6 soluções para sanar a ansiedade dos cães quando eles ficam sozinhos

A ansiedade de separação é uma condição que aparece nos animais que se sentem sozinhos. Essa angústia se traduz em uma conduta destrutiva e na vocalização excessiva. Muitos cães que apresentam esse tipo de comportamento quando ficam sós, geralmente também se negam a comer ou beber, salivam excessivamente e farão todo o possível para escapar de seu confinamento gerando, dessa maneira, danos em objetos a seu redor e, eventualmente, em si mesmos.

É natural que os cachorros, sobretudo quando são filhotes, sintam ansiedade no momento em que são separados de seus donos. É um mecanismo de sobrevivência que utilizam para adaptar-se a seu novo ambiente.

É fato que existe um número significativo de cães que sofrem, em algum grau, de angústia pela separação. Felizmente, muitos donos de animais de estimação estão dispostos a buscar soluções para evitar problemas de comportamento. Você quer conhecer quais são elas?

Como não confundir ansiedade com outros transtornos?

 

Saiba como controlar a ansiedade dos cães

Antes de empregar qualquer tipo de solução, é importante determinar a razão de um cachorro apresentar uma conduta pouco apropriada. O comportamento destrutivo de um cão pode ser o resultado da ansiedade que seu animal de estimação sente quando acontece a separação de seu dono.

Todavia, também pode ser um comportamento normal, devido ao fato de o animal, talvez, ter um excesso de energia acumulado. A angústia da separação pode ser a causa dos latidos excessivos, mas esses sons também podem ser apresentados por medo, agressividade ou necessidade de brincar.

A separação relacionada com a destruição, de forma geral, serve para satisfazer a necessidade que os cães têm de mastigar ou arranhar.

No caso de a destruição ser mais generalizada, ou seja, quando os feitos destrutivos são reproduzidos por toda a casa, então talvez uma das causas possíveis seja a ansiedade da separação. Porém, antes de determinar esse diagnóstico, o melhor é obter informações detalhadas sobre o comportamento do animal.

Nesse sentido, quem sabe uma câmera de vídeo ou mesmo um gravador apenas de sons possam dar pista sobre as causas que originam esses hábitos.

Algumas soluções para a ansiedade dos cães

Saiba como controlar a ansiedade dos cães gerada pela separação

Antes de sair de casa, exercite muito bem o seu cachorro. Um animal de estimação cansado tem menos energia para ficar ansioso ou destrutivo. Por isso, sessões de exercício de aproximadamente 20 a 30 minutos podem ser de grande ajuda para melhorar o comportamento de seu amigo quando ele perceber que você não está mais em casa.

Quando sair ou chegar a casa não estimule seu cachorro com palavras ou gestos. É bastante provável que quando você volte ele se emocione, pule e emita muitos latidos.

Se perceber essa conduta, vire as costas para seu cão e se afaste. Somente quando ele tiver se acalmado, cumprimente-o e lhe de boas vindas com muita calma.

É importante que desative qualquer tipo de sinal que indique a seu cachorro que você está saindo.

Para conseguir isso será preciso modificar algumas coisas que fazem parte de sua rotina. Por exemplo, pegue as chaves do carro, mas, em vez de ir para a garagem, sente no sofá e assista um pouco de TV. Torne impossível para o cão identificar o que você vai fazer.

Quando enfim acontecer a separação de seu animal de estimação, não se esqueça de usar algumas palavras chave como, por exemplo, “volto”. Isso ajuda seu cão a relaxar, ficar um pouco mais tranquilo e não danificar qualquer objeto até seu retorno.

Explore soluções alternativas.  Talvez você possa optar por deixar seu animal de estimação em um hotel de cachorros ou, se não houver algum disponível, na casa de um vizinho ou parente para que ele tome conta do bichinho durante sua ausência.

Outra possibilidade para que seu cão não se sinta sozinho é adotar outro animal. Se optar por essa saída, escolha um animal de estimação que seja compatível com seu pequeno amigo.

Contudo, antes de tomar essa decisão, tenha em mente que eles requerem muito cuidado. Portanto, assegure-se de que será capaz de dar a atenção de que precisam.

Elimine todos os fatores de estresse que possam afetar a seu cachorro durante a sua ausência. Evite as gaiolas, os castigos físicos ou os gritos. Não deixe ao seu alcance elementos ou objetos que possam causar algum dano físico a seu animal de estimação.

Se você empregar reforços negativos irá ocasionar uma grande angústia. Portanto, para evitar que isso ocorra é sempre melhor utilizar outro tipo de métodos.

Finalmente, se perceber que o comportamento de seu cão não apresentou mudanças, o melhor que pode fazer é recorrer a um especialista.