Que cão adotar para um idoso

Adotar cachorros para idosos

Quando um idoso convive com um animal, sua autoestima aumenta, ao mesmo tempo que afasta sentimentos de angústia e solidão, entre outros benefícios para a saúde física e mental. Mas na hora de decidir que cão adotar para um idoso, devemos levar em conta diferentes fatores como a idade, a personalidade e, inclusive, o tamanho do animal.

Pontos a considerar na hora de decidir que cão adotar para um idoso

A ideia é que o animal se transforme em uma companhia e não em um fardo para o idoso.

Por isso, também devem ser avaliadas as características do cão em relação ao estado de saúde de seu futuro dono e, principalmente, às dificuldades que este possa ter para se movimentar.

Partindo da base de que o idoso deve se comprometer a cuidar, alimentar e passear com o seu novo amigo peludo, passaremos a você alguns pontos a considerar na hora de decidir que cão adotar para um idoso.

“Digo ‘nosso cão’ porque o que amamos consideramos nossa propriedade. E já foi das crianças e do velho Pablo, a quem tirava de sua solidão.”

-Alberto Cortez-

Melhor escolher cães adultos

Cão com idosa

Ainda que seja sempre bom ver crescer e educar um filhote, para uma pessoa que está transitando na terceira idade são recomendáveis cães que tenham mais de três anos.

Um animal adulto possui uma personalidade mais acentuada e isso evitará ao idoso um esforço extra para sua criação e educação.

Escolhendo cães adultos, é muito provável que esta pessoa se livre de temas como:

  • Destruição de objetos;
  • Fezes e urina dentro de casa;
  • Choros noturnos.

O tamanho importa

Os cães de tamanho pequeno e médio são os mais recomendados para estes casos, pensando-se principalmente em evitar possíveis quedas de seus donos idosos, caso o animal puxe com muita força a correia na hora de passear.

Também há o risco de que, em uma efusiva demonstração de carinho, o cão salte sobre seu dono e, dado seu grande tamanho, também o faça cair.

Mas também há que se considerar que com animais menores é mais fácil de entrar em lugares públicos como o transporte e alguns comércios.

Socializado e com uma personalidade tranquila

Um cão de personalidade tranquila é o mais apropriado para acompanhar as pessoas idosas. Se também for mimoso e apegado ao seu dono, estamos diante de uma combinação ideal.

Também é importante escolher um animal que tenha sido socializado da forma correta. Assim, certifique-se que:

  • Não seja medroso;
  • Relacione-se bem com outros animais e pessoas;
  • Não tenha tendência de fugir.

A importância da educação

O ideal é que o cão saiba cumprir normas básicas de obediência, como atender aos seguintes comandos:

  • Venha;
  • Quieto;
  • Senta.

Também, na hora de sair para passear, é de suma importância que o cão tenha aprendido a não puxar a correia para evitar possíveis quedas de seu dono.

Se o animal não foi educado, sempre existe a opção de contratar os serviços de um adestrador de cães.

Raças adequadas para pessoas idosas

É necessário avaliar a necessidade de exercícios físicos que uma determinada raça possa ter antes de tomar a decisão de adotá-la. Um cão sem grandes necessidades de exercícios costuma ser a melhor opção para as pessoas idosas.

Em relação às raças que melhor se adaptam a um idoso, a mestiça ocupa o primeiro lugar. Em um abrigo de animais, certamente poderão te assessorar bem sobre qual é o cão mais adequado para a convivência com um idoso.

De qualquer forma, incluímos uma listagem de algumas das raças mais convenientes para que convivam com pessoas idosas:

  • Yorkshire Terrier;
  • Boston Terrier;
  • Pug;
  • Schnauzer miniatura;
  • Shih-tzu;
  • Buldogue francês;
  • Cocker;
  • Chihuahua;
  • Bichón Frisé.

Benefícios que os cães trazem às pessoas da terceira idade

Cachorros correndo

Além de qualquer decisão que se tome sobre qual cão adotar para uma pessoa idosa, considere todos os benefícios que um animal de estimação trará ao seu novo dono:

– Aumentará seu bem-estar e vitalidade

– Afastará a sensação de abandono e solidão

– Facilitará a relação com outras pessoas

– Contribuirá para regular a pressão arterial

– Acelerará sua recuperação quando doente

– Diminuirá a ansiedade e a depressão

– Propiciará bom humor

– Ajudará a cumprir uma rotina e assumir responsabilidades

Sem dúvidas, adotar um cão pode ser o melhor remédio para se ter uma velhice mais feliz.