9 mitos sobre o banho dos cães

banho dos cães

A frequência, os produtos utilizados, e inclusive um debate sobre a real necessidade de banhá-los, são alguns dos temas que pairam ao redor do banho dos cães. Contaremos alguns mitos a respeito para que você os descarte na hora de banhar o seu peludo.

1-Se os animais selvagens não tomam banho, não tem problema se não banharmos nossos cães

banhar-seu-cao-3

Em estado natural, os animais costumam resolver a questão da limpeza com um bom banho de terra, que os livra de parasitas. Mas nas cidades, onde abundam a poluição e os tóxicos, o banho dos cães não é apenas uma questão de estética, mas também de saúde.

2-Não precisamos banhar os cães com frequência

O mais recomendável é que o peludo seja higienizado com uma certa regularidade. De quanto em quanto tempo você irá fazê-lo, dependerá de muitas coisas, entre elas, as características de sua pelagem. Consulte o veterinário, que é a pessoa mais adequada para aconselhar sobre o seu animal de estimação. Além disso, os cães que sofrem de alguma doença de pele ou alergias requerem banhos mais frequentes e com produtos específicos.

Há muitos mitos relacionados ao banho dos cães. Contaremos quais são para que você evite erros e possa cuidar melhor da pele e da pelagem de seu amigo de quatro patas.

3-Banhar um cão prejudica o pH de sua pele

Isto apenas ocorre se não utilizarmos um xampu adequado para cães. Portanto, não o lave com qualquer xampu. Humanos e cães têm pH diferentes. Nem pense então em usar o seu xampu para banhar o seu peludo. Melhor consultar, mais uma vez, o veterinário para que ele lhe assessore sobre a melhor opção para o seu animal de estimação.

4-O banho faz o cão perder a oleosidade natural de sua pele

Exceto se você extrapolar na quantidade de banhos de seu amigo de quatro patas, esta questão não será um problema, sobretudo se você usar um xampu específico e de boa qualidade. O banho removerá impurezas e outras substâncias que devem ser eliminadas para que o seu cão tenha uma pelagem invejável e brilhante, assim como uma pele saudável.

5-A água lhe causará uma otite

Se não ocorrer um acidente ou um descuido, não tem por que entrar água nos ouvidos de seu animal de estimação durante o banho. Por isso, o banho não lhe causará uma otite. Dê atenção e retire com cuidado os restos de xampu das orelhas de seu cão. E, se se entrar água em seus ouvidos, consulte um veterinário.

6-É necessário usar um secador de pelos

Aos cães incomoda bastante o barulho do secador de pelos. Além disso, se o aparelho exalar muito calor, eles também se sentirão incomodados com isso. Então, somente se estiver fazendo muito frio, deixe que, depois de utilizar a toalha, ele termine de se secar em um ambiente quente e protegido.

7-O xampu antipulgas é suficiente para eliminar estes incômodos parasitas

Aqui, também depende da regularidade com que você banha o seu peludo. Não pretenda que com uma só aplicação esses bichinhos o abandonem. Para conseguir isso, certamente você deverá complementar o tratamento com outros produtos. Por exemplo:

  • Pós
  • Pipetas
  • Sprays

Além disso, se seu peludo estiver livre destes parasitas, não é necessário que utilize um xampu antipulgas.

banhar-seu-cao

8-Os cães adoram tomar banho de mangueira

Exceto se estiver fazendo muito calor e o sol estiver bem quente, nem pense em banhar o seu peludo com água fria com a mangueira do jardim. O mais provável é que ele adoeça. Salvo, como já dissemos, se as altas temperaturas imperarem, o melhor a fazer é banhá-lo com água morna e em um lugar protegido do frio e das correntes de ar.

9-O banho dos cães costuma ser melhor em um banho e tosa

Esta afirmação não é completamente verdadeira. Antes de deixá-lo em outras mãos, assegure-se de que eles utilizam produtos adequados e que tratem bem ao seu animal de estimação. Além disso, lembre-se de que, para secá-lo, eles o submeterão a extensas sessões com o secador de pelos. E isso é algo que, salvo exceções, seu peludo detesta.