6 conselhos para controlar melhor os latidos do seu cachorro

Você sabe que os latidos do seu cachorro servem para nos alertar de algum perigo, como demonstração de afeto ou expressão de felicidade. Contudo, existem momentos em que se tornam insuportáveis. No seguinte artigo, damos a você alguns conselhos para controlar os latidos excessivos do seu animal de estimação.

Dicas para reduzir os latidos do seu cachorro

cao-latindo

Antes de nada, você deve lembrar que latir é natural para o seu cão, já que é a forma de comunicação real dele assim como as pessoas usam as palavras. Mas também, é certo que você, como líder da matilha, deve controlar os latidos de seu cachorro para que não se tornem um pesadelo.

Algumas raças latem mais que outras. Além disso, conforme o limite de tolerância que você tenha a ruídos, você terá que pôr em prática várias ou algumas das seguintes recomendações para evitar os latidos de seu cachorro:

  1. Corrija

Escolha uma estratégia para dizer ao bichinho que ele deve se calar quando está latindo demais. Pode ser através de um olhar, um som específico (por exemplo, um “não”) ou uma correção física (dando a ele um toque suave com a mão). Uma vez que o animal entenda que esse é o sinal para ele parar de latir, será mais simples para você conseguir alcançar o objetivo.

Mas você deverá levar em consideração que, talvez, no começo, ele pare por alguns instantes e logo volte com o “canto”. Isso se deve ao fato de que o cérebro dele continua em estado de alerta ou continua percebendo alguma coisa que não está em seu lugar. Igualmente, você não deve desistir na primeira tentativa. Não se esqueça de que os animais de estimação exigem paciência e muitas repetições para que adquiram um hábito.

  1. Interrompa

Se o seu cachorro late para chamar a sua atenção, você tem que agir logo em seguida. Isso significa que, se o seu animal de estimação fica em frente à geladeira e late pedindo comida quando não é a hora dele comer, ou começa com latidos quando você fala ao telefone, você se senta para assistir televisão ou quando há visitas na casa, então, você deverá pôr fim a essa atitude.

Outra técnica que você pode usar é ignorar os latidos quando eles são desse tipo. O mais provável é que, depois de alguns minutos, ele se canse e desista desse comportamento. Se você “continua indo na onda dele”, o cachorro saberá que, dessa maneira, ele consegue o que quer e continuará agindo assim diariamente.

  1. Calma

Tanto você quanto o cachorro devem estar tranquilos para que o adestramento dê frutos. Se você se incomoda com o latido e, em cima disso, se irrita ou se frustra, será pior. Você não terá a capacidade para corrigir o problema de comportamento que tem o seu animal de estimação. Além disso, leve em consideração que os animais refletem a energia do dono deles.

Por isso, se você está irritado, ele também estará. Mas, se você está relaxado, mas ao mesmo tempo seguro de suas ordens, ele as seguirá como planejado e prestará atenção em você. Respire fundo antes de descarregar sua ira contra o bichinho.

  1. Reclame

Você é o líder da matilha, não se esqueça disso. Se o cachorro está latindo em relação ao mesmo objeto, situação ou pessoa, aproxime-se disso, para demonstrar a ele que você se responsabiliza por isso. Reclame esse estímulo como se fosse próprio e o animal se dará conta de que não tem com o que se preocupar.

Use seu corpo e sua atitude para construir uma parede invisível pela qual ele não possa passar. Você se surpreenderá com os efeitos que isso tem sobre o seu animal de estimação.

  1. Desafie

que-seu-cao-nao-lata

O latido de seu cachorro, muitas vezes, é como se fosse um meio utilizado por ele para liberar sua energia reprimida. Então, que melhor forma de ajudá-lo do que através de brincadeiras e exercícios físicos para que ele esgote todo esse entusiasmo? Leve-o para passear todos os dias, ainda que seja para dar uma volta pelo quarteirão, atire uma bola ou um brinquedo para que ele procure… Faça todo o possível para que ele elimine o excesso de energia que acumulou.

  1. Informe-se

É bom consultar um profissional para que ele ajude você nessa tarefa de educar o seu cão, sobretudo, se passou determinado tempo e você não tenha sido capaz de parar os latidos dele. Um veterinário ou um adestrador podem ser justamente o que você precisa. O mau comportamento do animal deve acabar o quanto antes.