A despedida de Walnut

Quando Mark Woods soube que seu cão, Walnut, de 18 anos de idade, devia ser sacrificado porque sofria de uma doença horrível, decidiu levá-lo para dar o seu último passeio, rodeado de muita gente e de outros animais de estimação.

A história de Walnut

Walnut era um cão da raça Whippet que vivia com sua família na costa da Cornualha, na Inglaterra. Ele adorava sair para passear pela praia gelada, quase sempre pelas manhãs, onde tudo era tranquilo. O dono, Mark, aproveitava esses momentos para falar com seu bichinho e desfrutar de sua agradável companhia.

Com o passar dos anos, Walnut já não podia caminhar tanto pela praia. Suas pernas não respondiam e preferia ficar em casa, dormindo o dia todo. O cão já tinha feito 18 anos de idade. Quando o levaram ao veterinário, este recomendou à família que lhe dessem uma injeção para que ele deixasse este mundo de uma maneira suave e sem dor.

A última caminhada de Walnut

cao-walnut-3

Fonte: schnauzi.com

Para convocar quem quisesse acompanhar o cão dele não sua última caminhada em vida, Mark Woods postou a seguinte mensagem no Facebook: “Com muita tristeza, terei que pôr para dormir Walnut no próximo sábado. Nossa última caminhada por Pot Beach será às 9h30, eu gostaria que todos os que amam animais de estimação, donos de cachorros e amigos nos acompanhassem nesse passeio pela praia… Ele está pronto para o seu último sonho. Esperamos por todos”.

O dono quis que os últimos momentos de seu fiel amigo fossem de celebração. Por isso, esteve rodeado de amigos e outros pets, não de tristeza. Muitas pessoas responderam ao convite e acompanharam Walnut na sua última caminhada. Foi sem dúvida um momento mais que emocionante.

Mark passeou com seu cão por toda a praia, enquanto isso, os que ajudaram na caminhada se aproximavam com seus animais para acariciar o cão idoso e desejar-lhe uma feliz despedida. E isso não foi tudo. Além disso, a ideia foi seguida em outros lugares do mundo: Austrália, Estados Unidos e várias localidades do Reino Unido postaram fotos com seus cães e a hashtag #WalkWithWalnut. Inclusive, a notícia chegou ao noticiário local, This Morning, e, em seguida, a cadeia de televisão BBC fez uma reportagem sobre Mark no meio do passeio.

O adeus a Walnut

No dia seguinte à caminhada, Mark postou no Facebook a notícia de que o cãozinho descansava em paz: “Walnut faleceu às 11h56 junto a minha esposa, meus filhos e meus outros três Whippets: Monty, Nelson e Charly. Todos estivemos com ele até o último momento. Ele se foi rápido e em meus braços. Escrevo a vocês para gradecer a todos os que me apoiaram, mas, sobretudo, aos que acompanharam Walnut na caminhada. Além disso, aos que tiveram seu próprio passeio com seus animais de estimação ao redor do mundo. Estou muito agradecido, recebi mensagens de todo o mundo, espero responder a todos. Obrigado, de coração”.

cao-walnut

Fonte: muy.clarin.com

As últimas horas de Walnut foram de amor e amizade. Esteve no lugar que tanto ele gostava junto com seu dono e amigo, mas também com muitas outras pessoas e animais de estimação ao seu redor. As despedidas nunca são boas e, sem dúvida, a morte dos nossos animais marca nossa alma. Porém, pelo menos essa família tem o consolo de saber que Walnut foi muito amado nos seus 18 anos de vida e que, no final, recebeu o carinho de muitos seres que nem sequer conhecia.

Nos seus últimos minutos, Walnut apenas prestou atenção àquele homem que o acompanhou por quase duas décadas e que foi seu melhor amigo. Sem dúvida, uma história emocionante de fidelidade e amor completamente desinteressado.

IMAGENS: Muyclarin.com e Schnauzi.com