Aprenda a cuidar da alimentação de seu pet

Os animais requerem cuidados especiais em diferentes etapas de sua vida e cuidar da alimentação de seu pet, de acordo com a sua espécie, é uma responsabilidade que você adquiriu como dono. Portanto, daremos a você alguns conselhos a respeito, para que você possa ter animais saudáveis e felizes.

Algo que os veterinários recomendam é fornecer aos animais uma dieta rica em nutrientes, levando em conta as particularidades de cada espécie, em especial dos alimentos que eles podem e que não podem consumir.

A alimentação das aves

  • As aves, por incrível que pareça, são os animais de estimação com maior quantidade de possibilidades para dieta. Isso se deve ao fato de que muitas aves são estritamente vegetarianas, outras comem insetos, pequenos mamíferos, répteis ou peixes.
  • Para se ter uma ideia de como alimentar apropriadamente uma ave, o mais recomendável é observar seu bico, pois este se encontra especialmente adaptado segundo a dieta que ela requer. Por exemplo, no caso dos papagaios, o bico é parecido com um gancho muito forte, que serve para romper sementes, frutos com cascas e folhas.
  • As aves de rapina tem um bico similar e elas o usam para despedaçar pequenos animais. As aves com dieta a base de grãos e frutas têm um bico pouco robusto de forma cônica, enquanto as aves com bicos mais finos são principalmente comedoras de insetos.
  • É importante levar em conta as estações e o momento de alimentar as aves, pois nas temporadas mais frias, quando os frutos estão escassos, estas tendem a substituí-los por insetos ou outros animais.
  • Também, quando estão cuidando de seus filhotes, tendem a alimentá-los com insetos para lhes proporcionar a proteína que precisam. Igualmente os insetos têm uma maior quantidade de água.

Répteis

Tartaruga

Os répteis têm uma dieta tão variada e diferente uns dos outros que é difícil generalizar. Poderíamos, inclusive, dizer que a maioria dos carnívoros se alimentam de qualquer presa que esteja ao alcance deles e que tenha um tamanho apropriado para elas.

Isso é diferente nas serpentes, que tendem a ter uma dieta um pouco mais especializada. No entanto, os répteis selecionam suas presas baseados na cor, no tamanho, nos movimentos, no cheiro e na temperatura corporal.

No caso dos répteis herbívoros, a maioria deles não são rígidos em suas dietas, podem incluir nelas insetos ou peixes. Também consomem flores, talos de plantas, verduras e legumes.

Existem poucos répteis que se alimentam de insetos ou que consomem invertebrados, como as lagartixas ou os camaleões.

Anfíbios

Os anfíbios são exclusivamente carnívoros, de modo que se alimentam de insetos, lesmas, vermes e lombrigas. De fato, a única etapa na qual um anfíbio é herbívoro, é na fase de girino.

O tamanho das presas pode variar dependendo do tamanho do animal e, ainda que a maioria se restrinja aos insetos e invertebrados, também podem chegar a consumir peixes e pequenos mamíferos.

Mamíferos

Coelhos comendo

A dieta dos mamíferos é muito variada e dependerá da individualidade de cada espécie para, então, ser possível determinar uma dieta que esteja de acordo com o animal.

Igualmente, suas necessidades nutricionais mudam enormemente em diferentes etapas, devendo ser ajustadas em cada fase para poder, assim, permitir um melhor desenvolvimento do animal.

Segundo sua dieta, os mamíferos classificam-se em:

Onívoros

São animais com uma dieta sumamente variada, que pode ser composta tanto por elementos de origem animal como vegetal.

Carnívoros

São os animais que se alimentam de outros animais. Enquanto podem consumir outros tipos de comida, para conseguir um correto funcionamento de seu organismo, requerem o consumo de proteína animal.

Herbívoros

São os animais que se alimentam de uma grande variedade de produtos de origem vegetal, como folhas, ramos, ervas ou raízes, entre outras.

Insetívoros

Como o nome já indica, são os animais que se alimentam exclusivamente de insetos ou invertebrados.

Frutívoros

São aqueles animais cuja dieta é baseada, principalmente, em frutas.

Enquanto dietas exclusivas são bem mais raras entre os mamíferos, conhecer as características de sua dieta em estado selvagem poderá dar a você uma ideia aproximada para poder suprir melhor suas necessidades alimentares.

Algo que você já sabe: levar em conta as bases da dieta de seu animal de estimação, poderá ajudar você a tomar melhores decisões sobre a alimentação de seu melhor amigo.

Da mesma forma, nunca é demais consultar um veterinário, ele dará a você ideias sobre como organizar uma dieta nutritiva, especialmente quando se trata de animais exóticos.