A otite canina. Como detectá-la a tempo

Seu cão arranha as orelhas ou as esfrega continuamente contra os móveis ou o chão? Tem se mostrado irritado ou agressivo? Ouve pior e tem as orelhas estão secretando pus? Então pode ser que seu cão esteja com  otite.

O que é a otite?

A otite é a inflamação do ouvido. O ouvido apresenta três partes: ouvido externo, médio e interno. A otite é a inflamação de qualquer uma dessas três partes, embora nos cães, a otite externa costume ser mais comum. A otite externa consiste na inflamação do conduto auditivo externo, que está formado por cartilagem coberta de pele e que abrange do pavilhão auditivo (a orelha) até o tímpano, mas se ela não afetar esse último, é fácil de tratar.

A doença pode afetar tanto apenas uma orelha, como as duas. Os cães têm ouvidos muito sensíveis e uma inflamação de ouvido pode  produzir neles grandes incômodos e problemas, de não for tratada a tempo. Além disso, a acumulação de cera no ouvido provocada pela inflamação cria condições propícias para infecções secundárias.

O que causa a otite canina?

otite-canina-2-1024x682

Há vários fatores que podem provocar uma inflamação no ouvido do seu cão. As mais comuns são parasitas externos, fungos (o mais comum é o Otodectes cynotis), leveduras, corpos estranhos e excesso de pelo no canal auditivo; entretanto, existem outras causas, como por exemplo, má-formação anatômica, transtornos hormonais ou dermatite alérgica, que também podem ocasionar otite no seu mascote.

Além disso, existem condições externas que favorecem a aparição da otite canina; como um aumento de umidade no conduto auditivo ou hábitos pouco adequados de limpeza. Os cães de raças com orelhas grandes e caídas (como podem o Cocker ou o Basset Hound) são mais propensos a ter otite.

Como percebo se meu cão tem otite?

otite-canina-3-1024x663

A otite é uma das doenças mais comuns nos cães. É de fácil tratamento, mas pode se complicar e se transformar em um problema difícil de curar, por isso é importante detectá-la a tempo.

Se o cão tiver incômodos no ouvido, ele vai arranhar as orelhas ou esfregá-las contra o chão ou os móveis repetidamente. Além disso, ele pode ficar agressivo ou irritável, perder a audição, sacudir a cabeça e mexer as orelhas. Se a inflamação só afetar uma orelha, o cão vai inclinar a cabeça para o lado da orelha afetada. Se o cão tiver as orelhas retas para cima, vai baixá-las se elas estão afetadas.

Se o cão sentir dor quando você apalpar seu ouvido, a mandíbula ou ao mastigar, e além disso tiver febre, é muito provável que tenha uma infecção auditiva. Sobretudo se o ouvido estiver avermelhado e apresentar secreções amareladas, marrons ou pretas, pus e/ou cheiro rançoso, com certeza ele está com otite. Nesse caso, ou melhor é leva-lo ao veterinário.

Uma detecção da inflamação a tempo vai impedir que surjam complicações ou inflamações crônicas. Para tratar a otite canina, o veterinário deverá, entre outras coisas, realizar uma limpeza do canal auditivo para eliminar secreções e elementos estranhos. Em seguida, deve receitar medicamentos para eliminar os agentes causadores da inflamação.

O que fazer para que isto não aconteça?

Para prevenir a otite canina, o melhor é limpar as orelhas do seu cão de forma periódica. Uma vez por mês você deve limpar o canal auricular com gazes, nunca com hastes flexíveis, porque elas empurram o cera de ouvido para dentro do canal auditivo. Para limpar as orelhas do seu cão, sempre e quando o ouvido estiver saudável; quer dizer, se não apresentar pus ou secreções de nenhum tipo, você terá que fazê-lo em três partes.

A primeira parte consiste em limpar a parte externa da orelha com uma toalha umedecida em água morna e com o sabão usado habitualmente para dar banho no cachorro. Então, lavar a orelha com movimentos circulares suaves e secá-la bem. A segunda parte é limpar o pavilhão auditivo com uma gaze limpa, cobrindo o dedo com a gaze e limpando bem as paredes do ouvido. Para limpar o ouvido interno você deve usar produtos específicos, recomendados pelo veterinário.