8 dicas para manter o seu gato sempre jovem

Você já deve ter notado que o seu gato começa a ficar mais calmo com o passar dos anos; não brinca muito e aumenta os períodos de descanso e de sono. A verdade é que a expectativa de vida dos gatos é menor que a dos humanos e depende de nós que eles vivam da melhor maneira possível. 

Há muitos fatores que ajudam a aumentar a expectativa de vida de seu animal de estimação. É por isso que nós daremos a vocês 8 dicas para manter o seu gato sempre jovem.

Exames médicos

Quando seu gato atinge uma idade em que ele já é considerado idoso, por volta dos 10 anos de idade, recomenda-se realizar exames para determinar o seu estado geral de saúde.

Esses exames podem identificar possíveis doenças ou problemas que possam surgir por causa da idade. Deve-se incluir uma avaliação global dos seus dentes, coração e pulmões, o veterinário sentirá seu abdômen, e fará uma inspeção de seus olhos e ouvidos.

Ele também deverá fazer o monitoramento do peso e checar se existem parasitas internos.

Monitorar possíveis doenças

Cuidando da saúde dos gatos

É muito importante observar o comportamento de seu animal de estimação em casa. Os gatos são peritos em esconder as doenças até que seja tarde demais.

Tire um tempo para examinar seu animal de estimação. Busque em seu corpo irregularidades ou indicações de perda de peso ou massa muscular.

Algo que você deve ver também, é se ele está bebendo água o suficiente e ficar de olho em seus hábitos alimentares, se ele perdeu seu apetite ou se há qualquer mudança quando ele urina ou defeca, vômitos, diarreia e se a sua taxa de respiração varia.

Se você tiver alguma dúvida, informe ao seu veterinário para uma avaliação, o diagnóstico precoce é importante para o sucesso do tratamento.

Controle de peso

A obesidade afeta tanto os animais como os seres humanos. O animal com excesso de peso tem uma menor qualidade de vida do que um animal que tem o seu peso ideal.

Ter excesso de peso pode provocar muitos problemas de saúde em seu gato quando ele chegar à velhice. Quanto mais pesado, mais seus músculos, articulações e coração irão sofrer o impacto disto.

Se este último não funcionar corretamente, outros órgãos, como os pulmões, o fígado, os rins e até mesmo o cérebro, poderão sofrer danos permanentes que podem colocar em perigo a vida do seu animal de estimação.

Tente mantê-lo dentro de casa

Existem muitas razões pelas quais os animais que vivem ao ar livre são menos propensos a atingir a idade adulta avançada em relação aos animais de estimação que vivem dentro de casa.

Doenças Infecciosas, envenenamentos e traumas são assassinos comuns. Os gatos vivem pelos reflexos e, tendo a sua mobilidade reduzida, o seu senso de visão e audição podem ser reduzidos a ponto de colocá-los em uma situação vulnerável.

Isso os coloca em uma posição desigual contra outros animais, quedas e carros. Se você quer que o seu gato saia, você pode adaptar algum espaço dentro de sua casa onde ele se sinta confortável e tenha segurança.

Monitore o local onde o animal vive

Gatos e plantas

Mantenha venenos fora do alcance dos animais. Todos os produtos que você usa para limpar a sua casa são tóxicos e podem causar a morte.

Também os impeça de vasculhar o lixo, porque eles poderão encontrar algum vestígio destes produtos ou outros que podem ser prejudiciais. Um descuido de sua parte pode ser muito perigoso.

Nutrição

Dê ao seu gato uma comida especial. Não fará mal, ocasionalmente, dar-lhe um pouco de carne ou algum petisco como recompensa, mas verifique com o seu veterinário quais são os alimentos mais recomendados e a quantidade que devem ingerir em relação a sua idade.

Se você quer recompensá-lo com comida, garanta que esta seja nutritiva e de baixas calorias. Se você quiser dar um pouco de comida de gato enlatada, ela poderá ajudá-lo a monitorar o seu apetite, porque os gatos amam este tipo de enlatados.

Se você ver que ele não reage a este tipo de comida, consulte o seu veterinário.

Exercício

O exercício é essencial para manter o peso corporal, forçar as articulações, músculos e mantê-lo ativo. Você também poderá estimular o cérebro de seu gato com brinquedos e passando algum tempo de qualidade com ele.

Se você o instigar a brincar, saiba que ele nunca será velho demais para resistir a uma boa sessão de brincadeiras.

Casttrar o seu gato

Animais esterilizados têm menos problemas de saúde. Nas fêmeas, evitará que sejam desenvolvidas doenças urinárias ou câncer nos órgãos reprodutivos.

Nos machos, além de doenças degenerativas, irá reduzir a tendência de sair de casa para encontrar uma parceira e sofrer acidentes no meio do caminho.