A noção de tempo nos cachorros

Dizem que um cachorro fica feliz quando volta para casa, não importa se ele tiver passado fora cinco minutos ou três dias. Colocam a culpa disso no rumor de que os bichinhos não têm noção de tempo. Agora bem, o que é verdadeiro nisso? Como os cães medem o tempo?

Na verdade, este tema é muito interessante, por isso, acreditamos que devíamos dedicar um espaço para falar sobre isso.

Como os cachorros medem o tempo

Nós podemos medir o tempo graças aos relógios que temos. Sim, muitos dirão que poderiam fazê-lo de uma maneira aproximada mesmo sem ter um relógio, mas isso acontece porque já tivemos relógios antes e somos capazes de associar a luz do dia com a hora que mais ou menos sabíamos qual era.

Contudo, os cachorros vão mais além, eles medem o tempo através dos ciclos circadianos e da percepção sensorial. Vamos analisar cada um deles.

Noção de tempo através dos ciclos circadianos

comida

Para começo de conversa, primeiro, vamos saber o que são os ciclos circadianos. Todos os impulsos instintos que os cachorros têm, seja para comer, beber, cruzar ou brincar, estão marcados por esses ciclos.

Esses ciclos estão intensamente relacionados com os ciclos de rotação e translação da Terra, pois são eles os que marcam a luz e a escuridão ao longo do dia. Portanto, o relógio biológico do animal se associa a esses ciclos, percebendo a luz e a escuridão, e chegando a entender qual o momento do dia que cada instante representa.

Por exemplo, entre as 18h e as 6h, acontecem essas mudanças corporais que o animal é capaz de reconhecer:

  • 16h30 – Máxima pressão sanguínea
  • 19h – Temperatura corporal mais alta
  • 21h – Secreção de melatonina
  • 22h30 – Adeus aos movimentos intestinais
  • 02h da manhã – Sono muito profundo
  • 4h30 da manhã – Temperatura corporal mais baixa

Entre as 6h e as 18h, acontece:

  • 6:45 da manhã – A pressão sanguínea aumenta
  • 7:30 da manhã – A melatonina deixa de ser secretada
  • 8: 30 da manhã – Movimento intestinal
  • 10h – Estado de alerta
  • 14:30 – Boa coordenação
  • 17: 30 da tarde – Eficiência muscular

Esses ritmos circadianos permitem que seu cachorro saiba em qual momento do dia ele está. Além disso, você deve respeitá-los ao educar seus pets, treinando-os ou quando competem, assim, ajudará seu amigo peludo a ter o máximo rendimento físico e mental, sem causar danos de jeito nenhum ao animal.

A noção de tempo: a percepção sensorial

Como um cão expressa a dor

Da mesma forma que nós podemos sentir que o tempo passa, usando nossos sentidos, os cachorros podem perceber o tempo por meio dos sentidos.

Por exemplo, com sua visão, ainda que enxerguem em preto e branco, podem deduzir a quantidade de luz que entra pelas janelas e saber se é a hora de voltar para casa.

O olfato é outro sentido que tem um papel fundamental na noção de tempo dos cachorros. Quando você vai se afastando de casa, a percepção de odor do cachorro diminui, porque ele sabe que você saiu. Porém, quando você se aproxima de casa, ele é capaz de sentir o cheiro a metros de distância, e, portanto, memorizar esse momento para reconhecê-lo todo dia como o momento de sua chegada. E é o olfato o sentido canino que tem maior relação com a memória.

Assim, resumindo, no final das contas, a noção de tempo dos cachorros tem a ver com o seu instinto, pois podem relacionar as circunstâncias que o cercam com o momento em que se encontram. Por conseguinte, um cachorro não fica feliz se você saiu por cinco minutos ou se saiu por três dias, porque ainda que não tenham relógio, reconhecem que os ciclos que abordamos aconteceram muitas vezes, quando seu dono ficou fora de casa por mais tempo.