A arte de não se zangar com o cachorro

Ele fez de novo. Ele levantou a pata e fez xixi na perna de sua mesa favorita. Ou ele atravessou a rua sem que você tivesse mandado. Ou ele rasgou a roupinha nova assim que você a vestiu nele. Seu amado cão está enchendo a sua paciência. E se você teve um dia ruim no trabalho, perdeu ônibus ou brigou com o caixa do supermercado, a cereja no topo do bolo foi adicionada pelo seu animal de estimação e, ao se zangar com ele, você se coloca à beira de um ataque de estresse.

Em um instante se apagam todos os momentos gratificantes e divertidos que vocês tiveram juntos e você faz um esforço sobre-humano para não bater nele e grita, sem dó: Por que você fez isto de novo?

A verdade é que não se zangar em situações como esssas é quase uma arte. Além disso, deveriam lançar cursos que ilustrassem a arte de não se zangar com o cachorro. Como conseguir isso?

Existe uma regra que pode ser aplicada em diferentes circunstâncias: Aprenda a se colocar no lugar do outro. Os seres humanos, por vezes difíceis de compreender, sempre julgam as coisas com conceitos diferentes uns dos outros.

E se o outro acima é um cão… Pode ser difícil o processo que você deverá fazer para entender que o seu cão é um cão, e agirá como tal. E, mesmo se você o tratar como um ser humano, ele continuará a responder como ele é.

Algumas ideias para não se irritar com o cachorro

Como não se irritar com os cães

Se você já respirou profundamente e, agora, está mais tranquilo, é hora de começar a se perguntar o grau de culpa e responsabilidade que você tem no comportamento do seu animal de estimação e que te deixa tão irritado.

Você deve, definitivamente, considerar, em princípio, se ele foi educado corretamente. Por exemplo: Você sempre tem em mente que aquele que você quer que aprenda algumas regras básicas de conduta, tem quatro patas, uma cauda e é peludo? Então:

  • Tente mudar a perspectiva e considerar que o seu adestramento requer lógica e recursos humanos.
  • Você deve tentar compreender os mecanismos de aprendizagem do seu cão, seus padrões de comportamento e, uma vez que você fizer isso, aborde a sua educação a partir destes novos parâmetros.
  • Você não deve começar a agir como um cão. Você ainda é humano.
  • Lembre-se de ser persistente na sua educação. Vá passo a passo. E sempre com uma palavra de carinho e um afago a cada progresso alcançado.
  • Tenha em mente que será muito melhor e mais proveitoso se o processo de instrução de seu cão for desenvolvido de forma divertida. Evite transformar isso em uma experiência traumática para os dois. Deixe de fora os gritos e a raiva. Com isso você só conseguirá intimidar o seu animal de estimação e tornar tudo mais difícil de se conseguir.
  • A menos que você o pegue em flagrante, fazendo algo errado, não adianta se zangar com o seu cão. Seu animal de estimação não pode relacionar o momento atual com uma ação do passado.
  • Se – apesar de todos os seus esforços – as coisas continuarem a não funcionar, nunca seja violento. Não bata no seu animal de estimação. Com isso você só o intimida e coloca medo.
  • Tente relativizar as situações. O que parece terrível no momento, daqui a pouco já não será mais tão ruim assim. Ao invés de brigar, tente buscar outras perspectivas.

Melhor um sorriso

A felicidade ao lado dos cães

Um estudo recente do Instituto de Pesquisa Messerli, da Universidade de Medicina Veterinária de Viena (Áustria), concluiu que os cães podem distinguir entre os rostos humanos felizes e irritados.

Esta é a primeira evidência sólida de que um animal pode discriminar emoções faciais de uma outra espécie. E não é só isso: eles podem associar um rosto sorridente com um significado positivo e um negativo com um irritado.

Agora que os cientistas confirmaram o que nós já sabíamos, não é melhor tentar sorrir para o seu cão para corrigir alguns dos seus comportamentos?

Então: paciência e compreensão, acima de tudo. Lembre-se de não se zangar em todas as ordens que der ao cão.

Essa deve ser uma regra que todos nós devemos aprender a seguir para facilitar as coisas e fazermos a nossa vida mais feliz e, incluindo a de nossos animais de estimação. E também tornar as coisas ao nosso redor mais fáceis.