Adotar ou não adotar

cão adotado

Às vezes, a ideia de adotar ou não um animal de estimação é um dilema que pode surgir em algum momento da sua vida. Talvez essa inquietude tenha a ver com tomar uma decisão entre comprar um animal de companhia ou recorrer a um abrigoNo entanto, você também pode estar pensando sobre incorporar um membro não humano à sua família. Em qualquer um dos casos, a responsabilidade deve ser considerada uma prioridade nessa questão.

A principal pergunta a fazer: para que queremos um animal de companhia?

curiosidades-coelhos

A primeira pergunta que você deve se fazer é: para que você quer um animal de estimação? Por isso, é preciso levar sempre em conta que ter um animal implica em se fazer responsável por ele enquanto ele viver ou você viver. A companhia, a alegria e uma série de benefícios que compartilhar nosso lar com um amigo canino, felino — ou da espécie que escolhermos — traz consigo o compromisso dos cuidados e do respeito que todo animal merece receber de nós.

Por exemplo, um lindo e custoso animalzinho de raça sempre vem a calhar na hora de o exibirmos aos nossos amigos ou enquanto passeamos em lugares exclusivos. Porém, se esse for o seu objetivo principal, é melhor você adquirir, de acordo com o seu salário, um carro de luxo ou um celular de ponta. Um animal de estimação, antes de mais nada, é um ser vivo ao qual você deve amar e cuidar, e não um objeto de ostentação. 

Além disso, se você decidir comprar, deve se assegurar de que o lugar escolhido seja sério. O ramo da venda de animais de estimação passa por caminhos muito obscuros, com lugares que pouco se importam com os animais. Por isso que se dá a dicotomia de que enquanto centenas de animais de estimação são abandonados e enchem os abrigos ou andam nas ruas, outros milhares se amontoam e padecem em criadouros ilegais e são exibidos em Pet Shops.

Adotar ou não? Eis um verdadeiro dilema. Se as suas condições lhe permitem e vontade não falta, não se prive, nem prive os seus filhos da oportunidade de compartilhar o lar com um animal de estimação. 

Problemas a serem levados em consideração na hora de decidir adotar ou não um animal de estimação

Agora, se você nunca teve um animal de estimação e está pensando na possibilidade de adotar um, mas ainda possui muitas dúvidas, você deve ter consciência de algumas coisas antes de tomar a decisão definitiva:

  • Você possui espaço suficiente na sua casa para incorporar um novo membro à sua família?
  • Você irá se comprometer a alimentá-lo de forma adequada, levá-lo ao veterinário regularmente, desverminá-lo e cumprir com o calendário de vacinação?
  • O seu salário é alto o suficiente para cobrir os gastos que implicam ser um dono responsável?
  • Você terá tempo para levá-lo para passear, brincar, fazer as suas necessidades, etc?

Essas perguntas também serão úteis para determinar o tipo de animal de estimação que é mais adequado para você de acordo com as suas possibilidades econômicas e segundo o seu tempo e espaço.

Escolha um animal de estimação seguindo a razão e o coração

Uma vez respondidas todas essas questões, e você concluir que tem condições de adotar um animalzinho, não hesite mais. As associações protetoras e os abrigos estão cheios desses seres ansiosos por uma segunda oportunidade, você sabe muito bem disso. E você deve saber também que o abandono não distingue os animais de raça ou vira-latas, ou entre filhotes e adultos. 

Por isso, se você usar o coração, mas também usar a razão, com certeza irá encontrar um companheiro ideal para você e para os seus filhos. 

Ou talvez encontre um animalzinho diretamente nas ruas. Infelizmente, existem muitos animais nessa situação. Se esse for o caso, aproxime-se com cuidado e, depois de descartar a possibilidade de que o animal está perdido, leve-o ao veterinário para que ele possa revisá-lo e lhe dê as indicações necessárias sobre o seu cuidado.

Adote, com certeza você não irá se arrepender

Saúde mental

Então, a dúvida com relação a adotar ou não um animal de estimação deve ser resolvida priorizando a responsabilidade e o amor que possamos oferecer a esses seres. 

Se as condições permitirem, não hesite em incorporar à sua vida e a de seus filhos todas as coisas boas que um animal de companhia traz. 

Por isso, é importante ter a certeza de que você poderá cuidá-lo e respeitá-lo. O seu novo amigo, ao se sentir querido, saberá retribuir em dobro todo o carinho que você tem para oferecê-lo.