A surpreendente história de Arthur, o cão atleta e sua equipe

Esta é uma história que mais uma vez irá demonstrar que os cães são animais que são muito mais gratos que as pessoas. Um pequeno gesto foi suficiente para criar um vínculo para a vida toda entre um cão e uma equipe de aventureiros. Esta é a história do Arthur, o cão atleta.

Arthur, o cão atleta e a Aventura Huairasinchi Explorer

Cachorro correndo

Tudo começou no Equador, na Aventura Huairasinchi Explorer. Esta é uma competição de 700 quilômetros aproximadamente que se percorre realizando diferentes esportes não usuais como o caiaque, o ciclismo extremo, entre outros. São percursos que visam apresentar as paisagens naturais do país e motivar os jovens a dedicarem seu tempo livre a esportes saudáveis, mas que também os ajudem a se superar como pessoas.

Em uma destas corridas foi onde apareceu Arthur, o cão atleta. Enquanto uma das equipes estava descansando um pouco para comer algo, Arthur chegou, o cão atleta, que nem ele mesmo sabia ser, e se aproximou deles.

Arthur era um cão de rua e perceberam que ele não tinha coleira em sua pelagem e que ânsia pela comida que a equipe de atletas tinha.

A equipe não tinha muito alimento, pois deviam levar uma carga leve que lhes permitisse realizar o extremo percurso. Porém, um dos integrantes da equipe decidiu compartilhar uma almôndega com Arthur. Uma almôndega! Nem sequer é muito, mas Arthur o agradeceu como se fosse um filé. Então, esta comovente história se iniciou.

De Arthur, o cão de rua a Arthur, o cão atleta

Do momento da almôndega”, Arthur já não se separou mais da equipe, se transformando em um membro a mais e em Arthur, o cão atleta. Agora já não eram mais 4 na equipe, e sim 5.

A travessia era difícil e os organizadores pediram à equipe que mantivessem o cão afastado, já que o animal poderia vir a ter problemas devido ao esforço ou inclusive morrer. Mas isso foi uma ordem impossível de se cumprir. Arthur, o cão atleta, já existia e não estava disposto a abandonar a sua equipe por mais dificuldades que houvesse.

Não foi fácil, e em ocasiões Arthur dificultou ainda mais a competição, pois houve partes da travessia que eram muito complicadas e ele teve que receber a ajuda de seus companheiros de equipe. Como se não bastasse, eles o fizeram com gosto e o ajudaram sempre no que foi necessário.

Em uma das ocasiões, ele teria que fazer uma travessia em caiaque. Todos pensaram que Arthur, o cão atleta, ficaria na borda e voltaria para o lugar do qual tinha vindo. Mas isso não estava nos pensamentos de Arthur. Demonstrando que se transformou em um cão atleta e, sem pensar duas vezes, lançou-se à água.

Toda a equipe tinha medo de que ele não conseguisse resistir ao esforço e se afogasse, assim rapidamente o colocaram no caiaque. A reação dos espectadores era de expectativa. Sentiam-se assombrados e contentes de ver o gesto realizado pela equipe. Arthur, o cão atleta era um membro a mais da equipe oficialmente reconhecido.

Depois da aventura…

O vínculo que se formou entre Arthur, o cão atleta e a equipe sueca que fazia a travessia, não podia terminar aí. O amor não pode simplesmente se romper porque as circunstâncias mudam. Portanto, um membro da equipe decidiu adotá-lo.

Pediram permissão para levar Arthur, o cão atleta até a Suécia. Enquanto faziam os trâmites receberam através do Facebook muitas ofertas para cuidar de Arthur caso eles não pudessem levá-lo. E quem não quer ter um cão como este?

Finalmente, com a ajuda de um patrocinador e de doações anônimas para pagar a passagem de Arthur, puderam levá-lo a Suécia.

Antes da viagem, deram a Arthur os cuidados necessários para que ele se recuperasse da dura travessia e ao chegar na Suécia, ele recebeu atenção veterinária e cuidados de higiene.

Arthur, o cão atleta, encontrou uma família graças aos seus bons sentimentos. Sem nem sequer pedir, encontrou-a por ser grato e leal. Um ensinamento a mais para as pessoas: os bons sentimentos sempre têm boas consequências.

Deixamos um vídeo para que você conheça o Arthur, o cão atleta e a sua equipe de aventuras.

Créditos da imagem: Ana Fontes.