Alergias em gatos

A alergia é simplesmente uma reação errônea por parte do sistema imunológico frente a um corpo ou substancia externa que o sistema imunológico reconhece como prejudicial, mas que na verdade não é. Os gatos, assim como as pessoas, podem ser alérgicos a qualquer coisa, mas há certas substâncias que provocam mais frequentemente alergias em gatos.

A picada de pulga

Ou mais precisamente, a saliva, que a pulga injeta ao extrair o sangue do seu gato, é causa de muitas alergias. A manifestação clínica desta alergia é uma inflamação cutânea (dermatite alérgica). Os sintomas são coceira e inflamação, de modo que se você ver o seu gato se lambendo com frequência na mesma área ou que se coça, examine a zona com atenção.

Além disso, pode haver perda de pelo na área afetada e até crostas e descamações. Se a alergia se desenvolver até este ponto, é conveniente que você leve seu gato ao veterinário, para que possa lhe receitar coisas para paliar os sintomas da alergia e tirar as pulgas.

Alergias alimentares

Confira as causas de alergias em gatos

As alergias alimentares denominam-se intolerâncias, mas basicamente implicam em que seu gato desenvolva uma hipersensibilidade imunológica a certo tipo de alimentos. As intolerâncias alimentares podem aparecer de repente e com alimentos que o gato já consome faz tempo. Este tipo de alergia pode apresentar vômitos ou deficiências respiratórias. A melhor forma de detectar qual alimentos é o que lhe provoca alergia, é mudar completamente a dieta do gato e introduzir alimentos que ele não tenha experimentado antes, para se assegurar de que seja uma alergia alimentícia.

Mantenha esta dieta durante dez dias até que desapareça a afecção e logo volte a introduzir pouco a pouco a sua comida habitual, até que se detecte o alimento que produz a alergia. Para colocar este processo em prática, é conveniente assegurar-se de que o gato não come outras coisas fora de sua dieta habitual. Uma vez detectado o alimento responsável pela alergia, é preciso retirá-lo da dieta do gato, procurando introduzir a contribuição proteica, vitamínica ou os carboidratos que este alimento proporcionava, através de novos alimentos.

Alergia a plástico

O plástico é outra substância que pode produzir alergias frequentes. Se seu gato apresenta lesões severas na cabeça, no rosto, nos lábios ou no focinho, é provável que o vasilhame no qual ele come esteja lhe dando alergia. Neste caso, substitua o vasilhame por outro de vidro, cerâmica ou aço inoxidável para evitar a reação alérgica.

Alopecia excessiva

Sintomas de alergias em gatos

A alopecia excessiva significa que seu gato se lava em excesso, o que faz com que o pelo fique debilitado e que a pele se inflame. Esta reação pode acontecer por diversas causas, como o estresse, mas também pode ter uma base alérgica. Esta doença é incômoda porque provoca coceira, inflamação e queda de pelo, mas não é perigosa para a saúde do seu gato.

O melhor a se fazer, se detectada a doença, é levar o gato ao veterinário, que dirá o diagnóstico e os cuidados adequados que você dever ter com o gato. Existem raças de gatos particularmente propensas a este tipo de alergia, como os gato Siameses, os gatos Birmanos, os gatos Orientais e os gatos Abissínios.

Alergias em gatos a humanos

Da mesma forma que há gente alérgica ao pelo dos gatos26, existem gatos alérgicos a humanos. Os gatos são mais propensos a desenvolver este tipo de alergia se forem asmáticos. Isto provoca principalmente tosse, espirros e falta de ar, de modo que o gato vai procurar se colocar em uma postura que melhore a sua ventilação e lhe ajude a respirar.

As crises asmáticas podem durar vários minutos e podem ser provocadas pela poeira das casas, a fumaça de cigarro, a caspa, a pele descamada que nós produzimos ou algum perfume, aromatizador de ambiente, ou produto de limpeza. Se você observa que seu gato tem dificuldades respiratórias e se coloca em posturas estranhas para poder respirar, leve seu gato ao veterinário para que possa ser adequadamente tratado.

Existe alguma forma de prevenir a alergia?

Não há forma de prevenir a alergia, mas há formas de evitar que as alergias piorem ou que seus sintomas se manifestem. Para isso, o melhor é fazer controles regulares de pulgas em seu gato durante todo o ano, proporcionar-lhe dietas hipoalergênicas (as melhores são as rações comerciais desenvolvidas a base de proteínas hidrolisadas), dar-lhe ácidos graxos para controlar as inflamações e a coceira, evitar ou controlar as infecções de pele e as feridas e utilizar medicamentos para diminuir a resposta alérgica.

Medidas adicionais podem ser: dar banho no gato com frequência ou trocar a areia da caixa por uma areia que não tenha cheiro, dependendo do tipo de alergia que o seu gato apresente.