A hipersensibilidade alimentar nos gatos

Um sistema imune normal reage quando identifica uma proteína estranha como as que se encontram no exterior de uma bactéria. Esse material estranho, que fomenta uma reação do sistema imunológico, é conhecido como um antígeno. O corpo reage produzindo anticorpos que atacam estes antígenos. Este sistema de anticorpos e antígenos é conhecido como complexo imune.

Em outras palavras, um sistema imune hipersensível é aquele que reage em demasia a determinados estímulos. Esta hipersensibilidade reage produzindo grande quantidade de anticorpos que começam, inclusive, a atacar as células sãs.

Isso tem que ver com alergias e predisposições genéticas. A seguir, você conhecerá alguns tipos de hipersensibilidade alimentar em gatos.

Hipersensibilidade tipo I ou imediata

Tipos de hipersensibilidade em gatos

Na hipersensibilidade imediata a reação do sistema imune é imediata e muito severa. Os sintomas são causados pela “super-reação” das células que desprendem uma grande quantidade de histamina e outros elementos químicos.

Este tipo de reação ocorre quando um animal é alérgico a determinada substância, como nós, humanos, podemos ser a uma picada de abelha ou à penicilina. Isso é conhecido como anafilaxia (reação alérgica grave em todo o corpo).

Isto também costuma ocorrer com substâncias inaladas, como o pólen, alergias a picadas de pulgas ou outros antígenos que produzem sintomas alérgicos depois de poucos minutos após os animais terem sido expostos à elas.

A urticária é um exemplo de hipersensibilidade imediata.

Hipersensibilidade tipo II ou citotóxica mediada por anticorpos

Essas hipersensibilidades ocorrem quando o corpo produz anticorpos a proteínas de suas próprias células. Isto também é conhecido como uma reação autoimune.

Na anemia hemolítica autoimune o corpo produz anticorpos contra suas próprias células vermelhas do sangue, destruindo-as e aparecendo então, a anemia.

As reações às transfusões ou a órgãos transplantados são também exemplos deste tipo de reações.

Hipersensibilidade tipo III ou mediada por imunocomplexos

A reação exagerada do sistema imune na hipersensibilidade tipo III faz com que um grande número de complexos imunes se formem no corpo e se alojem em certos órgãos.

Um exemplo disto é um tipo de doença renal chamada Glomerulonefrite, que ocorre quando estes compostos chegam aos rins e prejudicam sua habilidade de limpar o sangue.

O lúpus eritematoso e a artrite reumatoide são outros exemplos deste tipo de hipersensibilidade.

Hipersensibilidade tipo IV ou atrasada

A hipersensibilidade atrasada ocorre mais de 24 horas após o seu animal de estimação ter sido exposto ao antígeno. A dermatite de contato é um exemplo deste tipo de alergia.

Este é o tipo de reação que ocorre em animais quando estes entram em contato com determinadas substâncias, sejam elas químicas ou metais pesados.

A hipersensibilidade e a genética

A hipersensibilidade e a genética

Todos os casos de alergias, sejam eles leves ou severos, têm origem genética.

Se seu gato se tornou alérgico a determinadas vacinas, fármacos, alimentos, pólens ou picadas de parasitas é porque, em seu material genético, estava pré-programado para que seu sistema imune fosse capaz de formular uma resposta alérgica.

A substância em si não é a causadora da reação alérgica, mas ela ocorre porque isto é algo que também se transmite geneticamente de pais para filhos.

Estas reações também podem ser provocadas por alimentos. Se, em algum momento, você notar que o seu gato tem reações alérgicas a determinados produtos, leve-o ao seu veterinário, juntamente com o alimento.

É possível que sejam feitos exames em seu gato para determinar qual das substâncias presentes em seu alimento é a que está lhe causando a reação alérgica.

Uma vez identificada, é muito provável que você tenha que eliminá-la da dieta de seu gato, pois ela poderá causar reações cada vez mais graves, que venham inclusive a colocar em risco a vida de seu animal de estimação.

As reações poderão ser vistas em sua pele, em sua forma de respirar e, inclusive, em sua atitude depois de ter consumido a substância.

A verdade é que, muito provavelmente, seu gato deixará de comer no momento que se sintir incomodado, pois seu instinto de sobrevivência lhe indicará que ele não deve continuar comendo.

De modo que se, de repente, seu bichano deixar de comer seu alimento favorito, dê atenção as suas reações: pode ser que esteja diante um período de hipersensibilidade alimentar em seu gatinho.

Você deverá agir rapidamente, mas sempre de maneira tranquila. Lembre-se que seu pequeno amigo percebe suas emoções, sendo assim não o deixe nervoso, pois isso poderá produzir uma reação em corrente, em caso de ele vir a segregar mais anticorpos devido à adrenalina em seu sangue.

Esperamos ter ajudado você a reconhecer os tipos de hipersensibilidade alimentar nos gatos.