A gravidez das cadelas. Quais são os cuidados necessários

É comum entre os donos de cães, principalmente sendo eles cães de raça, querer criar filhotes. Mas o que tem que ser feito exatamente para ajudar nossa cadela nesse momento tão especial? Aqui explicamos a você os cuidados básicos e o que é preciso saber sobre a gravidez das cadelas.

Cuidados prévios

Se a gravidez da cadela é uma coisa que foi decidida pelos donos e que está controlada, o primeiro a ser feito é escolher o pai.

O melhor é fazer nele uma revisão médica e ter a certeza de que ele está em bom estado de saúde, não tem doenças congênitas nem hereditárias (e em caso de ele ser de pais conhecidos, ter a certeza de que eles também não têm doenças hereditárias) e que ele não tem infecções parasitárias.

O seguinte passo é levar a cadela ao veterinário, que vai determinar o melhor momento para que a cadela fique prenha e além disso, ele vai fiscalizar o processo para poder descartar problemas no parto.

Em caso de gravidez não controlada ou se você recolheu a cadela da rua, também deve-se levar a cadela ao veterinário para determinar o estado da gravidez e descartar problemas.

Além disso, antes da gravidez, ambos os pais devem estar devidamente vacinados (principalmente a mãe, para se certificar que o sistema imunológico está em perfeitas condições para garantir a segurança dos cachorrinhos) e desparasitados.

A fêmea pode ser desparasitada quando já estiver grávida, mas devem ser usados produtos adequados para cadelas grávidas.

Às vezes, depois do cruzamento, se a fecundação não for concluída, pode acontecer o que é chamado de falsa gravidez, isto é, a cadela mostra os sintomas de gravidez, mas ela não tem filhotes.

Em casos extremos, ele pode inclusive sofrer um parto falso e deve ser tratada com remédios.

A melhor maneira de saber se uma cadela está grávida é fazendo uma ultrasosongrafia. Desta forma se contrasta o estado geral dos embriões e do aparelho reprodutor da mãe.

Além disso, em torno das 6 semanas, é conveniente fazer uma radiografia para determinar com exatidão o número total de cachorrinhos.

As etapas da gravidez de uma cadela são o cio, acasalamento, gravidez, parto, lactação e desmame. Em todas essas etapas é conveniente atender especialmente as necessidades da cadela e ter a certeza de que o ambiente onde ela vive está livre de estresse para garantir a saúde dos cachorrinhos.

Durante a gravidez

A gestação das cadelas

A gestação de uma cadela dura de 60 a 63 dias, mas pode ser menor se os filhotes forem grandes, e os sintomas da gravidez são o aumento do abdômen e o crescimento de mamas e mamilos, que se fazem maiores e rosados.

A cadela prenha deve seguir uma dieta equilibrada, tentando não modificar seu peso e, principalmente durante as primeiras 6 semanas,  é aconselhável não aumentar a comida ou incorporar suplementos nutricionais para não provocar o desenvolvimento exagerado dos cachorrinhos ou problemas no parto.

Entretanto, a partir de um mês e meio, devem ser ministrados mais nutrientes e a comida deve ser dividida em várias porções por dia, já que o aumento do útero impede a expansão do estômago.

Normalmente, a partir de um mês e meio é conveniente aumentar a quantidade de comida em 25%, entretanto, você deve levá-la ao veterinário, que vai recomendar o tipo de alimentação e a quantidade exata.

No parto…

Os animais em geral, e as cadelas em particular, se organizam sozinhas para parir, entretanto é conveniente vigiar para que tudo saia bem.

Inclusive, é bom ter uma pessoa por perto na qual o animal confie, especialmente se por acaso essa pessoa tiver que intervir.

Quando se aproxima o parto, a fêmea começa a mostrar certos sinais: se mostra inquieta, procura um lugar tranquilo e pouco iluminado, lambe a vulva com frequência e sua temperatura baixa para os 37º.

Se além disso, acontecer um esvaziamento na área dos quadris e vulva, é que a cadela está dilatando e tem contrações.

Para isso, tenha uma caixa grande preparada onde ela caiba com seus cachorrinhos e cubra-a com panos, mantas velhas ou almofadas para que ela fique cômoda. Antes de completarem duas horas depois da primeira contração, vai nascer o primeiro cachorrinho.

Os filhotes

Os filhotes

Os cachorrinhos costumam nascer cobertos por uma bolsa membranosa, que é a placenta, mas às vezes, ela se rompe e nasce um cachorrinho, ou dois, antes mesmo da placenta sair.

Ao acabar o parto, é preciso verificar para que tenha o mesmo número de placentas que de cachorrinhos, para se ter a certeza de que não ficou nenhuma dentro da cadela.

É possível ajudar a cadela a cortar os cordões umbilicais, mas é muito normal que a cadela os remova até destroçá-los e que ela coma as placentas.

Entre o nascimento de um cachorrinho e o seguinte, passam-se aproximadamente 20 minutos, por isso a cadela aproveita para cuidar do que já nasceu (tirando a placenta, o cordão, limpando-o, etc…) enquanto espera o seguinte.

Só se você observar que a cadela desatende um dos cachorrinhos para cuidar de outro, você pode ajudá-la limpando o cachorrinho com uma toalha limpa e se possível fervida, ainda úmida e morna, até o cachorrinho gritar com certa força.

Imediatamente depois do parto, os filhotes vão querer mamar, procurando além disso o calor de sua mãe e a ninhada.

Durante seus primeiros dias de vida, eles não conseguem regular sua temperatura, por isso é conveniente abrigá-los. Principalmente se a mãe sair do lugar onde pariu, é conveniente cobrir aos cachorrinhos com um pano ou toalha.

A lactação dura de 4 a 6 semanas e a partir da quarta semana os cachorrinhos começam a comer alimentos sólidos.

A mãe vai comer muito mais do que o normal nessa etapa, mas ela também costuma dar alimento para cachorrinhos, já que eles têm mais nutrientes.