As 10 raças de cães que mais comem

As raças de cães que mais comem

Assim como as pessoas, nem todos os cães são iguais. Alguns são maiores, outros menores, outros muito peludos, e outros sem muito pelo. E assim como existem estas diferenças em suas características, também há uma diferença entre quais raças comem mais e quais comem menos.

Se você ainda não tem um cachorro e pensa em ter um, ou se você já tem um mas quer outro, esta informação pode ajudá-lo a tomar uma decisão. Afinal, as raças de cães que mais comem são responsáveis por um gasto de dinheiro superior do que as que não comem tanto, e este é um gasto que nem todas as pessoas podem se permitir ter.

Raças de cães que mais comem

Cão dinamarquês

Cão dinamarquês

Pode ser um pouco irônico saber que esta é uma das raças que mais comem, pois a perguta imediata seria: “Para onde vai a comida?” Apesar de ser um cão de grande porte, este belo animal é esbelto e não costuma pesar mais de 62kg. No entanto, o cão dinamarquês vai precisar em média de 8 copos de ração diários, divididos em duas porções.

São Bernardo

O grande volume deste belo cão nos dá uma ideia de que faz sentido ele estar dentro da lista das raças de cães que mais comem. Se você tem ou quer ter um São Bernardo, saiba que será necessário ter à mão cerca de 1kg de ração diariamente. Ele não se conformará com menos. Lembre-se de sempre praticar algum exercício com ele.

Mastim napolitano

Sendo um filhote, a quantidade estará entre 700-850g em duas refeições diárias, dependendo da quantidade de exercício que o cão fizer regularmente. Entretanto, quando se tornar adulto, você deve calcular que será necessário dar a ele entre 2 e 2,5kg de comida diariamente.

Leonberger

Este animal peludo, parecido com um leão, pode chegar a pesar até 80 quilos, e por isso vai precisar de cerca de 2,5kg de alimentos diariamente, devido à sua agilidade e ao exercício diário que ele vai precisar fazer.

Mastim espanhol

Este é diferente do Mastim ao qual nos referimos antes, pois seu pelo é mais longo e ele pode chegar a pesar 100 quilos, e por isso vai precisar de cerca de 3kg de alimento todo os dias, principalmente devido ao fato de que o seu trabalho lhe exige muita energia, dado que normalmente esta raça é usada para guardar os rebanhos.

Mastiff inglês

Este cão é musculoso e forte, e como gosta muito de correr, irá gastar uma grande quantidade de energia que deverá ser reposta com os alimentos. Seu peso, assim como o do Mastim espanhol, alcançará os 100 quilos, e por isso ele vai precisar de uma grande quantidade de alimentos diariamente.

Mastim tibetano

Um dos descendentes dos lobos que mais se parece com eles. Na verdade, se o víssemos de longe, não estaríamos certos de que é um cão ou um lobo.

Bulmastife

Bulmastife

Este se parece muito aos cães da raça Mastim, mas com a aparência esbelta do Cão Dinamarquês. Ele não chega a alcançar muito peso, mas mesmo assim come uma quantidade considerável de alimentos.

Tosa Inu

Este foi um cão educado para combates. Apesar de não ser tão grande quanto o Cão Dinamarquês, ele alcança um peso considerável que beira os 100 quilos. O estilo de vida dos seus antepassados que combatiam o Japão fez com que ele precisasse de uma grande quantidade de alimentos, não se sabe se por uma ansiedade herdada ou porque eles realmente precisam dela.

Terra-Nova

Um cão muito peludo com uma grande facilidade para nadar. Ele também adora caminhar sobre a neve. Estas atividades cansativas causam um desgaste que deverá ser suprido com uma boa alimentação.

Kuvasz

Este cão de origem húngara que foi adestrado para cuidar do gado agora é usado como um excelente animal de companhia. Seu grande tamanho também exige uma boa quantidade de alimento.

Como você pôde notar, os cães que mais comem são animais com um tamanho significativo. Ainda que a alimentação seja algo a levar em conta, você também precisa se lembrar de que um cachorro grande precisa de espaço, de muita atenção, e de tempo para seus cuidados e passeios. Leve tudo isso em consideração antes de ter um.

As quantidades de alimentos recomendadas aqui são apenas sugestões que podem mudar dependendo da qualidade da ração e das necessidades do organismo de cada animal. Recomendamos que um veterinário seja sempre consultado para obter uma opinião com mais segurança.