Atenção à preguiça dos gatos, ele pode ter esses problemas…

Há gatos que parecem que vivem cansados. É comum observá-los deitados, não querendo fazer nada, dormindo e até sonhando. Como você sabe, não é novidade que os gatos gostam de descansar, em alguns casos, passam mais 14 horas dormindo, mas é normal que eles tenham preguiça e não queiram brincar?

Certamente que a preguiça felina é, muitas vezes, controversa. Alguns podem categorizar os gatos sob o rótulo de preguiçosos devido aos seus hábitos de sono, bem conhecidos, outros podem pensar que são preguiçosos porque eles não correm para buscar uma bola, enquanto qualquer cachorro faz.

No entanto, para entender um pouco mais sobre os adoráveis ​​gatinhos, temos que olhar para a história evolutiva deles.

Hábitos de sono

Se você acha que os gatos têm preguiça porque eles dormem o tempo todo, não entre em pânico. Os gatos dormem uma média de 13 a 16 horas por dia.

Se um ser humano fizer isso, ele provavelmente estará bem qualificado para o título de preguiçoso. No entanto, a idade e a saúde dos bichanos têm muito a ver com a quantidade de horas que eles dormem.

O seu tipo de habitação também entra em jogo. Um felino estritamente de apartamento, com pouca estimulação mental, pode se sentir entediado e tirar longos cochilos porque não há muito mais o que fazer. Em suma, os gatos podem parecer preguiçosos devido aos seus padrões de sono, que são normais.

Predisposição genética

O sono e a preguiça dos gatos

O gato doméstico que conhecemos hoje, que talvez esteja dormindo no seu sofá, é descendente do gato selvagem Africano, um animal do deserto.

Tal como acontece com todos os animais do deserto, eles conservam a energia durante o dia e se tornam mais ativos durante a noite.

Os felinos são noturnos e gostam de caçar na calada da noite. Embora os gatos domésticos tenham evoluído, isso não significa que eles são mais ativos ao amanhecer e dormem à noite.

Os gatos dormem cerca de 85% do seu dia. Apenas 40% deles têm sono regular, enquanto 15% dos bichanos caem em um sono profundo. O resto do tempo passam em repouso ou apenas passeando ou pendurados em algum lugar.

Embora você possa observar que eles passam parte do dia dormindo, não pense que é porque eles são preguiçosos, na verdade, eles são apenas gatos.

O sono de um gato

Padrões de sono e de preguiça dos gatos

Existem diferentes padrões de sono, do regular ao profundo e sua qualidade é muito variável. O cochilo, por exemplo, é o resultado do instinto felino, que está relacionado com a sua natureza e origem predadora.

Durante uma soneca, o gato pode voltar a estar em atividade em questão de segundos. Ele abre os seus olhos e move as suas orelhas. Isto é porque neste estágio de repouso, o sono deles é muito leve.

À noite, no entanto, ele pode ser capaz de dormir tranquilamente, especialmente se ele esteve em atividade por algumas horas. Por ter queimado sua energia o corpo do gato se torna mais relaxado e ele tende a adormecer mais profundamente.

Você notará que este tipo de sono é inconfundível. Seu corpo está completamente relaxado e esticado. Você vai notar que, às vezes, ele treme e faz movimento rápidos com os olhos, isso também irá dar um sinal a você de que o seu querido amigo está nos braços de Morfeu.

Se você ainda continua a pensar que os gatos são preguiçosos porque eles não vão correndo atrás de uma bola quando você joga e se recusam a aprender truques como os cães, não se engane.

Os gatos têm uma reputação de serem preguiçosos e distantes, porque, geralmente, não são ensinados a eles os grandes truques, como acontece com os cães. Mas não se enganem.

Alguns gatinhos podem aprender a executar um repertório variado de comportamentos solicitados. No entanto, para conseguir isso, é necessário muita paciência por parte do dono.

Um estudo publicado pela Academia Nacional de Ciências dos Estados Unidos sugere que, ao contrário dos cães, os gatos realmente queriam ser domesticados.

Eles toleram os humanos porque eles descobriram que podiam se beneficiar interagindo com eles. Por esse motivo eles decidiram se associar a nós, e daí a sua domesticação.

No entanto, isso difere dos cães domesticados. Os gatos não são animais dispostos a agradar seus donos, porque, ao contrário dos cães, eles não precisam do nosso apoio para sobreviverem.

Por outro lado, se você notar que o seu bichano, além de dormir o dia todo, tem alguns comportamentos incomuns, tais como falta de apetite ou diarreia, você deverá levá-lo ao veterinário. Talvez ele esteja desenvolvendo algum tipo de doença.