Como alimentar corretamente cães pequenos

A alimentação correta de um cão tem a ver com vários fatores: a qualidade dos nutrientes, a idade do animal e também o tamanho do seu amigo peludo. Os cães de raça pequena necessitam de uma dieta que promova um rápido crescimento e que lhes forneça energia para acelerar o metabolismo.

Dicas para alimentar cães pequenos da maneira certa

É claro que se você tem um pequeno peludo como animal de estimação, você o considera um membro da família. Portanto, evite a oferta consciente dos alimentos que você prepara para o seu jantar ou almoço e, acima de tudo, os doces.

Mas você deve evitar esse hábito sempre. Os seus cães vão se livrar de possíveis problemas digestivos e deficiências em sua dieta.

Além disso, você sabe que o que lhes falta em tamanho, lhes sobra em personalidade e eles podem se tornar muito exigentes.  Se seu animal se acostumar a comer este tipo de alimentos, vai ser muito difícil, depois, querer comer ração.

Como você pode ter notado, devido as circunstâncias, seu pequeno cão é muito seletivo com os alimentos e tem atração especial por refeições saborosas. Portanto, a maioria dos donos de cães pequenos, ou de raças pequenas, optam por dar comida úmida.

Comida para cães pequenos

No entanto, como esses animais tendem a desenvolver tártaro nos dentes, o que leva ao mau hálito, você deve trocar este tipo de comida por uma ração seca para pequenos animais. Há no mercado, alguns biscoitos que foram feitos especialmente para ajudar a remover a placa bacteriana.

Considere também que os biscoitos devem ser grandes o suficiente para que ele possa comer sem problemas. Lembre-se que a boca deles é muito pequena. O veterinário dirá a você qual é a melhor opção.

Se estiver dentro de suas possibilidades, compre para o seu pequeno cachorro uma ração de alta qualidade. Por ser um animal pequeno, você não precisa comprar grandes quantidades.

As chances são de que o que você gastar com a alimentação dele, você economizará bem mais do que se fosse gastar com visitas inesperadas ao veterinário.

Considere também manter os alimentos sempre bem armazenados, em local fresco, seco e longe da luz solar direta.

Faça também os ajustes necessários no teor de nutrientes das rações que o seu cão come. Isso impede uma superalimentação e evita que o seu animal se torne obeso ou tenha deficiências nutricionais. Mais uma vez, o veterinário irá lhe aconselhar sobre essas questões.

Tenha em mente que, devido à sua alta taxa metabólica, esses pequenos peludos têm que comer mais calorias em comparação com as raças maiores.

No entanto, tenha em mente também que o estômago deles é muito pequeno e que, também, eles comem muito rápido.

Portanto, você tem que alimentá-los mais vezes. Idealmente, porções pequenas de rações distribuídas em cinco refeições por dia, inclua proteínas de alta qualidade.

Então, ele receberá a quantidade adequada de aminoácidos para manter os órgãos vitais saudáveis.

O tamanho importa

O tamanho dos cães

Nós temos outros detalhes sobre a alimentação dos cães pequenos.

  • Eles são animais que comem proporcionalmente mais do que as raças de grande porte.

Tomando como exemplo o Yorkshire: um animal adulto, de dois quilos, tem que comer cerca de 55 gramas por dia de uma ração de qualidade, enquanto um Mastiff de 80 quilos, não come 40 vezes mais, mas sim cerca de 780 gramas por dia.

  • O metabolismo de um cão pequeno é mais acelerado do que o de um cão de grande porte.

Isso ocorre em partes, porque é mais trabalhoso manter sua temperatura corporal estável e afastar o frio ou calor.

  • Se um filhote de cachorro de raça pequena recebe insuficiente ingestão de calorias, ele corre o risco de ter uma hipoglicemia, se não for corrigido a tempo, isso pode levá-lo à morte. Preste atenção aos seguintes sinais:
  • Letargia;
  • Fraqueza;
  • Tremores musculares;
  • Convulsões;
  • Cães de pequeno porte, geralmente, vivem mais. Quando o animal atingir a velhice, adicione antioxidantes à dieta dele. No mercado também existem opções específicas de alimentos para cães idosos de pequeno porte.

Então, resumindo, lembre-se de não alimentar o seu cão com doces e alimentos que estejam fora da dieta prescrita. Se você quiser mimar o pequeno da família, utilize carícias, brincadeiras, passeios e brinquedos.

Assim, você poderá desfrutar da companhia de seu amigo peludo por muitos anos.