Como ajudar os cães a suportar a velhice?

Velhice nos cães

A idade do nosso pet avança em proporção muito mais rápida que a nossa. Dizem que os cães estão na “velhice” em função de seu tamanho. Em relação a isso, um cão pequeno é considerado idoso a partir dos 12 anos, um animal de tamanho médio o será a partir dos 10, e os cães de grande porte a partir dos 8 anos de idade. Logicamente, nem tudo depende do tamanho. Também da alegria e jovialidade que desprendam.

Sinais da velhice nos cães

Carinho em cachorro

Como sabemos que o nosso amigo já é idoso em relação a sua idade? Há muitos sinais que podem nos indicar que seu cão já é idoso, que o cão que corria alegremente atrás de uma bola de borracha já precisa de cuidados especiais. O tempo passou para ele e ele já não é mais aquele animal vigoroso.

Os sinais mais característicos de que o nosso pet está mudando são:

  • Dorme muito mais, dá a impressão de que quer dormir a cada momento;
  • Embora ainda olhe para a bola ou qualquer outro objeto de brincadeira, já não tem vontade de brincar;
  • Seu pelo vai ficando grisalho, assim como ocorre com as pessoas;
  • É mais irritável frente as coisas;
  • Seus olhos já não são transparentes como antes.

Problemas de peso

Veremos que o animal se fatiga cada vez mais em seus passeios. Com o passar do tempo, o cão já não pode fazer as mesmas atividades que fazia antes, já não pode te seguir em todos os lugares, perceberemos que seu peso vai aumentando devido a esta diminuição de atividade.

Também há casos nos quais alguns cães diminuem seu peso de forma preocupante quando se tornam idosos. Uma dieta calórica deve repor esta perda progressiva de energia.

Problemas urinários

Se observarmos que nosso amigo faz suas necessidades com dificuldade e mais frequentemente, isso é sinal de que ele está na velhice e que poderá começar a ter problemas urinários. A solução ideal é uma dieta equilibrada. O veterinário poderá receitar algum medicamento que ajude.

Entre os problemas físicos que o nosso pet poderá ter estão os problemas de visão, de boca e de pele. É frequente que um cão que chegou na terceira idade perca a visão e tropece pela casa. Também pode contrair alguma enfermidade nos olhos, como é o caso de conjuntivite. Um dos sinais desta doença é que veremos o nosso amigo coçar muito os olhos.

Cuidados para ajudar o nosso cão a suportar a velhice

Entre os cuidados que podemos ter com o nosso pet, estão os seguintes:

  • Uma escovação diária é muito útil. Temos que levar em conta que o animal está perdendo muita flexibilidade, e será muito difícil para ele fazer qualquer movimento para se lamber e se limpar à sua maneira, como sempre fez.

Garota escovando os dentes do filhote

  • Uma alimentação rica em fibras ajudará o nosso pet a ter uma boa digestão, e contribuirá com o sódio necessário, o que evitará doenças cardíacas.
  • Aqueles passeios longos e de muito tempo que nós gostávamos de dar com ele, já não podem continuar. Os passeios devem ser mais curtos e mais contínuos. O animal precisa mover as articulações com mais frequência, com a finalidade de não perder agilidade em suas patas.
  • A cama ou cesta onde ele dorme deverá ser a mais cômoda possível para ele. Embora não pareça, nosso amigo tem artrite e sente as fortes dores que essa afecção provoca.
  • Sua alimentação e a quantidade de alimento que recebe exigirá muito zelo. Certamente, como dizíamos antes, ele terá problemas de mobilidade em suas articulações, por isso é ideal que o animal permaneça magro. Além disso, ele poderá vir a sofrer de má formações ósseas com o passar do tempo.
  • É importante aumentar o número de visitas ao médico veterinário, fazendo-as de forma regular, para que exista um controle de todos os fatores que afetam o nosso cão idoso, assim como evitar a aparição de enfermidades.
  • Nos passeios que realizarmos, é importante não levar o cão sem a correia. Por causa de sua idade, ele vê e escuta menos, por isso quando chamarmos pode ser que ele não atenda, não porque não quer ou porque está se tornando mais desobediente, mas sim porque não vê e nem escuta tão bem.
  • Os dentes de nosso pet também devem ser verificados periodicamente. Com a idade eles vão se soltando pouco a pouco e as gengivas estão muito mais sensíveis. Você terá que escovar os dentes de seu cão para que não forme tártaro, que são muito mais frequentes do que antes.