Azeite de oliva: 3 dicas para os cães

Azeite de oliva

O azeite de oliva, um produto tão magnifico, não deixa de nos surpreender com os múltiplos usos e benefícios que nos oferece a nível tanto interno quanto externo. Mas os humanos não são os únicos que podem gozar de seus benefícios. Hoje lhe daremos algumas dicas para usá-lo também com seu cão.

Azeite de oliva e cães, uma boa dupla

Cachorro na grama

Seja como parte de sua dieta ou aplicando em áreas específicas de seu corpo, o azeite de oliva pode ser um bom aliado para a saúde e a beleza de seu amigo peludo.

Seus componentes, como os antioxidantes, a vitamina E e o Ômega 3, contribuem para que o seu animal de estimação, por exemplo:

  • Melhore sua pele e sua pelagem;
  • Perca peso;
  • Fortaleça suas defesas;
  • Viva mais anos.

Além disso, ao contrário do que poderia nos parecer a priori, em general é um alimento que o cão gosta de consumir. De qualquer forma, não deixe de consultar o veterinário para evitar possíveis desequilíbrios na dieta de seu animal de estimação.

O azeite de oliva pode se transformar em seu grande aliado para resolver alguns problemas pontuais com seu cão. Passaremos várias dicas para que problemas como a constipação, os carrapatos, a sarna e as almofadinhas rachadas sejam solucionados.

Alguns usos do azeite de oliva que beneficiarão o seu peludo

Tome nota destas opções que o azeite de oliva oferece para solucionar alguns probleminhas que o seu cão pode sofrer. Estas dicas que lhe propomos supõem uma opção caseira, natural e saudável e que o seu animal de estimação certamente te agradecerá se você as utilizar com ele.

1-Prisão de ventre

Se o seu amigo de quatro patas tem dificuldades para defecar, tente lhe dar uma colherada de azeite de oliva em jejum. Suas propriedades laxantes são muito efetivas e o mais provável é que o cão recupere muito em breve seu ritmo normal de evacuação intestinal.

O azeite atua “engordurando” o intestino do cão. Esta oleosidade faz com que as fezes estancadas deslizem de uma maneira natural. Não será necessário lhe dar nenhum produto químico para que ele defeque.

2-Almofada das patas rachadas ou ásperas

As almofadinhas das patas dos cães são como seus sapatos. E embora devam ser resistentes, há momentos em que podem rachar ou se tornarem muito ásperas.

Se isto acontecer, uma boa opção para as recompor é passar com seus dedos um pouco de azeite de oliva na área, uma vez por dia, durante aproximadamente uma semana.

Para evitar que o cão lamba a planta de seus pés ou deixe manchas de azeite por toda a casa, você poderá colocar meinhas nele.

3-Sarna e carrapatos

Se você aplicar azeite de oliva nas áreas afetadas pela sarna, os ninhos dos ácaros que a produz serão enfraquecidos. Mas além disso, hidratará a pele do peludo, que se encontrará ressecada pela infecção.

Também é um ingrediente que facilita a eliminação dos carrapatos. Assim que você encontrar esse incomodo parasita, deverá umedecer a área com um pouco de azeite de oliva. Espere alguns segundos, retire-o do pelo e, se for necessário, poderá utilizar uma pinça para puxá-lo, puxando sempre na mesma direção em que o carrapato se aderiu ao seu cão.

O azeite de oliva na dieta de seu cão

Azeite de oliva

Como vimos, o azeite de oliva não deixa de nos surpreender com as múltiplas possibilidades que oferece para a saúde e a beleza de humanos e animais. E toda dieta mediterrânea que se aprecie não pode existir sem ele.

Mas tenha em mente que se você tem pensado em incorporar este alimento na dieta habitual de seu cão, você deve consultar um especialista em nutrição animal para que ele te indique a melhor forma de fazê-lo.

Como aquilo que sobra pode ser tão ruim como aquilo que falta, verifique se com sua ração habitual já são supridas todas as necessidades nutricionais de seu cão.

Se você der ao seu cão comida caseira, peça ao profissional que especifique quanto azeite de oliva você pode incluir na dieta do peludo segundo seu tamanho, idade e particularidades do bichinho.