Anubis, o cão que percorreu 11 mil quilômetros para encontrar um lar

Anubis

Existem milhares de histórias com final feliz sobre cães que passaram por muita dor e injustiças. É o caso, por exemplo, de Anubis, um cão que nasceu no Egito e que agora vive cercado de amor nos Estados Unidos. Quer saber como ele percorreu 11 mil quilômetros para encontrar um lar? Aqui lhe contaremos isso.

História de Anubis, o cão que viajou do Cairo ao Texas

Anubis era um cão que vivia na capital egípcia e latia quando havia algo que ele não gostava (como fazem todos os cães). Uma pessoa que não queria escutar seus latidos durante a noite lhe deu uma tremenda surra, a tal ponto de lhe deixar sem seu focinho.

O animal vagou ferido pelas ruas (não se sabe por quanto tempo) até que uma associação protetora de cães o achou sob um carro. Proporcionaram-lhe os cuidados de urgência necessários e depois de sua recuperação começaram a buscar um lar para o cãozinho… o que nunca imaginaram é que sua nova família se encontraria nada mais nada menos que a 11 mil quilômetros de distância do Cairo.

Kelly Hutson é uma garota do Texas, Estados Unidos, amante dos animais e que tinha vontade de adotar um cão. Quando se informou através das redes sociais da história de Anubis… “se apaixonou à primeira vista” e quis que ele viajasse até sua casa na América do Norte.

Como não contava com os meios para bancar a passagem, ela se reuniu com um grupo de voluntários de diferentes partes do mundo, que se encarregaram de bancar a viagem do cão por vários países. Assim… Anubis, o “famoso” cão, ia fazendo viagens curtas e era recebido por uma família “transitória” durante o tempo que esperava até que se arrecadasse mais dinheiro para que ele continuasse o seu percurso até o Texas.

Finalmente, e depois de uma breve passagem por uma casa de acolhimento nos Estados Unidos, sua nova dona foi encontrá-lo de carro depois de dirigir por 10 horas seguidas. O cão se relacionou muito bem com todos os seus “donos temporários” e desde que chegou à casa dos Hutson ele está cercado de amor e de cuidados.

Histórias de cães (II): o Pit bull resgatado e adotado por um policial

O telefone da Delegacia de polícia de Hillsborough (na Flórida, Estados Unidos) avisou que havia um cão atropelado na beira da estrada. Um agente chamado Tim Wren, apaixonado pelos animais, foi em seu socorro e a vida de ambos mudou para sempre.

O cão da raça Pit bull tinha sido atropelado por um carro e abandonado em plena estrada (com o risco de ser atropelado novamente). O policial fez os primeiros socorros e depois de estabilizá-lo o levou para o hospital veterinário local.

Com os cuidados médicos, o cão se salvou e não foi só isso, porque ele também encontrou um dono que o encheu de mimos. É óbvio o Pit bull está completamente grato por esse homem que apareceu no meio do horror e que lhe devolveu a esperança na raça humana.

Como adotar um cão doente ou machucado?

Estas duas histórias de cães nos dizem muito: podemos nos tornar responsáveis por um cão que não esteja saudável e que não seja mais um filhote (o que a maioria das pessoas preferem). Se você está pensando em adotar um animal de estimação, lhe recomendamos que procure primeiro entre os cães de rua, embora eles possam estar doentes, com alguma deficiência ou que lhes reste pouco tempo de vida. Você será a salvação deles pelo resto de vida que eles ainda possam vir a ter!

É óbvio que você terá dúvidas e temores, já que não é o mesmo levar para casa um cão saudável e um com alguma enfermidade ou problema. Alguns conselhos que lhe serão de grande utilidade:

pitbull

  1. Conheça bem sua condição: Se se tratar de uma patologia é imprescindível e necessário aprender como fazer o tratamento e se há possibilidades de que ele se cure. Também é importante saber se é algo contagioso e como isso repercutirá na vida do animal.
  2. Tenha um veterinário de confiança: Dê preferência àquele que se encarregou de cuidar do cão desde o início ou que esteja familiarizado com o problema. Há muitos veterinários que se especializam em diversas condições médicas.
  3. Invista em sua saúde: Embora todos os animais de estimação necessitem de comida, remédios e de visitas ao veterinário, leve em conta que um cão doente, com alguma deficiência ou ferido implicará em se ter gastos maiores.
  4. Não economize amor: Por último, lhe aconselhamos que seja o mais carinhoso possível com o seu novo amigo. Como nas histórias de cães que lhe contamos antes, eles passaram por momentos muito desagradáveis, correndo inclusive risco de vida. Você será recompensado com muito mais amor do que pode imaginar.

Anubis, o cão “viajante” e o Pit bull resgatado por um policial são só duas de muitas histórias que nos demonstram como o amor salva vidas e move montanhas.

Fonte da imagem principal: http://www.elperiodico.com