A história de Toby: “Quando o adotei, estava desidratado”

Relatos de animais de estimação que foram abandonados pelos seus donos e que depois tiveram uma segunda chance se repetem em diversas partes do mundo e, talvez, podem servir de exemplo para inverter a triste realidade do abandono de animais. Hoje, iremos trazer a história de Toby, um boxer abandonado que foi amarrado pelos seus donos em um poste.

Esta é a história de Toby, um cão que teve uma segunda oportunidade.

A má sorte do cão começou depois que a família da qual ele acreditava fazer parte se mudou e o deixou amarrado em um poste com a promessa de vir buscá-lo em breve. No entanto, isso nunca aconteceu, e o animal continuou atado.

a-historia-de-toby-2-768x432

Fonte: Facebook de Yamil Lasso

Uma vizinha do bairro de San Cristóbal (Bogotá, Colômbia) se apiedou do cão e começou a buscar um novo lar para ele através das redes sociais. 

Enquanto isso, Toby foi desatado e perambulava pelas ruas junto a um indigente, e o seu estado se deteriorava dia após dia. 

Hoje, contaremos a história de Toby, um cão da raça boxer que teve uma segunda oportunidade, depois que os seus donos o abandonaram atado a um poste em um bairro na capital da Colômbia. 

A foto no Facebook que mudou a vida de Toby

Mas a história de Toby mudou após a sua foto ser publicada no Facebook de Yamil Lasso, que imediatamente quis adotá-lo.

Acontece que o cão abandonado fez o dono se lembrar do seu animal de estimação, Sam, que também era da raça boxer. “Eles parecem irmãos”, afirmou Lasso, que é engenheiro Front-End e web designer.

Foi então que os vizinhos convenceram o vagabundo para que permitisse que o cão fosse morar com Lasso e tivesse uma oportunidade de vida melhor.

Como foi a recuperação de Toby

O homem contratou um transporte adequado para ir buscar Toby e o levou rapidamente a uma clínica veterinária para que cuidassem dos diversos problemas de saúde que ele estava apresentando. Como por exemplo:

  • Desidratação
  • Desnutrição
  • Úlceras na pele
  • Testículos cortados em ambos os lados
  • Caninos partidos pela metade

Por fim, depois de 15 dias de internação, e já recuperado das suas lesões, o animal pode ir para o seu novo lar e conhecer Sam, o seu novo amiguinho.

Conheça a nova vida de Toby

Depois de alguns episódios de ciúmes por parte de Sam, no decorrer dos dias, os dois boxers se tornaram inseparáveis e vivem felizes junto à sua família humana. 

Lasso assegura que Toby se adaptou muito rápido no seu novo lar e não pode deixar de admitir a sua satisfação por ter dado ao cão a oportunidade de se recuperar e de poder ter uma vida plena.

Tomara que a história de Toby sirva não só para conscientizar as pessoas sobre a necessidade de adotar animais de estimação abandonados, mas também para fomentar a responsabilidade nos proprietários com relação aos seus animais de companhia.

Iniciativas a favor dos animais na Colômbia

Apesar das boas notícias sobre Toby terem ocorrido devido à iniciativa de uma pessoa, é importante destacar que a Colômbia, nos últimos tempos, vem avançando nas iniciativas para proteger os animais. 

Por exemplo, através da recém-sancionada Lei Contra os Maus-tratos Animais, foram estabelecidas multas e prisão para aqueles que maltratarem esses seres inocentes. 

Além disso, a Prefeitura de Bogotá anunciou o investimento de cerca de 23 milhões de euros, destinados a promover temas relacionados à adoção, à esterilização, ao cuidado responsável de animais de estimação e para combater os maus-tratos animais nas suas mais diversas formas.

Alguns dados sobre os cães da raça boxer

a-historia-de-toby-3-768x432

Fonte: Facebook de Yamil Lasso

Possuidores de um grande olfato e valentia, os boxers criaram a sua boa fama como cães utilizados em catástrofes e são também excelentes como cães de terapia.

Fiéis, vigilantes, curiosos e ativos, são animais dóceis e incapazes de machucar um membro da sua família humana. Eles costumam ser um pouco superprotetores e nos alertarão imediatamente no caso da presença de estranhos.

E apesar de serem muito pacientes com as crianças, podem ser um pouco bruscos na hora de brincar e, por isso, é preciso estar atento quando for interagir com eles.

Fonte das fotos: Facebook de Yamil Lasso