Brigas de cães, um crime atroz contra os animais

brigas organizadas de cães

Entre as diversas formas de maus-tratos sofridos pelos animais, as brigas de cães podem ser consideradas entre as mais perversas. Elas são realizadas em locais que misturam as apostas clandestinas, a marginalidade e um espetáculo montado que atrai um bom número de pessoas e que, apesar de ser considerado um delito em boa parte do mundo, não mostra sinais de estar retrocedendo.

Denunciam um torneio clandestino de brigas de cães em Aguascalientes, no México

brigas-de-cães

A questão das brigas de cães voltou a ser notícia nos últimos dias, devido à celebração da Feira Nacional de San Marcos, no México, país que infelizmente se encontra entre os mais mencionados quando se fala de maus-tratos animais. Felizmente, nos últimos tempos estão tentando inverter essa situação com diversas iniciativas.

Mas tudo parece indicar que, desde 2014, durante a mesma época que se realiza esse evento famoso, que acontece em Aguascalientes, é organizado um torneio internacional de briga de cães.

Nessa cidade, apesar de ser um delito o crime de maus-tratos, as brigas de cães são muito comuns, tanto pelo fato de medir forças entre oponentes como contemplar como os cães se matam. Por isso, diversas pessoas que defendem os direitos dos animais denunciam.

Esses encontros costumam acontecer em terrenos baldios das zonas mais conflituosas de Aguascalientes e atraem um grande número de espectadores, inclusive menores de idade. Os convites são realizados simplesmente “de boca a boca” entre os concorrentes habituais.

As brigas de cães, além de serem uma forma de maus-tratos atroz com os animais, também são um grande negócio para organizações mafiosas. Eles inclusive chegam a organizar torneios internacionais, como o que está sendo denunciado em Aguascalientes, no México, e que acontece paralelamente à Feira Nacional de San Marcos.

Rinhas de cães, outro grande negócio para as organizações mafiosas

No entanto, as brigas também se organizam a um nível, pode-se dizer, internacional. Lá são apostadas grandes somas em dinheiro e existe por trás uma organização mafiosa que realiza outros negócios ilegais relacionados com, por exemplo:

  • A prostituição
  • O tráfico de drogas
  • A pornografia infantil

Por isso, não é nem um pouco estranho que Aguascalientes seja o lugar ideal para desenvolver um encontro internacional com essas características. Além disso, segundo os especialistas, algumas lacunas legais na Legislação Mexicana deixa o caminho aberto para que se produzam esses atos ilícitos.

Petição para acabar com as brigas de cães

A informação sobre essa convenção internacional de brigas de cães começou a ser divulgada através de uma petição no Change.org. Nesse site, solicita-se às autoridades locais e estatais que:

  • Investiguem o caso
  • Cancelem a sua realização
  • Punam os organizadores e participantes

O convite para essa convenção clandestina parece ser realizada através de mensagens cifradas e os participantes vêm de diversos lugares do mundo sobretudo dos Estados Unidos, Espanha e Brasil. Os realizadores costumam usar vários sites na Internet para se comunicar entre si.

E apesar das autoridades afirmarem não ter conseguido falar com os organizadores para evitar a sua realização, a convenção continua sendo realizada paralelamente à Feira de San Marcos. Eles aproveitam a distração que esse evento gera, já que uma grande quantidade de pessoas locais e turistas a visitam, além disso, uma das principais atrações é a corrida de touros.

Um crime de maus-tratos

briga-cães2

Autor: Mekanoide

Os sofrimentos aos quais os cães são submetidos antes, durante e depois de uma briga são atrozes e não vem ao caso entrar em detalhes neste artigo. 

Basta dizer que os algozes que maltratam assim essas criaturas inocentes são considerados criminosos em boa parte do mundo, mas, apesar disso, eles seguem realizando o seu negócio, em pequena e larga escala, organizando esse tipo de encontro clandestino.

Será o tema de outro artigo analisar o que passa na mente desses seres humanos que encontram prazer em presenciar ou participar com os seus animais desse tipo de atividade, mais ou menos legais e consentidas, quer se trate de cães, galos ou touros.