7 chaves para a recuperação de um cão depois de uma cirurgia

recuperação de um cão depois de uma cirurgia

Se seu peludo foi submetido a uma intervenção cirúrgica, além de todo o seu afeto e atenção, isso também irá requerer determinados cuidados especiais. Contaremos quais são as chaves da recuperação de um cão depois de uma cirurgia, de acordo com o grau de complexidade da mesma e das condições físicas de seu animal de estimação.

Primeiros passos depois da cirurgia de seu peludo

recuperação de um cão depois de uma cirurgia

Depois que o susto da cirurgia tiver passado e seu amigo de quatro patas estiver autorizado a voltar para casa, dê atenção às indicações e recomendações do veterinário para que a recuperação de seu peludo transcorra da melhor maneira possível. E não deixe de questionar o profissional sobre qualquer dúvida que surja a respeito, ainda que você possa parecer chato ou repetitivo. O cirurgião te dará instruções precisas sobre:

  • Como alimentá-lo;
  • Alguma medicação que deva administrar;
  • Quais questões devem ser consideradas como normais depois de uma cirurgia e quais são um sinal de alarme;
  • Quando se deve levar novamente o bichinho para um exame médico.

Além disso, leve em conta que os efeitos da anestesia podem demorar mais do que o previsto para passar. Portanto, não se assuste se em um primeiro momento o seu peludo se sentir um pouco zonzo e apresentar alguns problemas de estabilidade.

Quando um animal de estimação for submetido a uma cirurgia, seja de menor ou maior complexidade, sempre surgem dúvidas sobre como proceder para contribuir para a sua pronta melhoria. Passaremos algumas chaves para a pronta recuperação de um cão depois de uma cirurgia.

Chaves para a recuperação de um cão depois de uma cirurgia

Passadas as primeiras horas depois da cirurgia, o restabelecimento do cão irá ocorrer de forma paulatina e, se não apresentar nenhum tipo de complicação, pouco a pouco ele irá retomar suas atividades habituais.

Entre os pontos que se deve levar em conta para que a recuperação de um cão seja bem-sucedida, considere:

  1. Acondicionar seu espaço habitual de descanso para que ele possa estar tranquilo e cômodo durante sua convalescença.
  2. Extremar as medidas de higiene e manter uma ventilação adequada do lugar.
  3. Explicar devidamente as crianças da casa a situação que o amigo de quatro patas delas está atravessando, para que eles entendam que por alguns dias o animal não poderá ser o habitual companheiro de brincadeiras.
  4. Não forçar o animal a dar longos passeios. Leve-o à rua apenas para que ele faça suas necessidades e sempre com a correia, para evitar qualquer imprevisto que possa descontrolar a situação.
  5. Vigie para que ele não pare de beber e nem de comer e para que ele faça suas necessidades normalmente.
  6. Não se esqueça de dar os remédios indicados pelo veterinário, respeitando a dose e os horários estipulados.
  7. Controle minuciosamente a evolução da ferida.

O cuidado com a ferida de um animal de estimação operado

É de vital importância para a recuperação do peludo que ele não morda ou arranhe a ferida que está em pleno processo de cicatrização. Em alguns casos possivelmente seja recomendável que, por um tempo, o bichinho use um colar isabelino. Se você tiver outros animais de estimação na casa, fique atento também para que eles não o lambam ou brinquem de maneira brusca com o cão convalescente.

Além disso, recorra ao veterinário de forma urgente se notar que a área da incisão ficar quente ou apresentar:

  • Hematomas;
  • Vermelhidão;
  • Inchaço;
  • Aroma;
  • Secreção;
  • Dor.

Opções de reabilitação em caso de operações complexas

recuperação de um cão depois de uma cirurgia

Em caso de cirurgias complexas, nas quais o animal pode chegar a perder muita massa muscular, ele deverá fazer sessões de fisioterapia ou algum outro tipo de reabilitação para uma melhor e mais rápida recuperação. O veterinário saberá te indicar com exatidão as melhores opções.

Com estas técnicas -laser, ultrassom, hidroterapia, etc.- busca-se fazer com que o cão:

  • Atenue a dor;
  • Diminua a inflamação;
  • Reduza a atrofia de músculos, tendões, cartilagens e ligamentos.

De qualquer forma, além dos cuidados e tratamentos, não se esqueça que a recuperação de um cão depois de uma cirurgia também depende do amor, expresso com palavras e carícias, e de sua presença constante, essas talvez sejam as chaves principais para que o seu amigo peludo consiga superar com êxito uma intervenção cirúrgica.