Cães terapeutas: saiba tudo sobre esta profissão

Com o avanço da tecnologia, estamos imersos em um mundo eletrônico que nos torna dependentes de aparelhos eletrônicos, que nos fazem crer que temos uma ampla vida social quando, na verdade, o que fazem é nos afastar das pessoas e criar dificuldades na hora de nos relacionarmos cara a cara.

O caos, a globalização e outros fatores que se unem ao anterior, fazem com que existam necessidades sociais para as quais temos que buscar novos serviços alternativos.

Um destes serviços alternativos são os cães terapeutas. Foi comprovado que os cães têm uma grande capacidade de se ligarem com as nossas emoções e, por isso, eles nos proporcionam o que precisamos a cada momento.

Bem, vamos começar do princípio e saber o que são e o que fazem os cães terapeutas.

O que são cães terapeutas

cão-terapeuta

São cães treinados de forma específica para fazerem parte de uma equipe terapêutica que tem como meta atingir objetivos concretos.

Os cães participam de terapias e contribuem com bons resultados a nível físico, emocional, preventivo, educativo e a muitos outros níveis. Isso ocorre porque a presença de um animal em exercícios terapêuticos motiva a pessoa a realizar certas atividades que, de outra forma, ela não faria.

Como os cães terapeutas são adestrados?

O adestramento dos cães terapeutas dura entre 4 e 8 meses e é feito através do reforço positivo. Consegue-se o adestramento com base em muito trabalho e esforço diário.

Durante estes dias de treinamento, é ensinado a eles a ter um grande autodomínio de sua força motora traseira, para que eles sejam capazes de caminhar por lugares estreitos sem derrubarem nada com a cauda. Estes cães terapeutas também aprendem a não lamber, a não ser que lhes seja permitido.

São ensinados a não se alterarem frente a ruídos intensos, pavimentos não agradáveis e cheiros fortes, como os de um asilo ou hospital. Eles também são submetidos a situações simuladas para comprovar suas reações e, desta forma, pode-se avaliar em que tipo de patologia eles se encaixam melhor.

Estes cães terapeutas que são escolhidos para serem especialmente adestrados devem ter, pelo menos, entre um ano e um ano e meio de vida.

São feitos lembretes de obediência e eles devem praticar, pelo menos, uma hora de exercícios diariamente.

Como qualquer outro cão, os cães terapeutas também precisam sentir que estão fazendo certo, por isso, os adestradores se encarregam de lhes dar prêmios para mantê-los constantemente motivados.

Para quê os cães terapeutas são usados?

Cão e idosa

Estes cães terapeutas são usados em hospitais, hospitais psiquiátricos, escolas que passaram por situações de estresse (um tiroteio, por exemplo), clínicas geriátricas e presídios.

Para cada área é necessária uma coisa diferente, por isso os adestramentos são personalizados. Não devemos confundir os cães de assistência, como por exemplo os cães-guias, com os terapeutas.

No caso dos cães de assistência, eles vivem com as pessoas às quais ajudam e são capazes de detectar emergências médicas e de ajudarem a facilitar as tarefas diárias.

Os cães terapeutas vivem com o guia e são inseridos em sessões de terapia com o objetivo de melhorar os sistemas cognitivo, sensorial, motor e de socialização.

Por exemplo, quando uma pessoa idosa vai morar em um asilo, o mais normal é que, ao se ver na última etapa de sua vida, sua autoestima seja reduzida. Aí é onde entra em ação o cão terapeuta, participando em atividades que têm como objetivo reforçar as carências emocionais do paciente.

Por outro lado, no caso de uma criança com câncer, talvez seja suficiente simplesmente incluí-la em atividades diferentes das habituais com algum dos cães terapeutas e, desta forma, quebrar com a rotina dela e fazê-la esquecer o estresse resultante do tratamento ao qual está sendo submetida.

Assim sendo, dependendo do lugar e das circunstâncias das pessoas as quais os cães terapeutas ajudam, o trabalho a realizar será diferente.

Mas independentemente do trabalho queos cães terapeutas realizem, seu objetivo sempre é o mesmo: ajudar as pessoas a terem uma vida melhor e para que possam dizer: “eu me amo”.

Não é um luxo podermos contar com uma espécie tão leal que é capaz de ser treinada para fins tão nobres?