A causa de estresse em cães

Os cães realmente desenvolvem muitas patologias humanas. Principalmente porque eles também são afetados por fenômenos característicos da modernidade, como o ruído, o ritmo agitado da vida ou donos ausentes, dentre outras coisas, é cada vez mais comum encontrar casos de estresse em cães.

Os cães desenvolvem estresse em diferentes situações, que podem ser ambientais, sociais ou devido a doenças. Uma boa maneira de controlar os níveis de estresse em seu animal de estimação é determinar o que está causando isso.

A seguir, listamos alguns itens que podem lhe ajudar a identificar a causa de estresse em cães:

Barulhos altos

Os períodos de férias, especialmente Natal, geralmente são as fases em que os animais de estimação se sentem mais estressados, devido, em grande parte, ao movimento de pessoas, viagens e especialmente à queima de fogos.

Na verdade, dezembro é o mês em que mais animais de estimação são declarados perdidos. No entanto, alguns animais de estimação toleram ruídos melhor do que outros, e isso depende muito do gerenciamento do dono nas situações como esta, nas quais o animal foi exposto ao longo de sua vida.

Os ruídos altos, apitos, explosões, etc., geram ataques de pânico em cães, porque eles não associam certos ruídos (por exemplo, fogos de artifício) com algo conhecido.

Além disso, tendo em mente que o ouvido dos cães é muito mais sensível e aguçado, diante de um som inesperado é natural que ele venha a ter medo.

No entanto, como dono, você pode tomar certas medidas para que o seu cão tolere melhor o ruído, por exemplo, durante a queima de fogos de artifício, esteja com ele o tempo todo, enquanto durar o barulho e, depois, recompense-o pelo bom comportamento com petiscos ou carícias.

Faça isso somente quando ele demonstrar calma. Idealmente, você deve expor os animais, a partir de filhotes, a sons altos. Desta forma, eles saberão como controlar o medo.

Ansiedade de separação

Como lidar com a ansiedade de separação

A ansiedade de separação é a sensação que um animal ou pessoa tem de ter sido abandonado, assim que o dono deixa a casa.

Este é um problema que pode afetar gravemente a harmonia e a saúde de um animal de estimação, porque isto se manifesta através da micção nas áreas erradas, destruição de móveis e objetos ou através de uma atitude excessivamente nervosa por parte do cão.

Esta doença é muito comum em cães com histórico de abuso ou negligência. No entanto, isto pode ser gerenciado por meio da educação, deixando-o sozinho por apenas pequenos períodos de tempo e retornando depois de alguns minutos.

Lembre-se que você não deve nunca deixar um cão sozinho por um longo período, se ele não estiver acostumado a isto, pois isso poderá alterar o comportamento de seu cão quando você não estiver presente.

Outra coisa que você poderá fazer é adotar um outro animal de estimação para que o cão não fique entediado em momentos de solidão, mas somente se isto estiver dentro de suas possibilidades enquanto dono.

Quando episódios de ansiedade são muito fortes, é melhor consultar um especialista em comportamento canino para que ele lhe passe algumas orientações sobre como controlar tal situação.

Um clima tenso

Os cães são especialistas em ler a linguagem corporal de seus donos. Portanto, eles tendem a perceber as mudanças que alteram a paz em casa e isso acaba por afetá-los.

Um ambiente onde há violência, discussões constantes, ruído ou estresse não é bom para um cão, porque esses fatores o estressam.

Da mesma forma que as mudanças em seu ambiente, como uma mudança de residência, isso tende a representar uma situação de alto nível estresse para o cão, especialmente porque ele terá que se adaptar a um novo espaço com outros objetos, odores, ruídos, etc.

Visitas ao veterinário

Visitas ao veterinário

O veterinário representa, para os cães, o que o dentista representa para muitas crianças. Isto é porque os cães relacionam a visita ao veterinário com experiências desagradáveis, ou pelo menos dolorosas (por exemplo, vacinas ou quando estão doentes).

Da mesma forma, os exames a que são submetidos no veterinário, fazem com que eles se sintam desconfortáveis, por isso eles não gostam.

Estar em um ambiente estranho e cercado por outros animais que estão nervosos também ajuda a aumentar o nível de estresse em seu animal de estimação, que se sente com medo. É basicamente o medo do desconhecido.

Neste caso, você deverá recompensá-lo quando ele se mostrar calmo e evitar carícias quando ele estiver excessivamente nervoso. Ele poderá te morder, porque acariciando-o nestes momentos, você só reforça o comportamento agressivo.