A tosse dos canis: uma doença muito comum e fácil de tratar

A tosse dos canis é um tipo de bronquite leve, também conhecida como traqueobronquite infecciosa canina. É uma doença das vias aéreas, altamente contagiosa, mas que é facilmente tratável e pouco perigosa, ela não pode ser transmitida aos seres humanos.

Você pode notar que depois de um dia frio de passeio, ou quando você deixa a pelagem do seu cão úmida após um banho, ou quando ele fica muito tempo exposto ao frio, ou por ter estado em contato recente com outros cães, ele começa uma tosse seca. Não se assuste, porém o vigie de perto.

Transmissão

Esta doença é causada por um vírus anaeróbio que é transmitido quando um cão infectado espirra ou tosse.

Devido ao contato físico ser muito importante entre os cães, um só cão contaminado pode transmitir a doença para muitos outros, através de atividades como brincadeiras, passeios ou simplesmente dormindo ao lado de outro cão.

Este tipo de tosse é conhecida como “tosse dos canis” precisamente porque a superlotação e solo frio destes locais facilitam grandemente a propagação desta doença. Alguns fatores que favorecem a propagação da doença são a má ventilação, o estresse e a falta de higiene.

Os sintomas da doença

Os sintomas dessa doença

Esta doença é manifestada por uma tosse seca persistente, muitas vezes, ela piora após o exercício ou quando o cão está muito alegre. Em casos especiais, também pode ser observada a expulsão de fluidos pelo nariz.

No cão, além de tosse, não costuma ocorrer desconforto, assim, ele irá comer, se exercitar e permanecer ativo e alerta, embora doente. Não é uma doença grave, mas pode ficar complicada se houver líquido nos pulmões.

Apesar do exposto acima, um cuidado extra deve ser tomado com filhotes de algumas semanas ou cães que tenham um histórico de doenças do trato respiratório.

Também, muitas vezes pode se complicar no caso de cães com o sistema imunológico enfraquecido. No pior dos casos, existe a possibilidade de que o cão venha a desenvolver uma pneumonia.

Tratamento

No geral, é uma doença que desaparece dentro de poucas semanas e, geralmente, não requer tratamento especializado ou veterinário.

Os tratamentos podem incluir antitóxicos para encurtar o tempo de vida do vírus no corpo do cão, mas muitas vezes também é sugerido isolamento, para impedir a disseminação de doenças.

Precauções

Como prevenir essa doença

Por ela ser transmitida pelo ar, é uma doença muito difícil de se evitar. No entanto, você poderá fortalecer o seu animal de estimação para que ele não venha a sofrer complicações e para combater melhor o vírus.

A maneira mais eficaz de fortalecer o seu animal de estimação é através de uma boa nutrição. Note que nutrir não é o mesmo que alimentar, por isso, seu cão deve ter uma dieta rica em nutrientes que são capazes de melhorar o seu sistema imunológico e fortalecer também o seu sistema respiratório.

Cuidar da higiene dos animais é vital não só para prevenir esta doença, mas muitas outras. Lembre-se também de manter o seu cão em um local bem ventilado e, de preferência, evite tanto quanto possível situações que desencadeiem episódios de estresse.

Se você detectar que ele está doente, você deve isolá-lo durante a passagem da fase de transmissão da doença; para evitar a sua propagação. Também garanta que o seu animal de estimação não entre em contato com animais doentes.

Se você tem sob seus cuidados mais de quatro cães, o melhor é vaciná-los uma vez por ano, porque quanto maior o número de animais de estimação, maior o risco de contrair a doença.

Lembre-se também de proteger o seu cão do frio, dê-lhe uma manta ou colchão para dormir e mantenha-o sempre aquecido nas estações mais frias.