Como agir se o seu animal de estimação sofrer uma intoxicação

Animais de estimação podem se intoxicar por diferentes substâncias perigosas que temos em nossa casa, especialmente as que usamos no jardim e se costumamos utilizar produtos químicos.

Então compartilharemos alguns detalhes sobre como agir se o seu animal de estimação sofrer uma intoxicação.

Tipos e sintomas de intoxicação

Intoxicação

  • O cães ou gatos expostos a produtos químicos tóxicos podem não apresentar todos os sinais de intoxicação. No entanto, você deve prestar atenção, porque geralmente há alguma indicação que você vai notar.
  • Se você suspeitar que o seu cão ou gato está doente devido a uma exposição a inseticidas, você vai ter que retirar o seu animal de estimação da atmosfera tóxica ou parar de usá-los.

Você terá que procurar rapidamente atendimento médico para o seu amiguinho, antes que o estado de saúde dele se torne ainda mais grave.

Alguns dos sintomas de envenenamento incluem:

  • Febre
  • Vômitos
  • Diarreia
  • Anorexia
  • Depressão
  • Convulsões
  • Tremores musculares
  • Hipersalivação
  • Pupilas dilatadas
  • Aumento da frequência cardíaca
  • Problemas de coordenação – problemas para caminhar –
  • Falta de ar

Níveis tóxicos de carbofuran e metomil podem causar convulsões e parada respiratória, os organofosforados podem levar à anorexia crônica, à fraqueza muscular e a espasmos musculares que podem durar dias ou mesmo semanas.

Esse mesmo tipo de envenenamento pode ocorrer devido aos produtos utilizados no jardim, especialmente no gramado. Dentre alguns deles encontram-se os organofosforados, tais como:

  • Acefato
  • Clorpirifós
  • Diazinão
  • Disulfotonsulfona
  • Fonofos
  • Malation
  • Paration
  • Terbufos

Os organofosforados e os carbamatos inibem a colinesterase e a acetilcolinesterase, que são essenciais para as enzimas do corpo. O primeiro, são enzimas que quebram a acetilcolina, que é um neurotransmissor.

Por outro lado, a acetilcolina é anexada aos receptores pós-sinápticos dos neurônios responsáveis pela transmissão nervosa contínua para o tecido nervoso, os órgãos e os músculos.

A intoxicação faz com que o animal venha a sofrer convulsões ou tremores.

Causas de intoxicação

Intoxicação em animais de estimação

Autor: Soggydan Benenovitch

  • A intoxicação pode ocorrer devido ao uso excessivo, a má utilização ou uso de vários inibidores da colinesterase e pela superexposição aos inseticidas / pesticidas em casa ou no quintal.
  • Se o seu cão foi diagnosticado com níveis tóxicos de inseticidas em seu organismo, seu veterinário irá estabilizá-lo de imediato e irá tentar descontaminar o seu animal de estimação. O profissional também vai administrar um tratamento para o seu amiguinho.
  • Lembre-se de dar ao seu veterinário o histórico clínico completo do seu cão. Quando foi o início dos sintomas e possíveis incidentes que podem ter precedido esta condição.
    • É importante saber a qual tipo de toxina o seu animal de estimação foi exposto. Se você tem uma amostra, leve-a com você. Dessa maneira, o seu veterinário poderá aplicar rapidamente o tratamento mais adequado.
  • Envie uma amostra de sangue para um laboratório veterinário, o resultado positivo de envenenamento será confirmado quando a colinesterase no sangue estiver inferior a 25% dos níveis normais.
  • Dependendo de quanto tempo se passou desde que o seu animal de estimação consumiu a toxina, no caso da intoxicação ter se dado via ingestão, o veterinário poderá induzir o seu animal de estimação ao vômito.
  • Seu médico também poderá esvaziar o estômago do cão ou gato e depois dar carvão ativado para desintoxicar e neutralizar qualquer inseticida residual.
  • Da mesma forma, ele será tratado com um antídoto específico para a toxina que ele ingeriu. Talvez use uma máscara de oxigênio, se o seu amigo não puder respirar.
  • Por outro lado, para os cães que sofrem convulsões, serão dados medicamentos anticonvulsivos para detê-las. Se a exposição à toxina foi através da pele, seu veterinário irá realizar uma lavagem especial para remover os resíduos da pelagem e da pele do seu animal de estimação.
  • Quanto mais cedo o seu animal receber o tratamento após ter sido exposto a inseticidas, melhor será o prognóstico e melhor recuperação terá o seu cão. E, lembre-se: se você tem animais em casa, impeça o uso de inseticidas em sua casa, ou leia o rótulo antes de usar.
  • Finalmente, tenha em mente que os tratamentos para pulgas ou carrapatos em animais doentes ou debilitados podem afetar o seu sistema imunológico já enfraquecido. Portanto, se o seu cão tiver que ser tratado enquanto ele estiver se recuperando de alguma doença, peça ao seu veterinário para lhe informar sobre qual é o tratamento mais adequado neste caso específico.