Cães sedentários: um problema atual

Cães sedentários

A obesidade nos humanos é uma situação cada vez mais fora de controle, mas os cães não estão ficando atrás. Os cachorros sedentários estão muito mais comuns agora do que eram há 10 ou 15 anos.

E isso acontece pois os cães acabam influenciados pelo estilo de vida de seus donos e terminam por desenvolver as mesmas patologias.

O que é um cão sedentário

 

Pug obeso

O perfil dos cães com uma vida sedentária é muito fácil de identificar:

  • Quase a totalidade dos cachorros obesos vivem em cidades;
  • São super-alimentados por seus donos;
  • Não saem para passear com frequência ou nunca o fazem;
  • Podem ser castrados, portanto, sem a motivação suficiente, reduzem sua atividade.

A obesidade e o sedentarismo

A obesidade geralmente é o principal problema que os cães sedentários desenvolvem. Isso acontece porque um cão sedentário é aquele que não se movimenta muito ou não se exercita o suficiente. Dessa forma, não tem a oportunidade de se desfazer da energia extra, assim como de queimar calorias e gordura.

Essa situação se agrava quando o animal se alimenta em excesso, provocando também outros tipos de enfermidade, como as cardiovasculares, as respiratórias e as musculares ou articulares, podendo, inclusive, chegar a desenvolver diabetes.

Os cães sedentários tendem a adoecer com mais frequência, não apenas devido à multiplicidade de problemas que desenvolvem, mas também porque, ao não se exporem a diferentes ambientes, acabam com o sistema imunológico muito mais fraco que de um animal que explora outros lugares.

Da mesma forma, condenar um cão a uma vida de sedentarismo é considerado mau-trato, pois isso limita seu desenvolvimento, pondo em perigo sua saúde e reduzindo sua qualidade de vida.

Falta de exercício

O exercício físico é o melhor presente que alguém pode dar a um cão, mas muitas pessoas que levam um estilo de vida sedentário se esquecem do quão agradável pode ser uma longa caminhada.

Para os cachorros, os passeios são uma forma de queimar energia e se exercitar, além de ser fundamental para a sua vida social, experimentar o mundo e desenvolver os seus sentidos.

Nos ambientes externos, os cães têm acesso a toda uma gama de sabores, odores, texturas e paisagens novas, e isso termina sendo extremamente enriquecedor para eles, pois os estimula e os ajuda a compreender o mundo que os rodeia.

Além disso, passear com o animal de estimação não é benéfico apenas para o cão, mas também para os seus donos, já que isso os obriga a fazer exercícios físicos e a se relacionarem com outros cães. De fato, ter um cão pode ser maravilhoso para a sua vida pessoal.

Má formação

 

Cachorro bravo

Normalmente, os cães sedentários possuem outro problema, apresentando mau comportamento. Ter um cão desobediente se enquadra claramente na categoria de “abuso”, pois isso evidencia que o cão não está tendo uma boa formação.

Os donos de cães com sedentarismo são, por sua vez, sedentários. Dessa maneira, existe uma tendência a não disciplinar os cachorros adequadamente, em especial por preguiça.

Isso não quer dizer que para disciplinar um cão os donos devem usar métodos violentos, como golpes ou gritos. Ao contrário, eles causam mais problemas de comportamento no animal.

Existem outras ferramentas de treinamento que possuem boas intenções, mas se mal utilizadas podem ser muito dolorosas, como as coleiras de enforcamento que, se usadas incorretamente, podem machucar os cães e ensinar-lhes a reagir agressivamente.

Outras maneiras de adestramento agressivas, como rolar um cão sob suas costas e fisicamente levá-lo com a boca, ou olhando para ele, pode enviar mensagens de terror que poderão ser vistas como ameaça.

A melhor maneira de educar um cão é a mesma utilizada para educar as crianças: mantenha uma atitude tranquila e confiante e ofereça reforço positivo como recompensa pelo bom comportamento do animal.

Os cães sedentários não têm esse tipo de oportunidade e acabam desenvolvendo atitudes que os isolam dos outros, sejam humanos ou animais.