Cães e calor: o que você precisa saber?

Muitos gostam do calor, mas as altas temperaturas podem causar danos irreversíveis ao organismo. O mesmo acontece com nossos animais de estimação. Para saber o que você precisa fazer em dias quentes, escrevemos este post. Daremos dicas que ajudarão a proteger o seu cão.

Os cães, além de queimaduras, podem desenvolver desidratação e insolação, causando sérios problemas para eles. Siga os conselhos abaixo para evitar que isso ocorra e aprenda o que é preciso fazer se o seu cão já passou por uma dessas situações.

Como agir em caso de insolação

A insolação ocorre quando o organismo do animal atinge temperaturas extremas, perto dos 43ºC. Ela pode ser causada pela exposição ou contato com a luz do sol durante longos períodos.

Em seguida, o animal passa por uma falta extrema de líquido no organismo, causando um quadro de desidratação, podendo até desmaiar.

O que fazer quando achamos que nosso cachorro está sofrendo de insolação? É vital agir rapidamente. Ao sair com o animal em dias muito quentes, não o perca de vista e observe atentamente todas as reações dele.

A primeira atitude é colocá-lo em um lugar fresco. Se estiver perto de casa, o melhor é que o pegue nos braços e retorne. Não o force a caminhar. Caso contrário, busque sombra e peça a um restaurante ou a uma lanchonete próxima um pouco de gelo. Coloque as pedras de gelo na cabeça e no abdômen do animal, molhando a cabeça dele com água fria.

O animal deverá ingerir água, pouco a pouco, repetidamente. Se ele beber rapidamente, poderá sofrer com outros problemas.

Segundo um veterinário da Clínica Monte Príncipe, de Madri, nessa situação, também é aconselhável molhar o cão com um pouco de álcool. A evaporação rápida da substância ajuda a diminuir a temperatura do animal.

Insolação em automóveis

Os casos de insolação ocorrem com muita frequência dentro de automóveis. Alguns donos levam os cães a lugares em que eles não podem entrar e os deixam dentro do carro. Isso é muito perigoso e pode colocar em risco a vida do animal.

Um automóvel concentra o calor, podendo alcançar temperaturas próximas dos 50ºC. Por isso, por favor, não deixe seu cão dentro do carro.

Sintomas de insolação em cães

combater o calor

Quando o organismo dos cães alcança temperaturas entre 42ºC e 43ºC, entram em uma fase crítica e difícil de combater. Isso faz com que o animal tenha dificuldade em respirar, apresente enjoos ou não queira caminhar.

Ao caminhar com o seu cão, se sentir que está fazendo muito calor e notar nele alguns desses sintomas, não perca tempo e corra atrás de alguma sombra. Não se esqueça de oferecer a ele água e gelo. Depois que ele se estabilizar um pouco, procure um veterinário.

Os filhotes são muito propensos a sofrer de insolação, graças a seu sistema imunológico e organismo ainda não totalmente desenvolvidos. Graças a isso, sofrem com mais frequência de certas doenças, assim como danos causados pelas altas temperaturas.

Cachorros com focinho achatado ou com sobrepeso também sofrem em dias quentes, já que possuem mais dificuldade em respirar. Por isso, tome precauções extras com eles.

cachorro sofre com temperaturas altas

Por que sofrem tanto com as temperaturas altas

Os cães sofrem mais com as altas temperaturas do que nós, já que nosso organismo está mais preparado para lidar com o calor. Os cães, por exemplo, não possuem glândulas sudoríparas para eliminar o excesso de calor através do suor, ocasionando problemas durante as estações mais quentes.

O mais recomendável é que, durante o verão, você evite passear com o seu cão em horas de muito calor e o faça durante a manhã e à noite, evitando o resto do dia, quando as temperaturas estão mais elevadas.