Uma cadela evitou que um bebê recém-nascido morresse de hipotermia

Cadela salva bebê de hipotermia

As histórias de cães ajudam as pessoas em diversas circunstâncias, inclusive realizando ações que poderíamos pontuar como heroicas, nos comovem de forma frequente as notícias que se viralizam rapidamente nas redes sociais. No caso que relataremos a seguir, uma cadela evitou que um bebê recém-nascido morresse de hipotermia.

A história do Puti e Santino

Cão e bebê

Autor: Freebird

Puti é o nome da cadela mestiça que evitou que Santino morresse de hipotermia em uma fria noite de inverno.

O episódio ocorreu em Virrey del Pino, uma localidade Argentina situada na chamada Grande Buenos Aires, um cordão de cidades que rodeia a capital.

A cadela cuidava de seus filhotes, no quintal de uma humilde casa, no momento em que uma mulher deixou junto a ela um bebê de apenas um mês.

Como uma cadela salvou a vida de um bebê

Por testemunhos recolhidos, soube-se que a mãe do bebê tinha recorrido à casa dos donos da Puti para lhes perguntar se podiam cuidar do bebê por um momento.

Ante a resposta negativa, a mulher se retirou até que, em algum momento da noite, retornou ao lugar e deixou Santino junto a Puti e seus cachorrinhos.

Durante a madrugada, uma das crianças da casa ouviu o choro do bebê e assim encontraram Santino, a salvo do frio, e como se fosse um cachorrinho a mais da cadela.

Bebê a salvo de uma hipotermia e mãe detida

A família então recolheu o menino. Limpou-o e o alimentou, logo depois comunicou o achado às autoridades. O bebê foi rapidamente transportado para um hospital da região e estava fora de perigo.

A mãe de Santino, que além disso tem outros filhos, foi detida por alguns dias. Por esse motivo, todos os irmãos foram levados a um lar de menores, à espera de uma decisão do juiz que cuida do caso.

“O cão mediano é melhor que a pessoa mediana. ”

-Andy Rooney-

Por que os cães nos ajudam

Mas, o que é que leva os cães, que não estão treinados para estes fins, a proteger e a salvar os seres humanos, sejam estes seus donos ou não?

Recentemente, comprovou-se que as crianças possuem uma predisposição biológica para ajudar a outros seres, que começa a ser evidenciada entre os 18 e os 24 meses de vida.

Apoiando-se neste dado, e levando em conta que se comprovou que os cães possuem uma mente que funciona de forma similar a das crianças de entre 2 e 3 anos, dá para entender por que os cães ajudam de maneira espontânea.

Detalhes de um estudo científico

Entretanto, os cientistas não podem assegurar ainda que os cães sejam motivados da mesma forma que as crianças para ajudar a outras pessoas, ou se apenas estão capacitados para seguir determinadas pautas ou, ainda, se reagem de maneiras definidas em situações precisas.

Um recente estudo realizado por profissionais do Instituto Max Planck de Antropologia Evolutiva, localizado em Leipzig, (Alemanha) concluiu que os cães estão dispostos a ajudar quando podem compreender, de forma clara, a natureza da ajuda que se necessita.

Através de diferentes testes realizados, chegou-se a conclusão que os cães, em geral, apresentam grande motivação para ajudar aos humanos, ainda que se trate de pessoas desconhecidas, sempre que eles puderem entender que essa ajuda é necessária.

Os cães nos salvam

Cachorro observando praia

Autor: Tony

Além destes estudos que tentam estabelecer como e por que os cães nos salvam de situações difíceis, o certo é que estes nobres bichinhos não deixam de nos surpreender. Histórias como as de Puti, que evitou que um bebê recém-nascido morresse de hipotermia, por sorte, não são exceção à regra.

Entretanto, não é necessário que um cão realize uma ação considerada extraordinária para nos ajudar. Com atitudes cotidianas, nossos amigos peludos contribuem para nos salvar um pouco a cada dia, através do amor incondicional que nos dão:

  • Recebem-nos sempre com alegria;
  • Fazem-nos esquecer os maus momentos;
  • Acompanham-nos em situações difíceis.

Não se esqueça de retribuir ao seu amigo peludo todo o carinho que ele te dá.