitas vezes nossas atitudes podem ser mal interpretadas por eles. Além disso, existem muitas coisas que assumimos nas situações diárias da convivência com nossos animais de estimação.

Assim, deixamos as 6 coisas que você deve saber antes de acariciar o seu cão.

1. Carícias não ameaçadoras

Os cães são muito bem interpretados na linguagem corporal, mas o que você deve ter em consideração é que algumas de nossas aproximações podem parecer agressivas para eles. O melhor é que você aprenda a acariciá-lo sem que ele te veja como uma ameaça.

Por exemplo, não pegue seu animal de surpresa, em especial quando ele estiver excitado. Também não é bom acariciá-lo levando a mão repentinamente sobre a cabeça, o animal pode interpretar isso como uma ameaça e reagirá com temor e forma agressiva.

O melhor que pode fazer é estender sua mão na altura do focinho e convidá-lo para que seja ele quem se aproxime de você. Dessa forma, evitará desgostos e sobressaltos.

2. Não toque em um cão que mostra agressividade

 

Não tente acariciar um cão agressivo

Não importa o bom treinamento que seu cão tenha, se ele grunhir, mostrar-se tenso ou em posição de ataque, não toque o animal. Não interessa se é seu animal de estimação, a linguagem corporal dos cães é muito clara, assim, o melhor é manter uma distância.

Preste muita atenção aos grunhidos, embora venham de seu próprio cão, isso, em algumas ocasiões, pode significar que seu animal tem algum tipo de lesão, seja um machucado, fratura, hemorragia interna, algo que esteja lhe causando dor e que por isso ele não deseja ser tocado.

3. Agache quando ele se mostrar tímido

Se, depois de você chamar a atenção do seu cão, ele se mostrar tímido ou assustado e você quiser fazer as pazes com ele, o que deve fazer é se ajoelhar e esperar que ele se aproxime.

Se o simples fato de agachar não chamar a atenção dele e o animal continuar assustado, desvie seu olhar para evitar o contato visual, porque isso pode ser ameaçador para ele, chame o animal estendendo suas mãos e fazendo uma voz suave.

Isso só deve ser feito com cães que você conhece e que não mostrem sinais de estar tensos ou incômodos ante sua presença, nesta posição você estará muito vulnerável e, dificilmente, poderá evitar um possível ataque.

4. Lave as mão antes de tocar seu cão

 

Seu cão fica em casa, enquanto você circula por toda a cidade, tendo contato com diferentes elementos que podem terminar sendo prejudiciais para seu animal de estimação. A recomendação é geral, inclusive, dentro de seus hábitos de higiene, lave as mãos várias vezes ao dia.

Muitas doenças dos cães são transmitidas através do contato, então se você acariciou um cão na rua que tem algum tipo de doença que não é perceptível em um primeiro momento, ao chegar em casa, lave suas mãos antes  de tocar seu animal de estimação, para evitar que qualquer doença seja transmitida ao seu bichinho.

Assim, o melhor é que você lave as mãos enquanto chegue em casa, antes de cumprimentar seu cão.

5. Tenha em mente os pontos essenciais

Como acariciar cachorros

Depois de  ter compartilhado um tempo com um cão, você certamente saberá o tipo de carícias que ele gosta e as zonas onde o bichinho mais gosta de receber carinho.

Assim, preste atenção na sua linguagem corporal, pois enquanto alguns gostam das carícias fortes, outros fogem delas e, enquanto alguns gozam de massagens no pescoço e patas, outros soltam grunhidos se você se aproximar dessas zonas.

Então, observe sua linguagem, se ele tiver os músculos relaxados e estiver mexendo o rabo, o mais provável é que ele esteja gostando.

6. Cuidado para acariciar o estomâgo

Muitas pessoas interpretam que quando um cão deita de patas para o ar, está buscando que acariciemos a região da barriga.

Isso, na realidade, significa que seu cão te considera o alfa, te vê como uma ameaça ou tem medo e trata de te acalmar.

Colocar-se nessa postura é sinal de que ele está se colocando em um estado indefenso e mostrando suas zonas vulneráveis, mas isso não significa que alguns cães não gostem dessas carícias, assim como apontamos no item 5, cada animal prefere receber carinho em determinadas áreas.