A bronquite felina

A bronquite felina ou asma brônquica é uma doença que envolve a inflamação das vias aéreas. Estes ramos, chamado brônquios e bronquíolos, permitem o transporte do ar para dentro e para fora dos alvéolos. A inflamação nas vias aéreas resulta em secreções excessivas. O resultado final é uma diminuição da capacidade de transportar oxigênio para as células e, assim, trazê-lo para o corpo. Às vezes, também envolve a inflamação da traqueia.

Esta doença pode ser repentina, conhecida como aguda, ou pode aparecer muito lentamente, o que é chamada de bronquite crônica. Neste artigo, vamos lhe contar como essa doença geralmente afeta gatos.

Sintomas

Sintomas da doença

A bronquite pode ser aguda e associada a alterações nas estruturas reversíveis das vias respiratórias, ou crônica, com uma duração de dois e três meses, pode conduzir a alterações permanentes e irreversíveis no trato respiratório.

A bronquite e a asma podem ocorrer ao mesmo tempo e prejudicar significativamente o seu animal de estimação.

A bronquite crônica pode ser causada por infecções bacterianas, desordens da hipersensibilidade, parasitas, ou inalação crônica de substâncias irritantes das vias respiratórias.

Gatos com bronquite felina normalmente tossem. É geralmente uma tosse seca e, às vezes, pode ser confundida com náuseas, vômitos ou uma tentativa de expulsão de bolas de pelo. A tosse pode gradualmente tornar-se úmida.

Gatos com bronquite tendem a se curvar e esticar o pescoço quando tossem. Os episódios de extrema tosse, muitas vezes são associados a náuseas, vômitos e espirros.

Outros sintomas de bronquite felina são:

  • Produção de saliva espumosa
  • Letargia
  • Espirros
  • Diminuição do nível de atividade
  • Nariz escorrendo
  • Falta de apetite
  • Perda de peso
  • Febre
  • Olhos aguados
  • Intolerância ao exercício
  • Dificuldades para respirar

A bronquite felina já foi diagnosticada em todas as raças de gatos. No entanto, os gatos siameses parecem estar mais propensos a desenvolver a doença do que outras raças. As fêmeas, também, são mais propensas a desenvolvê-la.

Quaisquer sinais de angústia respiratória em gatos devem sempre ser levados a sério e, tão logo quanto possível, devemos levá-los a um veterinário para um exame de saúde completo.

Recomenda-se que o dono tenha sempre em mãos um bom histórico de quando a tosse começou, a frequência com que ela ocorre e quaisquer outras alterações no comportamento do animal de estimação. Estas informações serão muito úteis para o veterinário.

Opções de tratamento para os gatos com bronquite

Gato com bronquite

Para diagnosticar a bronquite felina, uma radiografia torácica é realizada. Também pode ser recomendada uma lavagem broncoalveolar (LBA). Esta requer anestesia, assim, se a condição do paciente for crítica, poderá não ser possível levar em frente este processo, devido a um aumento do risco de morte.

Uma vez que os exames tenham sido completados, as amostras serão enviadas para um laboratório para determinar a causa das alterações celulares nos pulmões.

Quaisquer problemas respiratórios em gatos devem ser tratados imediatamente. Os gatos geralmente não ofegam ou tossem, portanto, assim que estes distúrbios respiratórios surgem, eles devem ser avaliados imediatamente por um veterinário.

Os donos de gatos com tosse ou outras anormalidades respiratórias devem tomar medidas para reduzir as causas de estresse no ambiente dos gatos.

O seu bichano deve ter um ambiente calmo, fresco, confortável e seguro, com um excelente suporte nutricional e oxigênio suplementar, se necessário.

Os gatos que possuem bronquite causadas por infecção viral, poderão ser curados dentro de 7 a 14 dias. Os antibióticos são muito eficazes no tratamento de gatos com bronquite causadas por organismos bacterianos.

Os gatos com infecções parasitárias respiratórias requerem um tratamento individualizado. Quando a bronquite é causada por asma felina crônica, deverá ser dada maior atenção.

A asma deve ser tratada com drogas anti-inflamatórias ou esteroides. Infelizmente, a bronquite felina pode ser fatal se não for tratada.

A tosse contínua pode danificar permanentemente o revestimento das vias aéreas dos gatos e, se agravada, interferir com a capacidade dos bichanos de se alimentarem.

Ao longo do tempo, a bronquite poderá danificar o sistema imunológico dos gatos e predispor o animal a contrair infecções bacterianas e virais no seu sensível aparelho respiratório.

Então, se você perceber que o seu amiguinho tem algum dos sintomas descritos, não se esqueça de levá-lo imediatamente ao veterinário.