6000 cães beneficiados com o ComeDog

dispensador comedog

Um veterinário de Puerto Colômbia, na Colômbia, Juan Manuel Montoya, especialista em Zootecnia, teve uma ideia para alimentar e melhorar a qualidade de vida de muitos cães de ruas, o dispensador ComeDog.

Para alimentá-los, ele percorria a cidade levando alimento aos animais abandonados. Entretanto, o tempo era curto para chegar a tantos animais, assim ele começou a procurar através da internet alguns comedouros e encontrou o que a atriz Jimena Hoyos utiliza, amante dos cães.

Começo do projeto ComeDog

dispensador comedog

Fonte: Facebook do ComeDog

Apoiando-se nesse mesmo patrão, Juan Manuel se reuniu com um desenhista para tornar real o comedouro que ele queria. “Eu o implantei em meu bairro. Depois, postei algumas fotos no Facebook e elas chamaram muito a atenção das pessoas. As pessoas me escreviam dizendo: ‘Eu sempre quis fazer um dispensador de comida, mas não sabia como’. Dessa forma o projeto foi se tornando conhecido”, conta Montoya.

O ComeDog só pode ser adquirido por pessoas físicas. Você envia um formulário com informações gerais sobre o seu projeto, assim como a forma de entrega. “Não o vendo a empresas, apenas obtêm o comedouro fundações ou pessoas físicas, simplesmente porque a intenção é dar a alguém que realmente irá cuidar e fazer bom uso dele”, comenta o criador do dispensador ComeDog.

Como funciona o dispensador ComeDog?

O dispensador que fornece ração aos cães de rua tem capacidade para entre 5kg e 18kg de alimento e 8 litros de água, funcionando por gravidade. Segundo os animais vão comendo, o alimento vai caindo novamente. Na Colômbia existem aproximadamente 380 dispensadores que alimentam a 6000 cães em todo o país.

O projeto não se emoldura na ideia de se ter a cada dia mais comedouros, mas sim na ideia de que não exista mais nem um único animal de rua. Os cães que são alimentados neste tipo de comedouros serão depois esterilizados e colocados em adoção.

Este projeto, do dispensador ComeDog, está sendo tão bem aceito que outros países ibero-americanos também o estão implementando.

Como surgiu o dispensador ComeDog?

Cinco mulheres começaram com esse projeto. Contataram uma rede social, viram as opções sobre os possíveis colaboradores da causa e deram seus primeiros passos. A fase seguinte levou este projeto até Juan Manuel Montoya Pardo, um jovem veterinário nascido na Armênia, que agora vive em Barranquilla, também na Colômbia, e que se inspirou na ideia da atriz Jimena Hoyos. A ideia de criar um dispensador de comida para os cães de rua começava a tomar forma.

“Ainda que não tenhamos os números exatos de quantos cães de rua há na cidade de Neiva, o que se sabe por informação da Polícia Ambiental é que na área do Parque Leasburg passam muitos cães de rua que serão os primeiros beneficiários do primeiro dispensador ComeDog da cidade de Neiva; além disso, o local nos oferece a proteção por parte da Polícia Nacional para evitar que algumas pessoas levem ou destruam parte do dispensador ComeDog, disse Rosnayra Córdoba.

Comida e água suficiente

O dispensador ComeDog é feito de uma chapa galvanizada e suporta um peso em comida de 22kg, tem uma porta frontal de correr que permite introduzir o alimento que depois será consumido pelo cão; cada lado do dispensador tem algumas estruturas que permitem colocar recipientes para serem enchidos com água e cada depósito pode conter cerca de quatro litros de água; tem uma altura de mais ou menos 1 metro e 20 centímetros.

Ações e benefícios do ComeDog

As ações deste tipo de projetos são várias:

  • Por um lado, ajuda a diversificar os locais de concentração de alimentos;
  • Apadrinha a esterilização de algum dos animais;
  • Sensibiliza e conscientiza as pessoas da região;
  • Promove a adoção de cães;
  • Se faz presente em campanhas de esterilização, alimentação, vacinação e desparasitação;
  • Apadrinha alguma localidade que verdadeiramente precise auxiliar os animais de ruas e que tenha pouco trafego de pessoas e de veículos.

Comedog

Fonte: Facebook de Projeto ComeDog

Para maiores informações, você pode se comunicar com eles via e-mail [email protected] ou nas redes sociais:

  • Web: www.comedog.org
  • Facebook: Projeto ComeDog
  • Twitter: @proyectocomedog
  • Instagram: @come_dog
  • YouTube: Projeto ComeDog

Doações ao ComeDog

O alimento dos ComeDog está sendo doado por ativistas e interessados no projeto. Para que se mantenham cheios de comida, as pessoas podem depositar moedas na parte superior dos dispensadores ComeDog. Com o dinheiro arrecadado, a ração é comprada a cada 15 dias.

Nos bairros onde se colocam os ComeDog, os moradores são os responsáveis por manter o dispensador cheio de alimentos e verificar para que o ComeDog local não sofra danos. É uma excelente demonstração de solidariedade e participação social, não acha?