As seis bases da psicologia canina: compreender e controlar os maus hábitos do seu cachorro

São muitos os donos que se queixam de que seu cachorro não lhes da atenção, não escuta, não vem quando são chamados ou tem mau comportamento; apresentam, por exemplo, atitudes destrutivas. Mas o que muitas vezes acontece é que os donos ignoram os princípios básicos da psicologia canina.

Assim, para evitar problemas com o seu animal de estimação e para corrigir algumas atitudes que podem ser desenvolvidas, deixamos as seis bases de psicologia canina.

Afeição

As pessoas, sendo seres sociais, precisam compartilhar e construir relacionamentos com os outros. No entanto, essa necessidade transcende as espécies, porque não se limita exclusivamente aos seres humanos.

Esta é a base fundamental do processo de domesticação de animais de estimação e este processo tornou-se tão estreito que, em alguns casos, o ser humano substitui o contato do seu animal de estimação com outros animais, pela convivência com ele e isso se torna o principal elo social do animal.

Isto é particularmente evidente em cachorros, em que a relação torna-se tão próxima como de pais e filhos.

A partir disso, pode-se concluir que o cachorro doméstico fundamenta suas relações sociais tomando como base o relacionamento com seu dono. Assim, a relação com seu dono será especialmente importante na maneira que se desenvolvem os demais relacionamentos do cachorro, incluindo com outros animais.

Daí a importância de dedicar tempo de qualidade ao animal de estimação, por meio de brincadeiras, carinho, educação e socialização.

Os laços com o dono farão que o cachorro desenvolva algum tipo de comportamento que pode ser bom ou ruim. O excesso de nervosismo, a agressividade ou comportamentos destrutivos estão diretamente relacionados com as relações que ele têm com o dono.

Socialização

psicologia-canina-2

Se o objetivo é ter um cachorro equilibrado, é necessário ter uma exposição a outras pessoas e animais. Os cães são seres sociais que precisam estar na companhia de outros, lembrando sempre que, antes disso, é importante regularizar o calendário de vacinação.

Os cães precisam se socializar não só com os outros, mas também com ambientes estranhos. Dessa forma, o animal saberá como se comportar, por exemplo, quando sair para um passeio, reagir a um ruído ou quando estiver no carro.

Muitos problemas de comportamento em cães estão relacionados com a falta de socialização, por isso, é melhor fazer isso desde cedo e sempre com sua supervisão.

Hierarquia

Os cães são descendentes dos lobos, e algo que tem sido preservado nessa evolução é a necessidade de uma hierarquia dentro de seu círculo social imediato.

O que muitos não sabem é que os cães, para o nosso bem, por meio da domesticação, têm assumido um papel submisso dentro da hierarquia da casa, e essa posição deve ser mantida para evitar que o animal comece a lutar por poder.

Conheça o seu passado

psicologia-canina-3

 

O passado do animal é importante porque vai te dar uma pista da origem de muitos dos seus comportamentos e dar-lhe uma visão sobre como corrigir os problemas.

Normalmente, um cachorro que vive na rua ou que foi vítima de abusos, apresentará algum tipo de carência, atitudes que serão refletidas com estresse, depressão, apego excessivo ao dono, possessividade com objetos, pessoas e comida ou agressão.

Além disso, muitos comportamentos são resultados de problemas de saúde, por isso, se você notar mudanças bruscas de atitudes em seu cachorro e observar coisas como mudanças repentinas em suas atitudes e você perceba coisas como dor, febre, etc, o melhor é que você leve o animal ao veterinário para descobrir o que está acontecendo.

Alimentação

Parte dos problemas de possessividade podem estar relacionados ao sofrimento com fome ou falta de socialização enquanto come. Então é importante alimentar o cão várias vezes ao dia, com uma dieta rica e variada evitando muitos inconvenientes, incluindo que se canse de comer a mesma ração.

Não eduque a raça

Lembre-se, quando você entender a psicologia canina, a primeira coisa que deve entender é que você deve treinar o cachorro e não a raça.

Coisas relacionadas à educação e à saúde mental dos animais de estimação aplicam-se igualmente a todas as raças. Exercício, cuidados, alimentação e socialização são os pilares para ter cães equilibrados e felizes.