Adotar um animal deficiente, uma decisão responsável

animal deficiente

Um animal deficiente envolve muito mais responsabilidades do que um outro animal de estimação. Isso ocorre porque além de requerer os cuidados cotidianos de rotina, como levá-lo para passear, limpar suas necessidades, alimentá-lo, banhá-lo, brincar com ele… também serão necessários cuidados especiais devido a sua limitação.

Porém, todos aqueles que têm feito o ato solidário e generoso de adotar um animal deficiente afirmam que não se arrependem. Por que? Segundo eles, isso se deve ao fato de que esses animais, que têm alguma limitação, são muito mais amorosos, ternos e gratos do que aqueles que não a têm.

Você pelo menos já pensou na possibilidade de adotar a um animal deficiente? Pois não deixe de ler esse artigo até o final porque iremos lhe contar como você pode fazer isso.

Adotar um animal deficiente: trâmites

animal descapacitado

Os trâmites para adotar um animal de estimação com algum tipo de limitação são um pouco diferentes do que trazer para casa um animal completamente saudável.

O primeiro passo a seguir é uma reunião adotante-veterinário. O profissional poderá explicar com detalhes aos adotantes qual é a limitação do animal, a causa da mesma e que tipo de cuidados, remédios e outros assuntos o animal pode necessitar.

O adotante deverá escutar atentamente e ir avaliando em sua mente o tempo, as energias e os recursos necessários, assim como possivelmente alguns ajustes que deverão ser feitos no lar e na família. Se depois de avaliar profundamente, o adotante se considerar apto e disposto a assumir essa responsabilidade, assim como os gastos que isso implica, é só assumir o papel de “papai” de seu novo animal de estimação.

Nem todos os casos são assim. Algumas organizações já se conformam com o fato de terem encontrando alguém que afirme que irá cuidar do animal. Em outras até oferecem descontos em clínicas veterinárias para aliviar a carga econômica que se supõe que um animal de estimação deficiente irá causar.

Animal deficiente em casa, o que levar em conta?

Um animal de estimação deficiente não deve ser tratado do mesmo modo que um que não é. Não estamos falando de ter compaixão nem tampouco de pensar que não podemos tocá-lo por medo de lhe machucar. O que queremos dizer é que um animal deficiente tem necessidades diferentes.

Por isso, se já lhe deram o “visto” para adotar um, você terá que levar em conta os seguintes passos para que a convivência seja a mais agradável possível para todos:

animal descapacitado

  • Dê espaço a ele. Qualquer animal quando chega em casa pela primeira vez necessita disso. Pense em como você se sente quando vai à um lugar desconhecido. Porém, um animal de estimação deficiente necessitará possivelmente de um pouquinho mais de tempo para se adaptar do que você. Caminhar pela casa, cheirar, ver cada canto… tudo isso dependendo também do tipo de limitação que ele possui.
  • Levar em conta suas limitações. Dependendo da dificuldade física de seu novo amigo, você deverá pensar em como tornar a vida dele mais fácil. Se, por exemplo, ele tiver uma claudicação e for difícil para ele subir ou descer escadas, tente colocar seus brinquedos, cama e tigelas em um lugar plano e sem subidas e descidas. Se ele for cego, coloque todas as suas coisinhas em um espaço onde não haja muitos móveis no meio. Estamos certos de que a empatia te ajudará a saber como melhor ajudar o seu amigo.
  • Não regule em gastos com o veterinário. É possível que seu animal de estimação pareça estar bem, mas se o seu veterinário lhe disse que ele necessita de visitas ao médico regularmente, não deixe de fazer isso. A vida de seu animal de estimação depende disso.
  • Amor, amor e mais amor. Essa é a chave para fazer feliz a qualquer animal, tenha ou não alguma limitação. Embora no caso de um animal de estimação deficiente isso seja mais certo ainda. É possível que a deficiência que o seu animal tenha, tenha sido causada por maltrato, por isso o amor será a melhor medicina para sua alma afligida.

Com um pouco de esforço, carinho e amor sincero, você poderá desfrutar ao máximo de seu animal de estimação e fará dele um animal muito feliz.