Animais de estimação: as melhores babás

Quando um novo bebê chega em casa, as preocupações se multiplicam. E se acontecer alguma coisa com ele? E se ele cair quando eu não estiver olhando? E se…? Mas se houver um cão na casa, essas preocupações diminuem significativamente, já que o normal é que o cão adote como sua missão cuidar desse novo ser tão importante na casa: o bebê.

Graças a sua lealdade, ao seu carinho e a sua capacidade de criar vínculos com as pessoas e especialmente ao seu instinto maternal com os seres mais indefensos, os cães se transformam nas melhores babás que uma pessoa pode ter.
Normalmente, eles não chegam ao ponto da canção de ninar, de contar histórias como as do Peter Pan, etc. Mas, com certeza, eles vão cuidar para que não aconteça nada com as crianças que eles tomam conta.

Ensinam com o exemplo

Os cães estão acostumados a ensinar aos seus cachorrinhos com o exemplo, fazendo eles primeiro e deixando que suas crias os copiem, uma e outra vez até que saia bem.

Além disso, eles aprendem por repetição, assim, naturalmente acreditam que é a melhor forma de ensinar.

Por isso, se os cães virem que um bebê está tentando aprender alguma coisa e não consegue (sobretudo acontece isso nas atividades motrizes), como engatinhar ou se levantar, ele vai fazer na frente do bebê até ele aprender.

Acreditam em uma dieta saudável

Um cão que tenha tomado como missão a de proteger  um bebê, sabe que a dieta é uma coisa muito importante e não lhe deixará comer o que ele vir pela frente.

Além disso, os cães têm certo sentido de propriedade e sabem distinguir a comida do bebê de outras coisas, por isso se ele vir o “seu” bebê comendo alguma coisa que não deve, ele vai tentar tirar.

Alegram qualquer um

As influências de um cão na criação de um bebê

Os bebês choram quando têm fome, sono, ou quando sua fralda está úmida e se querem atenção. É a maneira que têm de comunicar que precisam de alguma coisa.

Os cães são muito sensíveis ao barulho porque têm uma frequência de audição muito maior do que a de um humano, por isso eles são capazes de detectar quando o bebê chora por atenção e aparecerem do seu lado para lhe alegrar e fazer barulho para fazê-los calar e se distraírem.

Sabem quando é hora de dormir

Um cão bem educado sabe obedecer. Além disso, por instinto, os cães cuidam de suas crias e se encarregam de que estejam no seu lugar  de noite.

Da mesma forma, quando chega a hora de fazer uma criança dormir (sobretudo a partir da idade em que aprendem a engatinhar ou a andar e não param quietos) e a criança se  levanta, o cão se encarregará de que volte para a sua cama, com carinho mas com firmeza.

São muito atenciosos

Os cães são muito atenciosos

O qualificativo “o melhor amigo do homem” não se aplica aos cães só porque sim. Uma das razões que lhes faz merecedores desse título é que são muito atentos e sempre estão prontos para cuidar e proteger os seus humanos favoritos.

Por isso, o cão vai vigiar o sono de um bebê cuidando e protegendo ele para se assegurar de que nada o incomoda e vai estar sempre perto se por acaso ele precisa de alguma coisa.

Fazem com que o banho seja divertido

Alguns cães gostam da água. Outros não. Mas todos se encarregarão de que o bebê se divirta estando na banheira enquanto vigiam para que o bebê não saia dela.

Assim, os cães vão brincar com o bebê e a água, e a criança vai se divertir no seu momento de higiene.

Adoram sair para passear

Os cães e as crianças compartilham muitas aptidões. Uma delas é a afeição pelas brincadeiras e o ar livre, por isso sair para passear com as crianças e cães é uma excelente ideia.

As crianças vão brincar de correr por aí com seus animais favoritos e os cães vão vigiar para que as crianças não se machuquem.

Além disso, graças ao seu sentido de orientação, vão cuidar para que o bebê não se perca.

Compartilham

Aos cães adoram socializar e brincar com companhia, tanto como de outros cães como de humanos.

Portanto, nunca vão ser possessivos com os seus brinquedos e vão compartilhar com as crianças da sua casa. Além disso, nunca vão impedir que a criança brinque com as suas orelhas, o acariciem ou tente subir sobre ele.

Os cães são muito pacientes e sabem que as crianças são delicadas e vão adaptar suas brincadeiras às suas capacidades para que todos possam aproveitar da companhia um do outro.