Fungos nos gatos

No ambiente, existe uma grande variedade de fungos que podem estar pelo chão ou na matéria orgânica. Resistem ao calor, moram ali durante longos períodos e podem entrar ao corpo de seu animal de estimação através das vias respiratórias ou por uma ferida na pele.

Os problemas causados por fungos podem se dividir naqueles que afetam só a pele, como podem ser as micoses, ou, pior, quando o fungo produz uma doença sistêmica que expande para o fígado, pulmões, cérebro e distintos órgãos.

Neste artigo, compartilhamos tudo o que você precisa saber sobre os fungos nos gatos.

Que doenças os fungos podem causar nos animais de estimação?

Doenças causadas por fungos

As doenças sistêmicas causadas por fungos, em geral, apresentam-se naqueles gatos que têm alguma doença crônica ou têm desnutrição. Muitas das doenças são difíceis de reconhecer e tratar.

Para diagnosticá-las, de acordo com o caso, utilizam-se radiografias, biópsias, cultivos e análises de sangue. Em geral, afetam os gatos, salvo a esporotricose, que também pode afetar os humanos.

Outra doença é a criptococose, que é causada por um fungo levadurirforme que se chama Cryptococcus neoformans. É muito comum nos gatos, tanto em jovens como adultos.

É adquirido por inalação de esporas que se encontram no chão altamente contaminado por excrementos de aves, especialmente de pombos. A probabilidade de infecção é maior se o felino tiver uma deficiência imunológica.

Outras doenças causadas por fungos nos gatos

Doenças causadas por fungos

A histoplasmose é uma doença causada por um fungo que é muito comum no centro dos Estados Unidos, na região das Grandes Lagoas, Montes Apalaches, Texas e os vales do Mississipi e Ohio.

Nessas áreas, o chão tem muito nitrogênio, e essa condição facilita o crescimento do Histoplasmose capsulatum.

Na maioria dos gatos, a histoplasmose é uma doença que causa febre, perda de apetite, fraqueza, diminuição de peso e manqueira. Os olhos, fígado, o sistema respiratório e a pele também podem se ver afetados.

O tratamento pode ser melhorado com medicamentos antimicóticos, como o itraconazol. Apesar do tratamento, a maioria dos afetados morrem por conta dessa infecção, menos aqueles que são diagnosticados com um problema respiratório leve.

Por outro lado, a esporotricose também pode danificar a saúde de seu animal de estimação. É uma infecção cutânea pouco comum causada pelas esporas de fungos do tipo Sporothrix schenkii que se encontram no chão.

Essas esporas, geralmente, entram no felino através de uma ferida na pele. Outras formas de infecção são por ingestão ou inalação.

A doença é mais comum nos machos, que geralmente andam em grandes extensões de terra. No geral, é muito habitual no norte e centro dos Estados Unidos, em vales, rios e zonas costeiras.

Os gatos que contrai essa doença, podem presentear uma ferida na pele que pode aparecer nas patas, rosto ou rabo. E o pelo que se encontra no nódulo cai, deixando uma superfície úmida, ulcerada.

Uma vez diagnosticada a doença, o gato poderá ter tratamento, já seja com ketoconazol ou itraconazol, por um período de 1 a 2 meses.

Finalmente, outra das doenças comumente conhecidas é a dermatofitosis. Esse fungo, normalmente, cresce na pele, unhas e no pelo do gato. É muito contagioso e também pode afetar os humanos.

No geral, encontram-se nos felinos de menos de um ano de idade. Os sintomas são pequenas auras que se formam no felino, de texturas descascadas e talvez um pouco inchadas.

Alguns tratamentos para impedir o avanço da doença nos gatos são itraconazol, terbinafina, lufenuron, apenas para citar alguns.