A importância da dieta no desenvolvimento do filhote de cachorro

A comida é um dos mais importantes fatores no crescimento de um filhote de cachorro, uma vez que está diretamente relacionada à forma como ele irá se desenvolver. Embora a má nutrição seja frequentemente associada à falta de nutrientes na dieta do filhote, o excesso, ou o comer em excesso, também pode causar dificuldades. 

Aqui, o Meus Animais deixa alguns breves conselhos sobre a importância da dieta no desenvolvimento do seu filhote.

O primeiro ano da vida de um filhote é muito importante porque é quando ele aprende e adquire habilidades que irão levá-lo a ser um adulto equilibrado.

Nesta fase, o seu corpo se fortalece e isso é conseguido através dos alimentos, vacinação, exercícios e interação com o mundo.

Portanto, uma dieta pobre pode resultar na alteração e ruptura dos processos normais de crescimento, sendo um dos principais problemas relacionados com o consumo de calorias, proteínas e cálcio.

A ingestão inadequada de calorias

cachorros-boxer

É do conhecimento comum que os filhotes têm maiores necessidades de energia. No entanto, isso não significa que eles devam consumir uma quantidade excessiva de calorias.

Cães adultos tendem a acumular excesso de calorias como reserva de gordura.

No entanto, em cães filhotes e jovens, este tipo de dieta e o crescimento rápido irão ocorrer devido ao excesso de energia ou de calorias que o cachorro não queima.

Portanto, para acelerar o processo de crescimento, uma sobre-estimulação dos ossos, músculos e articulações ocorrerá, e isso acabará desenvolvendo doenças tais como artrite, tensão muscular ou óssea, e problemas como displasia da anca.

Da mesma forma, os filhotes que crescem muito rapidamente estão propensos à obesidade, gerada principalmente por excessos alimentares.

Isso faz com que o esqueleto (que ainda está imaturo) não suporte o peso extra do filhote, então o crescimento se torna prejudicado, degenerando seu sistema esquelético-muscular.

A ingestão de cálcio

Os filhotes têm uma grande necessidade de cálcio, especialmente na fase pós-desmame (entre 2 e 5 meses).

Isto ocorre para que se alcance o desenvolvimento e a maturação do tecido cartilaginoso recém-formado.

O cálcio e fósforo, em filhotes, devem ser monitorados, assim como a ingestão dos mesmos devem ser feitas de acordo com seu tamanho.

Os cães de raças grandes e gigantes têm mais necessidade de consumi-las.

A ingestão inadequada de cálcio está diretamente relacionada com danos no sistema esquelético do animal, assim como com no crescimento.

Por exemplo, uma baixa ingestão de cálcio pode tornar a cartilagem e os ossos frágeis, desmineralizando e deformando a ambos.

No entanto, a ingestão excessiva de cálcio pode hipercalcificá-los, o que também resultará em problemas nas articulações e ossos, tais como a solidificação da cartilagem ou instabilidade das vértebras.

A ingestão de proteína

cão-comendo2

Não ficou provado que a ingestão excessiva de proteínas cause problemas no desenvolvimento do corpo dos filhotes, mas presumivelmente pode causar.

No entanto, verificou-se que a baixa, ou a ausência total de proteínas, pode ser prejudicial para os cachorros, pois isso afeta o crescimento dos cães e o desenvolvimento estrutural.

Isso também afeta outras partes do corpo, tais como o sistema cardiovascular, a pele e a pelagem.

Alimentação caseira ou industrial

Alimentos industriais (úmidos ou secos) tem a vantagem de serem desenvolvidos especificamente para cães, limitando a ingestão de sal, o excesso de calorias e de gordura.

Além disso, eles são bons para regular o corpo e são benéficos para os dentes e para a digestão do cachorro.

No entanto, se o dono decide alimentar seu cachorro de maneira caseira, poderá fazê-lo sem causar qualquer tipo de dano ao animal.

Isto tem a vantagem de poder controlar o que o cachorro come, mas deve-se ter cuidado em não negligenciar a ingestão de calorias, gorduras ou dar qualquer tipo de alimentos que possam ser prejudiciais ao desenvolvimento de seu corpo.

Em geral, quando olhamos para uma dieta de filhotes, devemos escolher alimentos pobres em calorias, ricos em proteínas e cálcio.

Alguns cuidados devem ser tomados para não darmos muitas vitaminas, a menos que haja uma recomendação e um parecer de um veterinário, as necessidades nutricionais são específicas a cada etapa de crescimento de nosso cão e de sua raça.