Animais que parecem inofensivos, mas que são perigosos!

Os animais sempre chamam nossa atenção, seja por sua beleza ou simpatia. Escolhemos a companhia de cães e gatos e de outros bichinhos que, ao longo dos anos, foram se acostumando à convivência com os humanos. Mas às vezes achamos que os animais que estão em reservas naturais ou zoológicos serão tão amigáveis como os nossos animais de estimação.

Por isso é importante que tomemos precauções e alertemos as crianças para que evitem situações que possam ser perigosas ou traumáticas.

Inclusive os animais domésticos que não nos pertencem ou estão em estado de abandono, podem se tornar perigosos e responder de forma agressiva se tentarmos nos aproximar deles.

Um conselho claro: melhor evitar cruzar com estes animais!

 Animais que parecem mansos

Há certos animais que só podemos olhar de longe e com respeito, seja por causa do tamanho, dos dotes de predadores ou por serem venenosos ou perigosos.

Leões, tigres, ursos polares, tubarões, rinocerontes, hipopótamos, elefantes, serpentes, crocodilos… Mas quais são os animais que parecem inofensivos, mas que devemos olhar só de longe?

Incluímos uma lista daqueles que podem chegar a ter reações imprevisíveis e nos colocar em perigo com suas atitudes, caso se sintam ameaçados por um estranho, isto é, por nós.

 Os pandas, essas ternas criaturas em perigo de extinção – e às quais temos vontade de abraçar – possuem poderosas mandíbulas com grandes dentes, garras afiadas e grande força muscular.

A crença popular os considera inofensivos, mas eles podem chegar a ser tão perigosos como qualquer urso. Melhor mesmo é comprar um de pelúcia.

– Os veados ou servos, esses animaizinhos que tanta ternura e amor nos despertam desde o mítico filme Bambi, podem reagir de forma violenta se acharem que algo ou alguém representa uma ameaça para eles ou para suas crias, ou se estiverem em época de cio.

Podem perseguir você para tentar atacar. E, não se esqueça que alguns têm grandes chifres.

Deixando de lado O planeta dos macacos, os chimpanzés quase sempre foram apresentados como criaturas adoráveis no cinema e na televisão.

Mas antes de correr para acariciá-los, você deveria considerar que seus braços têm cinco vezes mais força que os de um humano médio. Além disto, o comportamento deles é agressivo, pois tiveram que se acostumar a sobreviver na selva.

– Os cisnes, essas belas aves que nos recordam a história do patinho feio, podem dar grasnidos de advertência se considerarem que você se aproximou demais deles.

Se você não retroceder, eles começarão a perseguir você e tentarão mordê-lo.

– Os amorosos golfinhos que habitam muitos aquários e fazem piruetas para o nosso deleite, também podem chegar a ter reações imprevisíveis e a mordida deles pode ser fatal.

– Os cangurus, sempre retratados como simpáticos boxeadores, utilizam tanto suas patas dianteiras como as traseiras – dotadas de afiadas unhas – para mostrarem seu domínio e atacar aos que considerarem agressores.

As rãs costumam ser inofensivas, salvo as que têm cores brilhantes e atrativas. São as Rãs-seta-venenosas. Nem pense em tocá-las. As belas cores são, na realidade, toxinas muito venenosas. Melhor voltar aos Muppets.

O inimigo em casa

pomba

Às vezes não as notamos até que a situação se torne grave. As pragas caseiras são um perigo para a nossa saúde e a de nossos animais de estimação.

Baratas, roedores, morcegos e inclusive pombas podem transmitir desde raiva até leptospirose.

Melhor pedir a ajuda de um experiente dedetizador para que examine o seu lar. Assessore-se bem e procure as opções mais amigáveis com a natureza, para que o remédio não se torne pior que a doença.

Sem ir muito longe, um ser que parece tão insignificante como o mosquito, é o responsável pela transmissão de doenças como a malária, a dengue, a febre amarela e a febre Chikungunya.

Sabemos que você não quer acariciá-los. Mas, eles entram sem permissão em sua casa e te picam sem que sequer você se dê conta, até que você começa a se coçar.

Outros seres que habitam nossos lares sem serem chamados são os escorpiões e as aranhas. Suas picadas podem ser mortais se não forem tratadas a tempo.

Outro perigo que nos espreita sem irmos muito longe – em jardins, parques ou praças – são as abelhas e as vespas. Há as mais e as menos perigosas, mas suas picadas são dolorosas e, inclusive, podem gerar reações alérgicas que requerem muito cuidado.