Alimentos que seu cão deve evitar

Alimentos a serem evitados

Está comprovado que poucas pessoas que causam algum tipo de mal a um cão, o fazem com essa intenção. Entretanto, o desconhecimento termina sendo uma das razões principais pelas quais o seu cão pode sofrer algum mal.

A seguir, deixaremos você com uma lista dos alimentos que o seu cão deve evitar, embora você possa pensar que são bons para ele:

O melhor é evitar alimentar o seu cão com as sobras do almoço ou do jantar, mas às vezes esses olhos de cachorrinho babão podem amolecer até o coração mais duro e não podemos resistir a dar a eles algum presente de nossos pratos.

Só porque um alimento é bom para nós não significa necessariamente que seja seguro para os cães. Aqui deixaremos uma lista de alimentos que, embora não matem imediatamente o seu cão, ao comer uma pequena parte, não é bom que sejam compartilhados com seu cão, apesar de você pensar que está trazendo algum benefício a ele.

O leite e outros alimentos lácteos

O melhor é não compartilhar leite de vaca, especialmente se for integral, assim como produtos lácteos (queijo, iogurte, entre outros) com seu cão. Isso se deve ao fato de que o nível de gordura e lactose que o leite de vaca contém é muito alto para eles.

Portanto, estes alimentos podem causar intolerância alimentícia, diarreia e transtornos digestivos, que no caso dos filhotes pode ter consequências severas se o consumo for regular.

Café, chá e outros produtos com cafeína

A cafeína em quantidades suficientemente grandes pode ser fatal para os cães e outros animais domésticos. O pior é que, em caso de intoxicação, não há antídoto. Os sintomas da intoxicação por cafeína incluem:

  • Nervosismo;
  • Aumento do ritmo cardíaco;
  • Respiração agitada;
  • Estremecimento muscular;
  • Convulsões;
  • Hemorragia.

Isso se deve ao fato de que esses alimentos possuem altas concentrações de teobromina, um alcaloide que se acumula no organismo de seu cão e, por não poder ser metabolizado rapidamente, causa intoxicação.

Chocolate para cães

Abacate

Não importa o quanto você goste de abacate e o quanto o seu cão te suplique que lhe dê um pouco. Em grandes quantidades, o abacate é altamente tóxico para os cães.

Isso se deve a uma substância chamada persin, que é um pesticida natural e pode causar danos ao sistema digestivo e respiratório de seu cão.

Álcool

Existe o mito de que dar pequenas quantidades de álcool aos cães ajuda a desparasitação e combate certas enfermidades, entretanto isso é falso. O álcool causa o mesmo efeito no fígado e no cérebro dos cães que nos dos humanos. Porém, para os cães, é necessária uma dose muito menor para causar algum mal. Entre outras coisas, causa:

  • Vômitos;
  • Diarreia;
  • Perda da coordenação;
  • Insuficiência respiratória;
  • Colapso do sistema nervoso;
  • Entrada em estado de coma;
  • Morte por intoxicação etílica.

Tenha em mente que quanto menor seja o cão, menor será a quantidade de álcool que será necessária para lhe causar efeitos adversos.

Cão comendo chocolate

Doces ou chicletes

Apesar de parecer muito engraçado mastigando ou que você pense que são uma boa recompensa, não é bom que você dê chiclete ou doces ao seu cão. O mesmo ocorre com os dentifrícios humanos, muitos dos produtos de padaria ou, em geral, os alimentos adoçados com açúcar ou xilitol.

Os doces consumidos de maneira constante podem produzir um aumento nos níveis de açúcar do sangue do cão, causando insuficiência hepática, vômitos e perda da visão.

Cortes de gordura

Frequentemente reserva-se algumas partes de gordura da carne que não foram consumidas para serem dadas aos cães, que se lambem para comer um pedacinho. É melhor evitar esse costume, pois a gordura, seja cozida ou crua, pode chegar a causar afecções no pâncreas.

O melhor é que você reserve uma parte limpa da carne para o seu cão, se deseja consentir que ele a consuma, desta forma lhe dê um bocado suculento que não afete sua saúde.