A agressividade dos cães: o que podemos fazer?

Quando os nossos cães têm comportamentos agressivos, não há dúvida de que este comportamento, além de ser irritante, pode ser extremamente perigoso.. Mas, o que acontece com o meu animal de estimação? Por que ele é agressivo se eu dou comida, carinho e atenção?

Pois bem, então, nós lhe daremos algumas respostas para você tentar entender a agressividade dos cães, bem como algumas dicas e conselhos para controlá-la.

O que é a agressividade?

A agressividade é um comportamento natural e normal nos cães e em outras espécies de animais. Mas, por que o meu cão é agressivo?

O comportamento agressivo de alguns cães, geralmente, é causado pelo medo e, com mais frequência, pelo estresse e também pode ser devido a vários fatores, tais como a falta de socialização adequada e precoce (ou seja, antes de 14 semanas de idade).

Outros fatores podem ser a falta de treinamento ou métodos de treinamento não qualificados ou, ainda, alguma experiência traumática que o animal tenha tido.

Além disso, também pode ser devido à predisposição genética ou talvez a alguns problemas médicos, tais como o câncer de mastócitos, hipotireoidismo, doença de Cushing, infecções do trato urinário, displasia do cotovelo e quadril ou artrite.

Alguns tipos de agressões podem ser devido a problemas neurológicos. Nesse sentido, esses tipos de comportamentos exigem a assistência de um veterinário comportamental.

Quais são os gatilhos que causam a agressão?

A agressividade em cães

Não existe um cão agressivo como tal. A agressão é sempre uma resposta a algo no ambiente do cão, ou à ação de um ser humano, o surgimento repentino de outro cão, a dor causada por uma lesão ou doença ou, ainda, outros motivos.

Isso é conhecido como pano de fundo, o que significa que uma ocorrência anterior causa o evento.

Cada gatilho é seguido por um comportamento

Por exemplo, um dono dá ao seu cão o comando “senta”. O cão se senta e o dono lhe dá um petisco. Na maioria dos casos de agressão, os fatores desencadeantes seguem um padrão.

Às vezes, o padrão é fácil de se ver, por exemplo, quando uma pessoa chega ao seu cão e, de repente, o agride. Às vezes, pode ser mais difícil, porque poderá haver vários gatilhos, ou poderá ser devido a fatores não-visuais, como algo que o animal ouve ou cheira.

A fim de determinar o que está causando o comportamento agressivo do cão, é necessário reunir um histórico detalhado de cada incidente, o que poderá ajudar a estabelecer um padrão desencadeante.

Um treinador profissional poderá trabalhar com você para determinar e identificar estes padrões. Uma vez identificados, será necessário começar um treinamento ou um plano de mudança de comportamento, tão logo quanto for possível.

De acordo com vários estudos, o comportamento agressivo dos cães geralmente ocorre porque eles têm medo, não pelo desejo natural de dominação que a espécie pode ter.

Enquanto algumas raças como o Dobermann e o Akita foram selecionadas por suas habilidades excelentes como cães de guarda, não significa que cada exemplar destas raça será um bom cão de guarda.

A raça, como o único elemento, não é determinante para se afirmar que um animal irá desenvolver ou demonstrar um comportamento agressivo. Deverá ser considerada também a história e o comportamento isolado de cada exemplar de uma determinada raça.

A agressão pode ser prevenida?

A prevenção da agressão

Só em casos muito raros, a agressão não é aleatória. Um cão que agride estranhos talvez possa ser perfeitamente amigável quando ele encontra novos cães. Então, a agressão acontece sem um aviso prévio?

Os cães mostram muitos sinais de ansiedade ou desconforto que não são reconhecidos pela maioria dos donos. Quando estes sintomas de estresse são ignorados, o animal pode dar um sinal de alerta que é muito óbvio, que é quando você poderá ouvir alguns grunhidos.

Os sinais de ansiedade e estresse comuns incluem, dentre outros sinais:

  • O animal evita outros exemplares de sua espécie;
  • Bocejos repetitivo;
  • Uma linguagem corporal tensa;
  • Movimentos lentos;
  • Orelhas para trás.

Quando os donos não reconhecem esses sintomas, o cão poderá cair em situações estressantes e intensificar o seu sinal de desconforto.

Neste sentido, a melhor coisa que podemos fazer é contratar um treinador profissional, que irá nos ensinar a ler a linguagem corporal de nosso cão. Dessa forma será mais fácil identificar alguns sinais de ansiedade e evitar o comportamento agressivo.