As orelhas dos cães: movimentos, significados e importância

Alguns donos orgulhosos dizem que seus cães “só faltam falar”. Mas como os seres humanos, esses animais utilizam diferentes ferramentas para se comunicar, seja com as pessoas, com outros cães e até mesmo com outros animais. Eles usam seus corpos, suas glândulas olfativas gerando feromônios e, a voz, para implantar um elaborado sistema de comunicação.

Basta observar cuidadosamente para começar a decodificar estes sinais, cujo principal protagonista é a cauda. No entanto, seus gestos faciais e o movimentos das orelhas não ficam muito atrás em importância.

Começar a entender o que ele quer transmitir, irá gerar um melhor relacionamento entre você e o seu animal de estimação.

Note que, para decifrar o que o seu cão quer expressar, você tem que interpretar diferentes gestos que ocorrem em uníssono.

O que as orelhas dos cães nos comunicam?

Decifrando as orelhas dos cães

Nesta oportunidade, iremos lhe contar alguns dados que você deve ter em mente para que você consiga interpretar corretamente o que querem dizer as diferentes posições e movimentos das orelhas dos cães.

Embora nem todos os cães tenham o mesmo tipo de morfologia atrial e, em algumas raças, podem ser mais difíceis de compreender seus movimentos, a linguagem que eles usam é universal.

As orelhas dos cães podem assumir diferentes posições que fornecem informações diferentes de seu estado de espírito.

Se elas estão retas e levemente inclinadas para a frente, seu animal de estimação está, provavelmente, prestando atenção ao que ele tem à sua frente ou estudando uma nova situação.

Se ele estiver muito interessado no assunto, a cabeça estará inclinada para um lado, podendo incliná-la para ambos os lados alternadamente.

Quando a posição anterior é acompanhada de uma cauda totalmente levantada, peito estufado, focinho fechado e ereto, e a cabeça projetada para a frente, pode ser um sinal de domínio.

– Os orelhas dos cães inclinadas para a frente mostram claramente uma posição de desafio ao que se depara e que ele está pronto para atacar.

Se houver rugas, ainda mais no nariz, mostrando os dentes, olhar nervoso e ele avança o seu corpo a frente, ele não hesitará em atacar.

A tensão, ou medo, é manifestada fisicamente quando as orelhas dos cães estão para trás e o rabo entre as pernas, a cabeça baixa e os olhos são mantidos entreabertos.

Se ele também mostrar os dentes, isso significa que ele está pronto para se defender, caso perceba que a situação de ameaça pode se tornar um fato concreto.

– A submissão pacífica é expressada pelas orelhas junto à cabeça e inclinadas para trás. Ele se agacha, não mostrando os dentes ou enrugando o nariz, seus olhos permanecem baixos.

Se ele abana suas orelhas primeiro para a frente e, em seguida, volta-as para trás ou as encolhe, isso significa que ele está calmo, não quer problemas, está apenas assistindo.

Ao manter suas orelhas coladas à cabeça enquanto late, ele pode estar em busca de atenção. O que você está esperando para dar isso a ele?

– Orelhas apontando para trás sem estarem encolhidas demonstra infelicidade, ansiedade ou incerteza.

Se as orelhas estiverem relaxadas, combinadas com a cauda na posição vertical e em movimento, a boca aberta e os olhos ainda mais abertos que o normal, sem dúvida, demonstra gestos amigáveis. Estamos diante de um cão em seu estado ideal.

Sem mutilação

O comportamento dos cães

Como já reiteradamente afirmamos, a cauda e as orelhas de seu cão são duas ferramentas fundamentais que podem ser utilizadas para se comunicar com sucesso com seus pares e com outros membros do reino animal, e com os humanos.

Portanto, cortar as orelhas e o rabo, por uma questão estética ou moda, também é cruel e absolutamente desaconselhável. Você estará interferindo diretamente ou bloqueando as mensagens que seu cão deseja transmitir.

Além disso, qualquer cirurgia envolve riscos. Se a operação acima for desnecessária, por que submeter o animal a isso?

Se o cão não pode se expressar verbalmente da mesma forma como nós podemos, isso não significa que ele não pode se comunicar com clareza.

Enquanto ele tenta nos interpretar, nós devemos fazer o mesmo em relação a ele. E os movimentos de suas orelhas são de fundamental importância para ele nos transmitir suas mensagens.

Portanto, a velha expressão que diz “feliz como um cão com duas caudas”, você também deve acrescentar “e com quatro orelhas”.

Se os orgulhosos donos de cães, mencionados no início, lessem este artigo, eles iriam continuar a dizer que os seus animais de estimação “só faltam falar”?