A hidratação dos gatos – A ingestão de água é indispensável

A água é um nutriente essencial para o seu gato. Ela representa cerca de 60% a 75% do peso de um felino adulto. Por isso, é muito importante que seu animal de estimação beba água regularmente. 

Facilitar a ingestão diária do líquido ajuda que seu gato mantenha boas condições de saúde, uma vez que permite que os alimentos sejam consumidos com maior facilidade.

Além disso, o consumo de água regula a temperatura corporal dos animais e permite que o sal e outros eletrólitos possam passar a transitar pelo organismo de seu bichano.

A quantidade de água que seu gato irá necessitar dependerá dos fatores ambientais e das atividades que ele realiza.

A hidratação dos felinos ajuda a evitar problemas no sistema urinário. Devido a isso, a hidratação e o consumo adequado de água são relevantes para a saúde de seu animal de estimação.

Se o seu gato consome mais calorias e, dessa forma, gera a necessidade de ação do metabolismo do organismo, ele irá necessitar de mais água para manter sua temperatura corporal. 

Em geral, um gato deve beber mais ou menos a mesma quantidade de água (em mililitros) que o número de quilocalorias que são consumidos ao longo do dia.

O alimento seco para gatos (ração) contém de 7% a 12% de água, enquanto os alimentos enlatados podem chegar a apresentar até 80% de água.

Os animais que comem apenas alimentos secos não obtêm a quantidade de água que necessitam. Por isso, precisam ter acesso a água limpa e potável de maneira que possam incrementar a sua ingestão.

Hidratação dos gatos

gatoetorneirabr

É importante alimentar o seu gato com comida úmida ao menos uma vez durante o dia, já que isso o ajudará a substituir o suplemento de água que não pode obter bebendo diretamente de seu pratinho.

Os gatos aprendem a beber água rapidamente. No entanto, se você percebeu que seu pequeno gatinho não chega perto do pratinho, talvez devam existir alguns motivos para que isso não aconteça.

Então, é importante que você trate de oferecer a seu animal água corrente. Ainda que seja melhor manter o pratinho de água sempre no mesmo lugar como uma segunda opção.

Assegure-se de usar um recipiente de aço inoxidável e não de plástico, pois a água que fica diariamente em um prato ou vasilha de plástico pode conter toxinas.

Limpe a tigela de água todos os dias. O sentido do olfato do gato é muito sensível. Se ele perceber algum cheiro estranho em seu prato é bastante provável que desista e não beba a água.

Caso seu gato esteja doente, fique atento para verificar se existem sinais de desidratação. Vá em busca de cuidados veterinários se ele apresentar vômitos ou diarreia.

Quais são as causas da desidratação nos gatos?

gatoeaids

Entre as causas de desidratação estão os vômitos e a diarreia, o aumento do volume de urina, condições médicas como o diabetes ou a insuficiência renal no gato que urina com maior frequência, insolação, falta de água potável disponível, perda da consciência, hemorragia ou febre também fazem parte dos motivos.

Os sintomas de desidratação nos gatos podem ser classificados de diferentes formas: desidratação leve, até 5%; moderada entre 5% e 10%; e severa, 10% ou mais.

Os sinais de desidratação, entre outras indicações, incluem olhos fundos, pouca elasticidade da pele, letargia, aumento da frequência cardíaca e prisão de ventre.

A desidratação nos gatos pode ser determinada com a verificação do grau de elasticidade de sua pele. Para ver se a desidratação existe, tente pegar alguma pele no pescoço e, suavemente, puxe para cima.

Em um gato hidratado,  os “pneus” de sua pele irão se retrair rapidamente, enquanto naqueles que estiverem desidratados a pele irá se retrair de forma muito mais lenta.

Outra forma de saber se o bichano está desidratado é testar a circulação do sangue de seu gato. Para determinar essa condição, pressione um dedo contra a gengiva superior de seu animal de estimação.

Com um relógio, marque o tempo que levou para que a mancha branca se transforme em rosa. Em um gato com bom estado de saúde, esse período não pode superar os 2 segundos.

A desidratação nos gatos também pode ser verificada através de exame de urina. Isso é feito para checar os níveis de eletrólitos e a função renal.

Ocasionalmente, é possível que sejam solicitados exames adicionais para investigar as funções renais e hepáticas, assim como testes para detectar a presença de diabetes.

O tratamento consiste na administração de líquidos por via subcutânea ou por via intravenosa, o que deve ser feito com a supervisão de um veterinário.